Educação em tempos sensíveis

Contribuições das competências morais e socioemocionais no contexto da pandemia e do pós-Covid-19

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v17i1.14935

Palavras-chave:

educação, valores, competências morais, competências socioemocionais, Covid-19

Resumo

Este ensaio tem o propósito de refletir sobre as contribuições das competências, que possuem centralidade nas questões morais e socioemocionais, para a educação em tempos sensíveis, deflagrados no contexto da pandemia de Covid-19. A partir dos estudos teóricos que apoiam a emergência, por um lado, das competências morais e, por outro, das socioemocionais, propomos conexões que alicerçam a perspectiva moral de uma práxis educativa que ofereça possibilidades de viver e conviver de forma ética e democrática no espaço escolar e em sociedade. Analisamos que o advento da pandemia, com a adaptação repentina ao cenário remoto, potencializou a sensibilidade desse momento e, ao mesmo tempo, impactou o processo educacional, ao excluir as possibilidades de convívio com a diversidade, na interação com o outro e na vivência do espaço público, aspectos fundamentais para a construção de valores e desenvolvimento de competências socioemocionais, que se fazem ainda mais urgentes nos tempos atuais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Viviane Potenza Guimarães Pinheiro, Universidade de São Paulo (USP), São Paulo – SP – Brasil

Professora da Faculdade de Educação, Departamento de Filosofia da Educação e Ciências da Educação. Doutorado em Psicologia e Educação (USP).

Danila Di Pietro Zambianco, Universidade de Campinas (UNICAMP), São Carlos – SP – Brasil

Doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Educação. Pesquisadora no Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Moral (GEPEM).

Adriano Moro, Fundação Carlos Chagas (FCC), São Paulo – SP – Brasil

Pesquisador do Departamento de Pesquisas Educacionais (DPE). Doutorado em Educação (UNICAMP).

Referências

ARAÚJO, U. F. Os direitos humanos na sala de aula: a ética como tema transversal. São Paulo: Moderna, 2001.

ARAÚJO, U. F. A construção social e psicológica dos valores. In: ARANTES, V. A. (Org). Educação e valores: pontos e contrapontos. São Paulo: Summus, 2007.

BATAGLIA, P. U. R.; MORAIS, A.; LEPRE, R. M. A teoria de Kohlberg sobre o desenvolvimento do raciocínio moral e os instrumentos de avaliação de juízo e competência moral em uso no Brasil. Estud. psicol. (Natal), Natal, v. 15, n. 1, p. 25-32, Apr. 2010. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-294X2010000100004&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 03 dez. 2020. https://doi.org/10.1590/S1413-294X2010000100004.

BAUMAN, Z. O mal-estar da pós-modernidade. São Paulo: Editora Schwarcz-Companhia das Letras, 1999.

BLASI, A. Moral functioning: moral understanding and personality. In: LAPSLEY, D. K.; NARVAEZ, D. Moral development, self and identity. Marhwash, New Jersey; London: Lawrence Eerlbaum Associates Publishers, 2004. p. 335-347.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular: Educação Infantil e Ensino Fundamental. Brasília: MEC/Secretaria de Educação Básica, 2017.

BURGESS, S.; SIEVERTSEN, H. H. Schools, skills, and learning: The impact of COVID-19 on education. VoxEu. org, v. 1, 2020. Disponível em: https://voxeu.org/article/impact-covid-19-education. Acesso em: 10 dez. 2020.

COLBY, A.; DAMON, W. Some do care: contemporary lives of moral commitment. New York: The Free Press, 1992.

CORTINA, A. Ética sem moral. São Paulo: Martins Fontes, 2010.

DAMON, W.; COLBY, A. The power of ideals: The real story of moral choice. New York: Oxford University Press, 2015.

DELORS, J.; MUFTI, I. A; AMAGI, I.; CARNEIRO, R.; CHUNG, F.; GEREMEK, B.; GORHAM, W.; KORNHAUSER, A. MANLEY, M.; QUERO, M. P; SAVANÉ, M.; SINGH, K.; STAVENHAGEN, R.; SUHR, M. W.; NANZHAO, Z. Educação, um tesouro a descobrir: relatório para a UNESCO da Comissão Internacional sobre Educação para o Século XXI. Brasília: MEC-UNESCO, 2010. (Obra publicada originalmente em 1996). Disponível em: https://unesdoc.unesco.org/ark:/48223/pf0000109590_por. Acesso em: 02 fev. 2019.

DOMITROVICH, C. E. et al. Social-Emotional competence: An essential factor for promoting positive adjustment and reducing risk in school children. Child Development, v. 88, n. 2, p. 408–416, 2017.

FUNDAÇÃO CARLOS CHAGAS (FCC), FUNDAÇÃO LEMANN, FUNDAÇÃO ROBERTO MARINHO, INSTITUTO PENÍNSULA, ITAÚ SOCIAL. Retratos da educação no contexto da pandemia do coronavírus. Perspectivas em diálogo. São Paulo: FCC/F. Lemann/F. R. Marinho/I. Península/Itaú Social. Agosto, 2020. Disponível em: Pesquisa-Retratos-da-educacao-no-contexto-da-pandemia-decoronavirus.pdf (movinovacaonaeducacao.org.br). Acesso em Fev. 18, 2021.

FERREIRA, A. B. H. Novo Aurélio Século XXI: o dicionário da língua portuguesa. 3 ed. totalmente rev. e ampl. Rio de Janeiro: Positivo, 2009.

FRICK, L. T.; MENIN, M. S.; TOGNETTA, L. R. P; BARRIO, C. D. Estratégias antibullying para o ambiente escolar. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, v. 14, n. 3, p. 1152–1181, 2019.

GRANDISOLI, E.; JACOBI, P.; MARCHINI, S. Pesquisa Educação, Docência e a COVID-19. São Paulo: USP Cidades Globais; Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo (IEA-USP), 2020. Disponível em: http://www.iea.usp.br/pesquisa/projetos-institucionais/usp-cidades-globais/pesquisa-educacao-docencia-e-a-covid-19. Acesso em: 11 nov. 2020.

GREENBERG, M. T.; WEISSBERG, R. P.; O’BRIEN, M. U.; ZINS, J. E.; FREDERICKS, L.; RESNICK, H.; ELIAS, M. J. Enhancing school-based prevention and youth development through coordinated social, emotional, and academic learning. American Psychologist, v. 58, n. 6/7, p. 466-474, jun./jul. 2003. Disponível em: doi: 10.1037/0003-066X.58.6-7.466. Acesso em: 10 mai. 2019.

HAIDT, J. The new synthesis in moral psychology. Science, v. 316, n. 5827, 2007. p. 998-1002.

HARDY, S. A.; KRETTENAUER, T.; HUNT, N. Moral identity development. The Oxford Handbook of Moral Development: An Interdisciplinary Perspective. New York: Oxford University Press, 2020. p. 128-148.

HOLMES, E. A.; O’CONNOR, R. C.; PERRY, V. H.; TRACEY, I.; WESSELY, S.; ARSENEALUT, L; BALLARD, C.; CHRISTENSEN, H.; SILVER, R. C.; EVERALL, I.; FORD, T.; JOHN, A.; KABIR, T.; KING, K.; MADAN, I.; MICHIE, S.; PRZYBYLSKI, A. K.; SHAFRAN, R.; SWEENEY, A.; WORHTMAN, C. M; YARDLEY, L.; COWAN, K.; COPE, C.; HOTOPF, M.; BULLMORE, E. Multidisciplinary research priorities for the COVID-19 pandemic: a call for action for mental health Science. Lancet Psychiatry, n. 24, P. 547-560. Disponível em: https://www.thelancet.com/journals/lanpsy/article/PIIS2215-0366(20)30168-1/fulltext. Acesso em: 20 Abr 2020. https://doi.org/10.1016/S2215-0366(20)30168-1.

JONES, S.; BAILEY, R.; BRUSH, K.; NELSON, B.; BARNES, S. What is the same and what is different? Making sense of the “non-cognitive” domain: helping educators translate research into practice. Easel Lab. Harvard, 2016. Disponível em: https://easel.gse.harvard.edu/files/gse-easel-lab/files/words_matter_paper.pdf. Acesso em: 10 dez 2020.

KANKARAŠ, M. Personality matters: relevance and assessment of personality characteristics. OECD Education Working Paper, n. 157, jul. 2017. Disponível em: https://www.oecd-ilibrary.org/education/personality-matters_8a294376-en. Acesso em: 15 dez. 2020.

KOHLBERG, L. Development of moral character and moral ideology. Review of child development research, v. 1, p. 383-431, 1964.

KOHLBERG, L. Essays on moral development/2: The psychology of moral development. New York: Harper & Row, 1984.

LAPSLEY, D. K.; NARVAEZ, D. Moral psychology at the crossroads. In: LAPSLEY, D. K.; POWER, F. Character psychology and character education. Notre Dame: University of Notre Dame, p. 18-35, 2005.

LA TAILLE, Y. Vergonha, a ferida moral. Rio de Janeiro: Petrópolis, 2002.

LA TAILLE, Y. Formação ética: do tédio ao respeito de si. São Paulo: Artmed Editora, 2009.

LA TAILLE, Y.; MENIN, M. S. Crise de valores ou valores em crise? São Paulo: Artmed Editora, 2009.

LIMA, S. O.; SILVA, M. A.; SANTOS, M. L. D.; MOURA, A. M. M.; SALES, L. G. D.; MENEZES, L. H. S.; NASCIMENTO, G. H. B.; OLIVEIRA, C. C. C.; REIS, F. P.; JESUS, C. V. F. Impactos no comportamento e na saúde mental de grupos vulneráveis em época de enfrentamento da infecção COVID-19: revisão narrativa. Revista Eletrônica Acervo Saúde, v. 46, e4006, p.1-8, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.25248/reas.e4006.2020. Acesso em: 10 nov. 2020.

LIND, G. O significado e medida da competência moral revisitada: um modelo do duplo aspecto da competência moral. Psicol. Reflex. Crit., Porto Alegre , v. 13, n. 3, p. 399-416, 2000. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-79722000000300009&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 03 dez. 2020. https://doi.org/10.1590/S0102-79722000000300009.

LIPOVETSKY, G. O crepúsculo do dever: a ética indolor dos novos tempos democráticos. 4. ed. Lisboa: Dom Quixote, 2010.

MACHADO, N. J. Conhecimento e valor. São Paulo: Moderna, 2004.

NASH, R. J. A Postmodern on Character Education: coming of age as moral constructivist. In: LAPSLEY, D. K.; POWER, F. Character psychology and character education. Notre Dame: University of Notre Dame Press, 2005.

NUCCI, L. Psicologia moral e educação: para além de crianças “boazinhas”. Educação e Pesquisa. São Paulo, v.26, n.2, p. 71-89, jul./dez. 2000. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S1517-97022000000200006. Acesso em: 22 dez 2020.

ORNELL, F.; SCHUCH, J. B.; SORDI, A. O; KESSLER, F. H. P.. “Pandemic fear" and COVID-19: mental health burden and strategies. Revista Brasileira de Psiquiatria. 42, n.3, p. 232-235, 2020. Disponível em: http://www.bjp.org.br/details/943/en-US/-pandemic-fear--and-covid-19--mental-health-burden-and-strategies. Acesso em: 02 Abr 2020.

PERRENOUD, P. Dez novas competências para ensinar. Porto Alegre: Atmed, 2015.

PIAGET, J. O juízo moral da criança. São Paulo: Summus, 1932/1994.

PIAGET, J. Relações entre afetividade e a inteligência no desenvolvimento mental da criança. Rio de Janeiro: Wak, 1954/2014.

PUIG, J. M. Aprender a viver. In: ARANTES. V. A. (Org). Educação e valores: pontos e contrapontos. São Paulo: Summus, 2007.

SANTOS, D.; PRIMI, R. Desenvolvimento socioemocional e aprendizado escolar: uma pro-posta de mensuração para apoiar políticas públicas. Relatório sobre resultados preliminares do projeto de medição de competências socioemocionais no Rio de Janeiro. São Paulo: OCDE, SEEDUC, Instituto Ayrton Senna, 2014.

SENHORAS, E. M. Coronavírus e Educação: Análise dos Impactos Assimétricos. Boletim de Conjuntura (BOCA), v. 2, n. 5, p. 128-136, 2020.

SINGH, S.; ROY, D.; SINHA, K.; PARVEEN, S.; SHARMA, G.; JOSHI, G. Impact of COVID-19 and lockdown on mental health of children and adolescents: A narrative review with recommendations. Psychiatry research, v. 293, n. 113429, 2020. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC7444649/?fbclid=IwAR0F_XmzFDpNfPSCDuDdXcRQm2cGDab7KIx0BqiQwO5AF7dOjCwWGkDZBws. Acesso em: 15 nov. 2020.

UNESCO. COVID-19 Educational Disruption and Response. UNESCO Website [06/05/2020]. Disponível em: https://en.unesco.org/news/covid-19-educational-disruption-and-response. Acesso em: 19 out. 2020.

VAN LUIJK, H.; DUBBINK, W. Moral Competence In: DUBBINK, W.; LIEDEKERKE, L. V.; VAN LUJIK, H. European Business Ethics Casebook. Switzerland: Springer, 2010. p. 11–18.

VAZQUEZ, A. S. Ética. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1993.

ZABALA, A.; ARNAU, L. Métodos para ensinar competências. Porto Alegre: Penso, 2020.

ZAMBIANCO. D.D.P. As competências socioemocionais: pesquisa bibliográfica e análise de programas escolares sob a perspectiva da psicologia moral. 2020. Dissertação. (Mestrado em Educação) - Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2020.

Publicado

02/01/2022

Como Citar

PINHEIRO, V. P. G.; ZAMBIANCO, D. D. P.; MORO, A. Educação em tempos sensíveis: Contribuições das competências morais e socioemocionais no contexto da pandemia e do pós-Covid-19. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 17, n. 1, p. 0003–0020, 2022. DOI: 10.21723/riaee.v17i1.14935. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/14935. Acesso em: 13 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos