Políticas de educação, tecnologia e inovação

Contribuições para uso emancipatório das tecnologias

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v17i2.15876

Palavras-chave:

Tecnologia e Inovação, Políticas e Educação, Abordagem Sociotécnica

Resumo

O objetivo do texto é tecer uma discussão teórica à luz de referenciais sobre estudos relacionados a políticas de educação, tecnologia e inovação, no sentido de apreender elementos que demarquem possibilidades para o uso emancipatório das tecnologias na educação. O estudo foi fundamentado na perspectiva filosófica do materialismo-dialético; quanto ao método, pautando-se na pesquisa bibliográfica. Foi possível compreender, entre outras questões, que se faz necessário políticas e ações educativas que caminhem na contramão dos ideais impostos apenas pelo sistema capitalista, de modo a se obter a construção e consolidação de uma educação mais crítica, emancipadora, a qual pode estar fundamentada na perspectiva da utilização de tecnologias como forças produtivas de modo solidário.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Raquel Aparecida Souza, Universidade Federal de Uberlândia (UFU), Uberlândia – MG – Brasil

Professora Adjunta. Doutora em Educação pela Universidade de Brasília (UnB) – Linha de políticas da educação.

Raquel de Almeida Moraes, Universidade de Brasília (UnB), Brasília – DF – Brasil

Professora Titular. Departamento de Planejamento e Administração (FE/UnB). Doutora em Educação (UNICAMP).

Referências

ANTUNES, R. Adeus ao Trabalho? Ensaio sobre as metamorfoses e a centralidade do mundo do trabalho. São Paulo: Cortez, 1995.

ANTUNES, R. O privilégio da escravidão: o novo proletariado de serviço na era digital. São Paulo: Boitempo, 2018.

BRASIL. Lei n. 10.973, de 2 de dezembro de 2004. Dispõe sobre incentivos à inovação e à pesquisa científica e tecnológica no ambiente produtivo e dá outras providências. Brasília, DF: Presidência da República, 2004. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2004/lei/l10.973.htm. Acesso em: 08 maio 2021.

BRASIL Lei n. 13.243, DE 11 de janeiro de 2016. Dispõe sobre estímulos ao desenvolvimento científico, à pesquisa, à capacitação científica e tecnológica e à inovação e altera a Lei nº 10.973, de 2 de dezembro de 2004 [...]. Brasília, DF: Presidência da República, 2016. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2016/lei/l13243.htm. Acesso em: 26 jun. 2021.

BRASIL. Programa de Inovação Educação Conectada. Brasília, DF: MEC, SEB, 2017. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/docman/novembro-2017-pdf/77471-diretrizes-e-criterios-do-programa-de-inovacao-educacao-conectada-pdf/file. Acesso em: 08 mar. 2021.

CRUZ, J. R.; LIMA, D. C. B. P. Trajetória da educação a distância no Brasil: políticas, programas e ações nos últimos 40 anos. Jornal de Políticas Educacionais, v. 13, n. 13, p. 1-19, 2019. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/jpe/article/view/64564. Acesso em: 10 ago. 2021.

DAGNINO. R. Em direção a uma teoria crítica da tecnologia. In: DAGNINO, R. Tecnologia Social: contribuições conceituais e metodológicas. Campina Grande: EDUEPB, 2014. p. 113-152. Disponível em: http://books.scielo.org/id/7hbdt/pdf/dagnino-9788578793272-07.pdf. Acesso em: 05 fev. 2021.

DAGNINO. R. Tecnociência solidária. Um manual estratégico. Marília: Lutas Anticapital, 2019.

DAL ROSSO, S. Mais trabalho!: a intensificação do labor na sociedade contemporânea. São Paulo: Boitempo, 2008.

DUARTE, N. Sociedade do Conhecimento ou Sociedade das Ilusões? Campinas, SP: Autores Associados, 2008.

ECHALAR, J. D.; LIMA, D. C. B. P. Um panorama das pesquisas sobre políticas públicas para a inserção de tecnologias digitais na educação. Imagens da Educação, v. 8, n. 1, p. 1-17, 2018. Disponível em: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ImagensEduc/article/view/40283 Acesso em: 07 jun.2020.

ECHALAR, A. D. L. F.; SOUSA, D. R.; FILHO, M. A. Fundamentos Teóricos e Epistemológicos da Pesquisa. In: ECHALAR, J. D.; PEIXOTO, J.; FILHO, M. A. A. Trajetórias: apropriação de tecnologias por professores da educação básica pública. Ijuí: Editora Unijuí, 2020. 112 p.

ECHALAR, J. D., LIMA, D. C. B. P.; OLIVEIRA, J. F. Plano Nacional de Educação (2014–2024) – O uso da inovação como subsídio estratégico para a Educação Superior. Ensaio: aval. pol. públ. Educ., Rio de Janeiro, v. 28, n. 109, p. 863-884, out./dez. 2020. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/ensaio/v28n109/1809-4465-ensaio-S0104-40362020002802143.pdf. Acesso em: 01 mar. 2021

FEENBERG, A. A fábrica ou a cidade: qual o modelo de educação a distância via web? In: NEDER, R. (org.). A teoria crítica de Andrew Feenberg: racionalização democrática, poder e tecnologia. Brasília: Observatório do Movimento Social na América Latina/CDS/UnB/Capes, 2010, p. 182-199.

FIORIN, J. L. Linguagem e Ideologia. São Paulo: Ática, 2007

HEINSFELD, B. D.; PISCHETOLA, M. O discurso sobre tecnologias nas políticas públicas em educação. Educ. Pesqui. São Paulo, v. 45, e205167, 2019. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-97022019000100563&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 07 jul. 2020.

LIMA, V. A. Mídia, Teoria e Política. 2. ed. São Paulo: Editora Fundação Perseu Abramo, 2004.

MALLMANN, E. M.; SCHNEIDER, D. R. Políticas públicas, tecnologias educacionais e Recursos Educacionais Abertos (REA). Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 16, n. esp. 2, p. 1113–1130, 2021. DOI: 10.21723/riaee.v16iesp2.15118. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/15118. Acesso em: 18 nov. 2021.

MARCONDES, D. Iniciação à História da Filosofia. Dos Pré-Socráticos a Wittgenstein. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2004.

MARX, K.; ENGELS, F. Ideologia alemã: Feurbach. 2. ed. Tradução: José Carlos Bruni, Marco Aurélio Nogueira. São Paulo: Hucitec, 1986.

MARX, K. Manuscritos Econômico-Filosóficos. São Paulo: Martin Claret, 2001.

PARO, V. H. Implicações do caráter político da educação para a administração da

escola pública. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 28, n. 2, p. 11-23, jul./dez. 2002. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ep/a/TdvrjFR7CfYwx9w3M3Mwqkg/?format=pdf&lang=en. Acesso em: 13 jul. 2021.

PEIXOTO, J. Tecnologia e mediação pedagógica: perspectivas investigativas. In: KASSAR, M. C. M.; SILVA, F. C. T. (org.). Educação e pesquisa no Centro-Oeste: políticas públicas e formação humana. Campo Grande: UFMS, 2012. p. 283-294,

PEIXOTO, J. Relações entre sujeitos sociais e objetos técnicos: uma reflexão necessária para investigar os processos educativos mediados por tecnologias. Revista Brasileira de Educação. v. 20, n. 61, p. 317- 332, abr./jun. 2015. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rbedu/v20n61/1413-2478-rbedu-20-61-0317.pdf. Acesso em: 01 maio 2021.

PEIXOTO, J.; ECHALAR, A. D. L. F. Tensões que marcam a inclusão digital por meio da educação no contexto de políticas neoliberais. Educativa, Goiânia, v. 20, n. 3, p. 507-526, set./dez. 2017. Disponível em: http://seer.pucgoias.edu.br/index.php/educativa/article/view/6836/3809 Acesso em: 01 jan. 2021.

SAVIANI, D. Sobre a concepção de politecnia. Rio de Janeiro: FIOCRUZ, 1989.

SAVIANI, D. O trabalho como princípio educativo frente às novas tecnologias. In: FERRETI, C. et al. (org.) Novas Tecnologias, Trabalho e Educação. Petrópolis: Vozes, 1994. p. 147-164.

SAVIANI, D. Educação Socialista, Pedagogia Histórico-Crítica e os Desafios da Sociedade de Classes. In: SAVIANI, D.; LOMBARDI, J. C. (org.). Marxismo e Educação: debates contemporâneos. Campinas: Autores Associados, 2005. p. 223-274.

SAVIANI, D. História das ideias pedagógicas no Brasil. Campinas: Autores Associados, 2007.

SAVIANI, D. Vicissitudes e perspectivas do direito à educação no Brasil: abordagem histórica e situação atual. Educação & Sociedade On-line, Campinas, v. 34, n. 124, p. 743-760, jul./set. 2013. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-73302013000300006. Acesso em: 01 jan. 2021.

SOUZA, R. A.; MORAES, R. A. A educação a distância como princípio educativo: Possibilidades e/ou limites. EmRede - Revista de Educação a Distância, v. 5, n. 3, p. 460-471, 2018. Disponível em: https://www.aunirede.org.br/revista/index.php/emrede/article/view/365. Acesso em: 15 out. 2021.

Publicado

01/04/2022

Como Citar

SOUZA, R. A.; ALMEIDA MORAES, R. de. Políticas de educação, tecnologia e inovação: Contribuições para uso emancipatório das tecnologias. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 17, n. 2, p. 1457–1472, 2022. DOI: 10.21723/riaee.v17i2.15876. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/15876. Acesso em: 19 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos