Educação bilíngue e os desafios da internacionalização da educação básica

Um olhar para as diretrizes pedagógicas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v18i00.17902

Palavras-chave:

Formação de professores, Currículo, Língua adicional, Escolas Bilíngues, Internacionalização da educação básica

Resumo

Ao abordarmos o ensino de uma segunda língua, poucos estudos se voltam para a formação inicial de professores que atuam em contextos sociolinguisticamente complexos. Assim, o presente artigo tem como objetivo analisar as diretrizes pedagógicas que regem o currículo nacional brasileiro para formação de professores de Pedagogia e do curso de Letras - Inglês. Partimos do pressuposto de que o pedagogo e o professor de língua adicional são os profissionais adequados para lecionar nos anos iniciais em escolas bilíngues. Os procedimentos metodológicos se baseiam na análise documental e têm como dados as Resoluções que regem o currículo nacional brasileiro e que repercutem na formação de professores de Pedagogia e do curso de Letras - Inglês. Conclui-se que há superficialidade dos cursos em relação a aspectos multiculturais, que permitam pensar os sujeitos docentes e de aprendizagem como sujeitos sociais e historicamente situados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Caique Fernando da Silva Fistarol, Universidade Regional de Blumenau

Doutorando em Educação do Programa de Pós-Graduação em Educação e Professor de Inglês na Rede Pública Municipal de Ensino de Blumenau/SC.

Isabela Vieira Barbosa, Universidade Regional de Blumenau

Doutoranda em Educação do Programa de Pós-Graduação em Educação.

Márcia Regina Selpa Heinzle, Universidade Regional de Blumenau

Professora do Programa de Pós-Graduação em Educação. Doutorado em Educação (UNICAMP).

Referências

BARBOSA, I. V.; HEINZLE, M. R. S. Internacionalização do currículo e os desafios da formação de professores de idiomas. In: REUNIÃO CIENTÍFICA DA ANPED SUL, 13., 2020, Blumenau. Anais [...]. Blumenau, SC: Anped, 2020. p. 1-7.

BRASIL. Parecer CNE/CES n. 492, de 03 de abril de 2001. Diretrizes Curriculares Nacionais dos cursos de Filosofia, História, Geografia, Serviço Social, Comunicação Social, Ciências Sociais, Letras, Biblioteconomia, Arquivologia e Museologia. Brasília, DF: MEC, CNE, 2001. Disponível em: https://normativasconselhos.mec.gov.br/normativa/view/CNE_CES0492.pdf?query=curriculo. Acesso em: 10 ago. 2023.

BRASIL. Parecer CNE/CP n. 5, de 13 de dezembro de 2005. Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Pedagogia. Brasília, DF: MEC, CNE, 2005. Disponível em: https://normativasconselhos.mec.gov.br/normativa/view/CNE_pcp0505.pdf?query=diretrizes%20pedagogicas. Acesso em: 10 ago. 2023.

BRASIL. Parecer CNE/CES n. 22, de 07 de novembro de 2019. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação Inicial de Professores para a Educação Básica [...]. Brasília, DF: MEC, CNE, 2019a. Disponível em: https://normativasconselhos.mec.gov.br/normativa/view/CNE_PAR_CNECPN222019.pdf?query=LICENCIATURA. Acesso em: 10 ago. 2023.

BRASIL. Resolução CNE/CP n. 2, de 20 de dezembro de 2019. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação Inicial de Professores para a Educação Básica [...]. Brasília, DF: MEC, 2019b. Disponível em: https://normativasconselhos.mec.gov.br/normativa/view/CNE_RES_CNECPN22019.pdf. Acesso em: 10 ago. 2023.

BRASIL. Parecer CNE/CEB n. 1/2020, de 21 de maio de 2020. Regulamentação da inclusão matrícula de crianças e adolescentes migrantes, refugiados, apátridas e solicitantes de refúgio no sistema público de ensino brasileiro. Brasília, DF: MEC, 2020a. Disponível em: https://normativasconselhos.mec.gov.br/normativa/view/CNE_PAR_CNECEBN12020.pdf?query=matr%C3%ADcula. Acesso em: 10 ago. 2023.

BRASIL. Parecer CNE/CEB n. 2/2020, de 9 de julho de 2020. Diretrizes Curriculares Nacionais para a oferta de Educação Plurilíngue. Brasília, DF: MEC, 2020b. Disponível em: https://normativasconselhos.mec.gov.br/normativa/view/CNE_PAR_CNECEBN22020.pdf?query=CEE/TO. Acesso em: 10 ago. 2023.

CAVALCANTI, M. C. Multilinguismo, transculturalismo e o (re)conhecimento de contextos minoritários, minoritarizados e invisibilizados: o que isso tem a ver com a formação de professores e com professores em serviço? In: MAGALHÃES, M. C. C.; FIDALGO, S. S.; SHIMOURA, A. S. (org.). A formação no contexto escolar: uma perspectiva crítico colaborativa. Campinas, SP: Mercado de Letras; 2011.

COORLICEN - COORDENADORIA DAS LICENCIATURAS. Grupo de Trabalho DCN e BNC-Formação da Resolução CNE/CP 2/2019. Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2020. Disponível em: https://www.ufrgs.br/coorlicen/manager/arquivos/rILPTUzK0Q_27102020 - Texto_final__BNC_formaAAo.pdf. Acesso em: 10 ago. 2023.

COSTA, A. C. D. da. Sobre a Expansão do ensino bilíngue no Brasil: reflexões oportunas. In: SEMINÁRIO FORMAÇÃO DE PROFESSORES E ENSINO DE LÍNGUA INGLESA, 6., São Cristóvão, 2018. Anais [...]. São Cristóvão, SE: UFS, 2018. p. 81-93.

DIAZ-BARRIGA, A. Competencias en educación. Corrientes de pensamiento e implicaciones para el currículo y el trabajo en el aula. Revista Iberoamericana de Educación Superior, v. 2, n. 5, 2011.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 25. ed. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

GRADDOL, D. English Next. Plymouth: British Council, 2006.

MATEUS, L. A. Análise crítica: Educação Bilíngue no Brasil – parte 2. Revista Ibero-Americana de Humanidades, Ciências e Educação, v. 7, n. 7, p. 1413-1416, 2021.

MEGALE, A. Educação Bilíngue no Brasil. São Paulo: Fundação Santillana, 2019.

PASCHOAL, I. C.; TAKAMURA, J. K.; KRUBINIKI, S. Aquisição de segunda língua ao longo da educação básica. Revista Pandora Brasil, n. 89, 2017.

RODRIGUES, M. D.; SILVESTRE, V. P. V. Interculturalidade crítica e educação linguística: problematizando (des) invenções. Cadernos de Gênero e Diversidade, v. 6, n. 3, 2020.

WINKLER, A. P. S.; BAILER, C.; FISTAROL, C. F. da S. “Quanto mais contato com a língua inglesa, maior será a aprendizagem”: Percepções de professores de língua inglesa acerca da sua formação e do ensino no Projeto Plures na rede pública municipal de ensino de Blumenau. Revista EntreLínguas, Araraquara, v. 8, n. 00, e022048, 2022.

Publicado

26/10/2023

Como Citar

FISTAROL, C. F. da S.; BARBOSA, I. V.; HEINZLE, M. R. S. Educação bilíngue e os desafios da internacionalização da educação básica: Um olhar para as diretrizes pedagógicas. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 18, n. 00, p. e023099, 2023. DOI: 10.21723/riaee.v18i00.17902. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/17902. Acesso em: 18 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos teóricos