Projeto soldado cidadão: uma política pública eficaz na inserção do jovem no mercado de trabalho?

Autores

  • Hercules Guimarães Honorato Mestrando em Políticas Públicas e Gestão. UNESA - Universidade Estácio de Sá - Pós-Graduação em Educação. Rio de Janeiro – RJ – Brasil. 20261-063. Especialista em Docência do Ensino Superior. UCAM - Universidade Cândido Mendes. Pós-graduação em Docência do Ensino Superior. Rio de Janeiro – RJ – Brasil. 28030-335

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v8i3.6589

Resumo

O escopo deste artigo é apresentar os primeiros resultados de uma pesquisa de mestrado em andamento, cujo objetivo é avaliar o Projeto Soldado Cidadão, visando identificar elementos da formação técnica que favorecem o acesso dos jovens ao primeiro emprego. O projeto em questão é uma política pública educacional do Governo Federal, cuja finalidade é oferecer qualificação técnica-profissional aos militares licenciados por término do serviço militar, possibilitando-lhes concorrerem ao mercado de trabalho em melhores condições. A abordagem de investigação é qualitativa, estudo de caso, com pesquisa documental e entrevistas direcionadas aos egressos dos cursos realizados em centro de instrução da Marinha do Brasil. O eixo desenvolvido é “Educação, Juventude e Trabalho”. Os achados iniciais apontam para uma questão preocupante: cerca de 32,4% dos respondentes encontram-se desempregados e sem gerar renda familiar, levantando questionamentos quanto a efetividade desta política. Nesse momento da pesquisa, com as falas dos primeiros respondentes, pode-se concluir que os jovens passam a dispor das seguintes competências apreendidas: planejamento e organização do próprio trabalho; desprendimento no trato com clientes; iniciativa e vontade de buscar novos conhecimentos e aperfeiçoar-se; desenvolvimento participativo em trabalhos de equipe; e capacidade de gerir o próprio negócio.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Como Citar

HONORATO, H. G. Projeto soldado cidadão: uma política pública eficaz na inserção do jovem no mercado de trabalho?. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 8, n. 3, p. 667–677, 2014. DOI: 10.21723/riaee.v8i3.6589. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/6589. Acesso em: 15 abr. 2021.

Edição

Seção

Artigos