Diversidades, imprensa e história(s)

Discursos de um tempo que ainda permanecem (Jornal das Moças – 1950-1960)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v17iesp.2.16988

Palavras-chave:

Imprensa periódica, História das mulheres, Condição feminina

Resumo

As perspectivas de escrita deste artigo vão ao encontro da proposta geradora no sentido de discutir temas relacionados a diversidades, memórias e produção de sentidos múltiplos, estabelecendo uma escala temática com foco nas relações do tema, a partir da documentação de natureza impressa e periódica. Assim, o artigo tem como objetivo evidenciar elementos da pesquisa com a revista Jornal das Moças, nas edições que circularam entre os anos de 1950 e 1960, perfazendo um total de 557 edições. Foram examinadas 3 seções da publicação, Jornal da Mulher, Evangelho para as Mães e Carnet das Jovens, buscando perceber as formas de representação e tratamento atribuídas às mulheres no período. Os textos da publicação, embora com tom notadamente conservador, acompanham as mudanças sociais que favoreceram a condição feminina no período, no entanto, mantêm, como princípio, reforçar o papel da mulher com base nos pressupostos do colonialismo e patriarcado, relacionados sobretudo ao lugar da mulher na família e como administradora do lar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Adriana Aparecida Pinto, Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), Dourados – MS – Brasil. Professora Associada. Doutorado em Educação Escolar (FCLAr/UNESP)

Professora Associada. Doutorado em Educação Escolar (FCLAr/UNESP). Estágio de Pós-Doutorado em História (UNESP/Assis).

Ana Clara Camargo de Souza, Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), Dourados – MS – Brasil

Mestranda em História.

Referências

A ajuda dos maridos nas tarefas da casa. Jornal Das Moças: Revista Quinzenal Illustrada, Rio de Janeiro, n. 2274, jan. 1959. Disponível em: http://memoria.bn.br/pdf/111031/per111031_1959_02274.pdf. Acesso em: 10 ago. 2020.

A mulher de hoje pode superar o homem. Jornal Das Moças: Revista Quinzenal Illustrada, Rio de Janeiro, n. 2241, maio 1958. Disponível em: http://memoria.bn.br/pdf/111031/per111031_1958_02241.pdf. Acesso em: 10 ago. 2020.

ALBUQUERQUE, D. C. S. H. A revista que pode deixar em sua casa porque não há perigo de perversão a representação da mulher nas colunas da revista Jornal das Moças (1930-1945). 2016. Dissertação (Mestrado em História da Educação) – Universidade Federal de Mato Grosso, Cuiabá, 2016. Disponível em https://ri.ufmt.br/handle/1/1021. Acesso em: 05 abr. 2021.

ALBUQUERQUE, D. C. S. H. Os Autores e os Leitores: Os Estabelecidos e Outsiders nas Colunas da Revista Jornal das Moças (1930-1945). In: EDUCERE – CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO, 12., Curitiba. Anais [...]. Paraná: PUCPR, 2015. Disponível em https://educere.bruc.com.br/arquivo/pdf2015/18863_10767.pdf. Acesso em 15 maio 2020.

ALMEIDA, N. M. A. Jornal das Moças: Leituras, civilidade e educação femininas (1932 – 1945). 2008. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2008. Disponível em: https://repositorio.ufc.br/handle/riufc/3186. Acesso em: 16 ago. 2020

ALVES, C. J. L.; CAETANO, A.; FREITAS, A. C. S. Jornal das Moças: Ensino mídia e discurso. Revista Temática, v. 12, n. 2, p. 102-116, fev. 2016. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/tematica/article/view/27807 Acesso em: 11 ago. 2020.

ANTES de mais nada elas são mulheres! Jornal Das Moças: Revista Quinzenal Illustrada, Rio de Janeiro, n. 2338, abr. 1960. Disponível em: http://memoria.bn.br/pdf/111031/per111031_1960_02338.pdf. Acesso em: 10 ago. 2020.

ANTES de tudo elas são esposas e mães. Jornal Das Moças: Revista Quinzenal Illustrada, Rio de Janeiro, n. 2346, jun. 1960. Disponível em: http://memoria.bn.br/pdf/111031/per111031_1960_02346.pdf. Acesso em: 10 ago. 2020.

AOS seus leitores. Jornal das Moças: Revista Quinzenal Illustrada, Rio de Janeiro, n. 1863, mar. 1951. Disponível em: http://memoria.bn.br/pdf/111031/per111031_1951_01863.pdf. Acesso em: 10 ago. 2020.

CAMPOS, C. E. C. Michel de Certeau. A Operação Historiográfica. In: CERTEAU, Michel de. A Escrita da História. Rio de Janeiro: Forense-Universitária, 1982. AEDOS, v. 3, n. 6, p. 211-214, jan./jun. 2010. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/aedos/article/view/12230. Acesso em: 12 out. 2020.

CAPA. Jornal das Moças: Revista Quinzenal Illustrada, Rio de Janeiro, n. 1805, jan. 1950. Disponível em: http://memoria.bn.br/pdf/111031/per111031_1950_01805.pdf. Acesso em: 10 ago. 2020.

CAPA. Jornal Das Moças: Revista Quinzenal Illustrada, Rio de Janeiro, ano 1, n. 1, maio 1914. Disponível em: http://memoria.bn.br/pdf/111031/per111031_1914_00001.pdf. Acesso em: 10 ago. 2020.

CHARTIER, R. A história cultural: Entre práticas e representações. Rio de Janeiro: DIFEL, 1990.

CHARTIER, R. O mundo como representação. In: CHARTIER, R. A beira da falésia: A história entre certezas e inquietude. 3. ed. Porto Alegre: Ed. UFRGS, 2002.

CRÉDITOS. Jornal das Moças: Revista Quinzenal Illustrada, Rio de Janeiro, n. 1976, abr. 1953. Disponível em: http://memoria.bn.br/pdf/111031/per111031_1953_01976.pdf. Acesso em: 10 ago. 2020.

DECÁLOGO da espôsa perfeita. Jornal Das Moças: Revista Quinzenal Illustrada, Rio de Janeiro, n. 1832, jul. 1950. Disponível em: http://memoria.bn.br/pdf/111031/per111031_1950_01832.pdf. Acesso em: 10 ago. 2020.

EMANCIPAÇÃO da mulher. Jornal Das Moças: Revista Quinzenal Illustrada, Rio de Janeiro, n. 2039, jul. 1954. Disponível em: http://memoria.bn.br/pdf/111031/per111031_1954_02039.pdf. Acesso em: 10 ago. 2020.

MARTINS. A. L. Revista em Revista: Imprensa e Práticas Culturais em Tempos de República. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2008.

NICHNIG, C. R. Mulher, Mulheres, Mulherio discursos, resistência e reinvindicações por direitos. Rio de Janeiro: Editora Multifoco, 2013.

PINSKY, C. B. Mulheres dos anos dourados. São Paulo: Contexto, 2014.

PINTO, A. A.; SAMPAIO, P. F.; SOUSA, A. G. Desdobrando impressos: Mulheres, educação e história. Dourados: EDUFGD, 2020.

ROSEMBERG, F. Mulheres educadas e a educação das mulheres. In: PINSKY, C. B.; PEDRO, J. M. Nova História das Mulheres. São Paulo: Editora Contexto, 2020.

SAFFIOTI, H. Gênero, Patriarcado e Violência. São Paulo: Graphium Editora, 2011.

SALÁRIO igual para a mulher empregada. Jornal Das Moças: Revista Quinzenal Illustrada, Rio de Janeiro, n. 2278, fev. 1959. Disponível em: http://memoria.bn.br/pdf/111031/per111031_1959_02278.pdf. Acesso em: 10 ago. 2020.

SEMPRE mulher. Jornal Das Moças: Revista Quinzenal Illustrada, Rio de Janeiro, n. 2355, ago. 1960. Disponível em: http://memoria.bn.br/pdf/111031/per111031_1960_02355.pdf. Acesso em: 10 ago. 2020.

SILVA, U. R.; SOARES, D. S. O Jornal das Moças: Uma narrativa ilustrada das mulheres de 30 a 50 & sua passagem por pelotas nas décadas. In: SEMINÁRIO DE HISTÓRIA DA ARTE, 12., 2013, Anais eletrônico [...]. Pelotas, RS: UFPEL, 2013. Disponível em https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/Arte/article/view/3013. Acesso em: 10 ago. 2020.

TEDESCHI, L. A. As mulheres e a história: Uma introdução teórico metodológica. Dourados, MS: Ed. UFGD, 2012.

Publicado

30/06/2022

Como Citar

PINTO, A. A.; SOUZA, A. C. C. de. Diversidades, imprensa e história(s): Discursos de um tempo que ainda permanecem (Jornal das Moças – 1950-1960). Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 17, n. esp.2, p. 1169–1188, 2022. DOI: 10.21723/riaee.v17iesp.2.16988. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/16988. Acesso em: 2 out. 2022.