A (des) motivação extrínseca no contexto escolar: análise de um estudo de caso

Andreza Marques de Castro Leão

Resumo


A motivação dos alunos tem sido apontada como um dos fatores que tem influenciado diretamente o quê e como eles aprendem. As abordagens sócio-cognitivistas da motivação apontam duas orientações: a intrínseca, que é vista como tendência natural do indivíduo, no qual ele executa uma atividade por considerá-la atraente, e a extrínseca, com a finalidade de atender solicitações ou pressões de outras pessoas, ou de demonstrar competências e habilidades. Este trabalho investiga a motivação extrínseca e seus reflexos no desempenho escolar de uma aluna considerada pelos professores como tendo dificuldades de aprendizagem. Os resultados da pesquisa indicam a influência do ambiente escolar e familiar na motivação e, esta no desempenho escolar da aluna, apontando a relevância de estudos sobre a temática.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21723/riaee.v6i1.4803



Direitos autorais 2012 Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação

 

Rev. Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1982-5587

DOI Prefix: 10.21723/riaee

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.