Estudo descritivo das interações de professores em formação inicial e alunos com surdocegueira

Autores

  • Marcia Regina Gomes INES- Instituto Nacional de Educação de Surdos; Mestre em Educação. UERJ – Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Departamento de Educação. Rio de Janeiro – RJ - Brasil. 99607761
  • Leila Regina d’Oliveira de Paula Nunes UERJ - Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Pesquisadora do CNPq. Ph.D em Educação Especial. Rio de Janeiro – RJ – Brasil. 99607761

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v8i1.6478

Resumo

O estudo que constitui parte de pesquisa sobre a prática formativa de alunas de graduação em Pedagogia para interagir e ensinar alunos com surdocegueira, A pesquisa se fundamenta nos estudos de Fogel, Amaral, Viñas, Olsson e Nunes sobre comunicação e competência comunicativa e suas implicações no processo educacional dessas crianças que não se comunicam de forma simbólica. Concluiu-se que os descompassos nas interações das díades de graduandas- crianças especiais foram devidos àsdificuldades das participantes em: a) identificar, interpretar e responder às ações dos alunos; b) favorecer a iniciativa do aluno; c) usar formas de comunicação ajustadas à capacidade perceptiva do aluno; d) promover o desenvolvimento das funções comunicativas em consonância com o nível de comunicação inicial da criança; e) ampliar o número de turnos interacionais; f) promover interação sincronizada de acordo com as necessidades da criança; g) criar tópicos de conversação que mantivessem e estendessem a interação; h) estabelecer rotina para auxiliar a criança na antecipação de ocorrência de eventos futuros. O tempo delimitado para a ação formativa foi insuficiente para a apropriação de conceitos e práticas sobre como interpretar e responder adequadamente às necessidades comunicativas desses alunos, indicando que a construção desses conceitos requer tempo e reflexão dos futuros professores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Como Citar

GOMES, M. R.; NUNES, L. R. d’Oliveira de P. Estudo descritivo das interações de professores em formação inicial e alunos com surdocegueira. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 8, n. 1, p. 107–122, 2013. DOI: 10.21723/riaee.v8i1.6478. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/6478. Acesso em: 11 abr. 2021.

Edição

Seção

Artigos