O papel dos grupos de referência na formação de gestores(as) escolares

Renata Maria Moschen Nascente

Resumo


O objetivo da comunicação é apresentar e discutir alguns resultados de uma pesquisa voltada às possíveis articulações entre uma formação oferecida pela Secretaria da Educação do Estado de São Paulo – SEE/SP por meio dos Grupos de Referência – GR a equipes gestoras, compostas por professores (as) coordenadores (as), diretores (as) de escola e supervisores (as) de ensino, e suas práticas de gestão tanto em suas escolas como nas diretorias de ensino da rede pública paulista. A abordagem metodológica é predominantemente qualitativa e exploratória, tendo com principal instrumento relatos de observações dos encontros formativos. Assim, primeiramente contextualizam-se historicamente a formação e o desenvolvimento profissional de gestores (as) escolares, focalizando, mais especificamente, o Estado de São Paulo. Em seguida, explicita-se como a formação oferecida por meio do GR foi planejada. Finalmente, apresentam-se e discutem-se alguns resultados, derivados de uma primeira sistematização de dados referentes a alguns encontros formativos do GR. Eles confirmam que a autonomia, a participação e a gestão democrática podem ter sido alguns dos princípios do planejamento da formação por parte da SEE/SP e que esses princípios não têm orientado a formação como seria esperado em razão de limitações de várias ordens, notadamente aquelas impostas pelo próprio sistema de ensino estadual. Apesar desse entrave fundamental, é possível vislumbrar, já nesta análise inicial, algumas possíveis interlocuções entre a formação no GR e práticas gestoras.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21723/riaee.v9i1.6853



Direitos autorais 2014 Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação

 

Rev. Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1982-5587

DOI Prefix: 10.21723/riaee

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.