Identificação das necessidades educacionais especiais

Possibilidades a partir da Psicologia Histórico-Cultural

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v18i00.16401

Palavras-chave:

Identificação de necessidades, Educação inclusiva, Teoria Sócio-Histórico-Cultural

Resumo

A identificação das necessidades educacionais especiais de estudantes que constituem o público-alvo da educação especial e que são encaminhados ao Atendimento Educacional Especializado (AEE) se configura como um desafio aos professores. Nesse sentido, a presente pesquisa, de cunho qualitativo, teve como objetivo descrever esse processo, bem como as práticas pedagógicas utilizadas. Participaram do estudo onze professoras que atuam em Sala de Recursos Multifuncionais (SRM) no estado de Rondônia-RO. Os resultados indicam que tanto o processo de identificação quanto o de atendimento às necessidades educacionais especiais apresentam muitas controvérsias em virtude da falta de modelos ou instrumentais e da ausência de discussões teóricas que subsidiem as práticas pedagógicas empregadas na avaliação para esse fim. Nesse contexto, a Psicologia Histórico-Cultural parece oferecer possibilidades para a construção de caminhos teóricos e práticos para subsidiar a identificação e o atendimento às necessidades educacionais especiais requeridas pelos estudantes encaminhados ao AEE.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luanna Freitas Johnson, Universidade Federal de Rondônia

Docente do Departamento de Ciências da Educação e do Programa de Pós-Graduação em Psicologia.

Solange Franci Raimundo Yaegashi, Universidade Estadual de Maringá

Docente do Departamento de Teoria e Prática da Educação, do Programa de Pós-Graduação em Educação e do Mestrado Profissional em Educação Inclusiva.

Leticia Fleig Dal Forno, Universidade Cesumar

Docente do Mestrado Interdisciplinar em Gestão do Conhecimento nas Organizações.

Referências

AGUIAR, A. M. B. de. Calcanhar de Aquiles: a avaliação do aluno com deficiência intelectual no contexto escolar. 2015. 261 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2015.

ANACHE, A. A. Prefácio. In: FACCI, M. G. D.; LEONARDO, N. S. T.; SOUZA, M. P. R. (org.). Avaliação psicológica e escolarização: contribuições da Psicologia Histórico-Cultural. Teresina: Edufpi, 2019. p. 9-16.

BARBOSA, A. P. L. Avaliação de alunos com deficiência intelectual no atendimento educacional especializado do Município de Fortaleza-CE: diagnóstico, análise e proposições. 2016. 198 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2016.

BARROCO, S. M. S. Contextos e textos de Vygotsky sobre a Defectologia: a defesa da humanização da pessoa com deficiência. In: BARROCO, S. M. S.; LEONARDO, N. S. T.; SILVA, T. S. A. (org.). Educação especial e Teoria Histórico-Cultural: em defesa da humanização do homem. Maringá: Eduem, 2012. p. 41-66.

BARROCO, S. M. S.; SILVA, A. C.; LEAL, Z. F. R. G. Deficiência Intelectual e Psicologia Histórico-Cultural: a defesa de mediações rumo ao desenvolvimento de funções psicológicas superiores. In: RIBEIRO, M. J. L. (org.). Educação Especial e Inclusiva: teoria e prática sobre o atendimento à pessoa com necessidades especiais. Maringá: Eduem, 2012. p. 175-196.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Especial. Avaliação para identificação das necessidades educacionais especiais. 2. ed. Brasília, DF: MEC/SEESP, 2006. (Série: Saberes e práticas da inclusão).

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Especial. Política Nacional de Educação Especial na perspectiva da Educação Inclusiva. Brasília, DF: MEC/SEESP, 2008. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/arquivos/pdf/politicaeducespecial.pdf. Acesso em: 22 fev. 2022.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Básica. Resolução nº 4, de 2 de outubro de 2009. Institui Diretrizes Operacionais para o Atendimento Educacional Especializado na Educação Básica, modalidade Educação Especial. Brasília, DF: MEC/CNE/CEB, 2009. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/rceb004_09.pdf. Acesso em: 22 fev. 2022.

BRIDI, F. R. S. Processos de identificação e diagnóstico: os alunos com deficiência mental no contexto do atendimento educacional especializado. 2011. 210 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2011.

CRUZ, C. A. La posición de Vygotsky y sus consecuencias instrumentales en el proceso de diagnóstico de los niños con necesidades educativas especiales. Mendive, [S. I.], v. 1, n. 3, p. 1-7, 2003. Disponível em: https://redib.org/Record/oai_articulo1052538-la-posición-de-vigotsky-y-sus-consecuencias-instrumentales-en-el-proceso-de-diagnóstico-de-los-niños-con-necesidades-educativas-especiales. Acesso em: 22 fev. 2022.

FACCI, M. G. D. A intervenção do psicólogo na formação de professores: contribuições da Psicologia Histórico-Cultural. In: MARINHO-ARAÚJO, C. M. (org.). Psicologia Escolar: novos cenários e contextos de pesquisa, formação e prática. Campinas: Editora Alínea, 2009. p. 107-131.

FACCI, M. G. D; EIDT, N. M.; TULESKI, S. C. Contribuições da teoria histórico-cultural para o processo de avaliação psicoeducacional. Psicologia USP, São Paulo, v. 17, n. 1, p. 99-124, 2006. Disponível em: 230 http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103- 65642006000100008&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 22 fev. 2022.

FACCI, M. G. D; LIMA, E. C. A profissionalidade do professor de educação especial: uma reflexão acerca do trabalho e processo de alienação. In: BARROCO, S. M. S.; LEONARDO, N. S. T.; SILVA, T. S. A. (org.). Educação especial e Teoria Histórico-Cultural: em defesa da humanização do homem. Maringá: Eduem, 2012. p. 67-92.

FACCI, M. G. D; TADA, I. N. C. Os laudos e a atuação do psicólogo escolar: explicitação das potencialidades dos alunos. In: RIBEIRO, M. J. L. (org.). Educação Especial e Inclusiva: teoria e prática sobre o atendimento à pessoa com necessidades especiais. Maringá: Eduem, 2012. p. 175-196.

FÁVERO, A. A.; TONIETO, C.; CONSALTÉR, E. Relaxar ou refletir? Um ensaio sobre a formação continuada de professores em escolas públicas do Rio Grande do Sul. Imagens da Educação, Maringá, v. 9, n. 3, p. 95-112, 2019. Disponível em: http://www.periodicos.uem.br/ojs/index.php/ImagensEduc/article/view/45420. Acesso em: 22 fev. 2022.

GOMES, A. L. L.; POULIN, J.; FIGUEIREDO, R. V. A Educação Especial na Perspectiva da Inclusão Escolar: o atendimento educacional especializado para alunos com deficiência intelectual. Volume II. Brasília, DF: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Especial; Fortaleza, CE: Universidade Federal do Ceará, 2010. (Coleção: “A Educação Especial na Perspectiva da Inclusão Escolar”).

GONZALEZ, N. R.; LEONARDO, N. S. T.; LEAL, Z. F. R. G. O desenvolvimento da memória e sua relação com o processo de humanização: um estudo sobre a deficiência intelectual a partir da Psicologia Histórico-Cultural. In: RIBEIRO, M. J. L. (org.). Educação Especial e Inclusiva: teoria e prática sobre o atendimento à pessoa com necessidades especiais. Maringá: Eduem, 2012. p. 85-99.

JOHNSON, L. F. Identificação de necessidades educacionais especiais do estudante com deficiência intelectual: da política à prática. 2020. 264 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Estadual de Maringá, Maringá, 2020.

JOHNSON, L. F.; YAEGASHI, S. F. R.; FONSECA, A. A. R. Identificação das necessidades educacionais especiais no contexto de políticas públicas. Ensino Em Re-Vista, Uberlândia, MG, v. 29, p. 1-21, e014, 2022. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/emrevista/article/view/64670. Acesso em: 22 fev. 2022.

LEONTIEV, A. N. O desenvolvimento do psiquismo. 1. ed. São Paulo: Moraes, 1978.

LEONTIEV, A. N. Os princípios do desenvolvimento mental e o problema do atraso mental. In: LEONTIEV, Alexis et al. Psicologia e pedagogia: bases psicológicas da aprendizagem e do desenvolvimento. São Paulo: Centauro, 2005. p. 87-106.

MARTINS, L. M. Psicologia Histórico-Cultural, Pedagogia Histórico-Crítica e desenvolvimento humano. In: MARTINS, L. M.; ABRANTES, A. A.; FACCI, M. G. D. (org.) Periodização Histórico-Cultural do desenvolvimento psíquico: do nascimento à velhice. Campinas: Autores Associados, 2016. p. 13-34.

MELO, L. V. Deficiência intelectual e mediação docente: concepções e práticas no atendimento educacional especializado (AEE). 2018. 260 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Campina Grande, Campina Grande, 2018.

PESSOA, L. N. F. Dinâmica avaliativa para identificação de deficiência em crianças da educação infantil: um estudo na rede pública municipal de ensino de Belém-PA. 2018. 182 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal do Pará, Belém, 2018.

ROSSATO, S. P. M.; LEONARDO, N. S. T. Avaliação psicológica e a educação especial: contribuições da psicologia histórico-cultural. In: FACCI, M. G. D.; LEONARDO, N. S. T.; SOUZA, M. P. R. (org.). Avaliação psicológica e escolarização: contribuições da psicologia histórico-cultural. Teresina: EDUFPI, 2019. p. 277-305.

ROSSATO, S. P. M.; LEONARDO, N. S. T. Concepções de deficiência intelectual e educação especial: desnaturalizações necessárias. In: RIBEIRO, M. J. L. (org.). Educação Especial e Inclusiva: teoria e prática sobre o atendimento à pessoa com necessidades especiais. Maringá: Eduem, 2012. p. 73-84.

RUSO, R. Cl. El concepto de zona de desarrollo próximo: volver a su interpretación. In: BEATÓN, G. A. et al. (org.). Temas escolhidos em Psicologia Histórico-Cultural: interfaces Brasil-Cuba. Volume I. Maringá: Eduem, 2018. p. 77-92.

SAVIANI, D. O conceito dialético de mediação na Pedagogia Histórico-Crítica em intermediação com a Psicologia Histórico-Cultural. Germinal: Marxismo e Educação em Debate, Salvador, v. 7, n. 1, p. 26-43, dez. 2014. ISSN 2175-5604. Disponível em: https://portalseer.ufba.br/index.php/revistagerminal/article/view/12463. Acesso em: 22 fev. 2022.

SHUARE, M. A psicologia soviética: meu olhar. São Paulo: Terracota Editora, 2017.

SILVA, C. M. Deficiência Intelectual no Brasil: uma análise relativa a um conceito e aos processos de escolarização. 2016. 101 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2016.

TULESKI, S. C. A relação entre texto e contexto na obra de Luria: apontamentos para uma leitura marxista. Maringá: Eduem, 2011.

TULESKI, S. C.; EIDT, N. M. A periodização do desenvolvimento psíquico: atividade dominante e a formação das funções psíquicas superiores. In: MARTINS, L. M.; ABRANTES, A. A.; FACCI, M. G. D. (org.). Periodização Histórico-Cultural do desenvolvimento psíquico: do nascimento à velhice. Campinas: Autores Associados, 2016. p. 35-61.

VELTRONE, A. A. Inclusão escolar do aluno com deficiência intelectual no Estado de São Paulo: identificação e caracterização. 2011. 193 f. Tese (Doutorado em Educação Especial) – Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2011.

VIEIRA, M. M. F.; ZOUAIN, D. M. Pesquisa qualitativa em administração: teoria e prática. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2005.

VYGOTSKY, L. S. Obras Escogidas V: Fundamentos de Defectologia. Madrid: Visor, 1997.

VYGOTSKY, L. S. Obras Escogidas III: Historia del desarrollo de las funciones psíquicas superiores. Madrid: Visor, 2000.

VYGOTSKY, L. S. A Defectologia e o estudo do desenvolvimento e da educação da criança anormal. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 37, n. 4, p. 863-869, 2011. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-97022011000400012&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 22 fev. 2022.

Publicado

02/12/2023

Como Citar

JOHNSON, L. F.; YAEGASHI, S. F. R.; FORNO, L. F. D. Identificação das necessidades educacionais especiais: Possibilidades a partir da Psicologia Histórico-Cultural. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 18, n. 00, p. e023117, 2023. DOI: 10.21723/riaee.v18i00.16401. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/16401. Acesso em: 2 mar. 2024.

Edição

Seção

Artigos teóricos