Gestão escolar para resultados (GEpR) e parceria público-privada do ProEMI/JF em escolas públicas de ensino médio

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v17i1.16616

Palavras-chave:

Gestão escolar para resultados, Parceria público-privada, Ensino Médio, ProEMI/JF

Resumo

Este texto analisa a concepção de gestão escolar implementada nas escolas públicas de Ensino Médio, a partir da parceria público-privado entre o Ministério da Educação (MEC) e Instituto Unibanco (IU) - ProEMI/PJF. Parte-se do pressuposto de que o Projeto Jovem de Futuro (PJF) implementou um modelo de gestão denominado Gestão Escolar para Resultados (GEpR), pautado no controle, na eficácia e na produtividade, com características predominantes do modelo gerencialista. A metodologia de abordagem qualitativa é cunhada por uma revisão bibliográfica e análise documental, sobre Políticas Públicas Educacionais. Evidenciamos que a relação público-privada foi se constituindo historicamente a partir da década de 1990 com a Conferência Mundial sobre Educação para Todos (Conferência de Jomtien), materializando-se ainda nessa mesma década com a Reforma do Aparelho do Estado, consolidando-se a partir do Movimento ‘Todos Pela Educação’ lançado em 2006, dando origem a parcerias como ProEMI/JF, que fomentam um tipo humano de hegemonia mercantil, a partir da formação de Ensino Médio.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elsivan Machado Barbosa da Silva Lima, Universidade Federal do Pará (UFPA), Belém – PA – Brasil

Docente da Educação Básica. Membra do Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Trabalho e Educação (GEPTE/UFPA). Mestrado pelo Programa de Pós-Graduação em Currículo e Gestão da Escola Básica (PPEB/UFPA).

Doriedson do Socorro Rodrigues, Universidade Federal do Pará (UFPA), Cametá – PA – Brasil

Docente do Programa de Pós-Graduação em Educação e Cultura (PPGEDUC - CAMPUS CAMETÁ/UFPA), Programa de Pós-Graduação em Currículo e Gestão da Escola Básica (PPEB/NEB/UFPA), Programa de Doutorado em Rede (EDUCANORTE/NEB/UFPA). Membro do Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Trabalho e Educação (GEPTE/UFPA). Membro do Grupo de Pesquisa História, Educação e Linguagem na Região Amazônica (GPHELRA/UFPA). Doutor em Educação (UFPA).

Referências

ADRIÃO, T.; PERONI, V. M. V. A educação pública e sua relação com o setor privado Implicações para a democracia educacional. Revista Retratos da Escola, Brasília (DF), v. 3, n. 4, p. 107-116, jan./jun. 2009. Disponível em: http://retratosdaescola.emnuvens.com.br/rde/article/view/105. Acesso em: 10 maio 2021.

ARAÚJO, S.; CASTRO, A. M. D. A. Gestão educativa gerencial: superação do modelo burocrático? Ensaio: aval. pol. públ. Educ., Rio de Janeiro, v. 19, n. 70, p. 81-106, jan./mar. 2011. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ensaio/v19n70/v19n70a06.pdf. Acesso em: 25 abr. 2019.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa, Portugal: Edições 70, 1997.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil (1988). Diário Oficial da União: Seção 1, Brasília, DF, p. 1, 5 out. 1988.

BRASIL. Ministério da Administração e Reforma do Estado (MARE). Plano Diretor da Reforma do Aparelho de Estado. Brasília, 1995.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Ensino Médio Inovador. Brasília, DF: MEC, SEB, [2016?]. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/ensino-medio-inovador/apresentacao. Acesso em: 28 out. 2019.

CAETANO, M. R. Ensino Médio no Brasil e a privatização do público: o caso do Instituto Unibanco. Revista Educação e Emancipação, São Luís, v. 9, n. 1, jan./jun. 2016. Disponível em: http://www.periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/reducacaoemancipacao/article/view/4982. Acesso em: 10 maio 2021.

FRIGOTTO, G. Contexto e sentido ontológico, epistemológico e político da inversão da relação educação e trabalho para trabalho e educação. Revista Contemporânea de Educação, v. 10, n. 20, jul./dez. 2015.

GRAMSCI, A. Os intelectuais e a organização da cultura. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1978.

INSTITUTO UNIBANCO. Metodologias Jovem de Futuro. Programa Ensino Médio Inovador/Jovem de Futuro. São Paulo, 2013.

INSTITUTO UNIBANCO. Metodologias Jovem de Futuro. Programa Ensino Médio Inovador/Jovem de Futuro. São Paulo, 2015.

LIBÂNEO, J. C. Organização e gestão da escola: teoria e prática. 6. ed. São Paulo, SP: Herccus Editora, 2015.

LIBÂNEO, J. C.; OLIVEIRA, J. F.; TOSCHI, M. S. Educação escolar: políticas, estrutura e organização. 10. ed. São Paulo, SP: Cortez, 2012.

SANDRI, S. SILVA, M. R. O programa Jovem de Futuro do Instituto Unibanco para o Ensino Médio: decorrências do imbricamento entre público e privado. Revista Contrapontos I Eletrônica, Itajaí, v. 19, n. 2, jan./dez. 2019.

SAVIANI, D. O ensino de resultados. Folha de S. Paulo, São Paulo, 29 abr. 2007. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/fsp/mais/fs2904200704.htm. Acesso em: 10 jul. 2021.

SEVERINO, A. J. Metodologia do trabalho científico. 24. ed. 3. reimpr. São Paulo, SP: Cortez, 2018.

SHIROMA, E. O.; EVANGELISTA, O. Estado, capital e educação: reflexões sobre hegemonia e redes de governança. Revista Educação e Fronteiras On-line, v. 4, p. 21-38, 2014. Disponível em: http://ojs.ufgd.edu.br/index.php/educacao/article/view/4359. Acesso em: 10 maio 2021.

SILVA, T. T. O Projeto educacional da nova direita e a retórica da qualidade total. In: SILVA, T. T.; GENTILI, P. (org.). Escola S.A.: quem ganha e quem perde no mercado educacional do neoliberalismo. Brasília: CNTE, 1996. p. 167-188.

TAYLOR, F. W. 1856-1915. Princípios de administração científica. Trad. Arlindo Vieira Ramos.8. ed. São Paulo: Atlas, 1990.

UNESCO. Declaração Mundial sobre Educação para Todos: satisfação das necessidades básicas de aprendizagem. UNESCO: Jontien, 1990.

Publicado

02/01/2022

Como Citar

LIMA, E. M. B. da S.; RODRIGUES, D. do S. Gestão escolar para resultados (GEpR) e parceria público-privada do ProEMI/JF em escolas públicas de ensino médio. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 17, n. 1, p. 0097–0115, 2022. DOI: 10.21723/riaee.v17i1.16616. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/16616. Acesso em: 13 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos