Normas, saberes e práticas docentes e a formação de professores para a escola pública primária em São Paulo no início do século XX

Autores

  • Rosane Michelli de Castro Doutora em Educação. UNESP – Universidade Estadual Paulista. Pós-Doutora pela Fundação Carlos Chagas. Atuando no Programa de Pós-Graduação em Educação. Professora Assistente. UNESP – Universidade Estadual Paulista. Faculdade de Filosofia e Ciências. Marília – SP – Brasil.
  • Elieuza Aparecida Lima Doutora em Educação. UNESP – Universidade Estadual Paulista. Professora do Departamento de Didática e do Programa de Pós-Graduação em Educação. UNESP – Universidade Estadual Paulista Faculdade de Filosofia e Ciências. Marília – SP – Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v9i4.6998

Resumo

Neste artigo, buscamos apresentar aspectos sobre as normas, saberes e práticas docentes prescritos para a formação de professores para a escola primária em São Paulo no início do século, contidos nos Annuarios do Ensino do Estado de São Paulo mediante análise documental e histórica dos discursos das autoridades da instrução pública paulista. O método adotado foi o de análise do conteúdo. Concluiu-se que tais discursos retratam preocupações de época com a possibilidade de uma revisão dos “padrões tradicionais” de ensino e com a institucionalização de “um padrão científico” para se moldar obras futuras destinadas às escolas públicas do estado.

Biografia do Autor

Rosane Michelli de Castro, Doutora em Educação. UNESP – Universidade Estadual Paulista. Pós-Doutora pela Fundação Carlos Chagas. Atuando no Programa de Pós-Graduação em Educação. Professora Assistente. UNESP – Universidade Estadual Paulista. Faculdade de Filosofia e Ciências. Marília – SP – Brasil.

Possui Graduação em Pedagogia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1995), Graduação em Educação Física pela Universidade de Marília (1988), Mestrado em Educação pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2000), Doutorado em Educação pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2005) e Pós-Doutorado pela Fundação Carlos Chagas (2010). Atua como professora assistente na Faculdade de Filosofia e Ciências da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho e como professora junto ao Programa de Pós-Graduação em Educação da FFC - Unesp/Marília. É membro do Conselho Editorial Acadêmico da Ed. Oficina Universitária - FFC-Unesp/Marília, consultora ad hoc da Revista de Estudos Pedagógicos (Rbep) e integra o quadro de assessores científicos da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP). Atualmente, coordena o projeto integrado de pesquisa A história da Didática em instituições de formação de professores no Brasil (1827-2011) fase I: fontes para a pesquisa, com financiamento FAPESP (Processo n. 2012/10609-0). Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Didática e História da Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: formação de professores, ensino fundamental, ensino superior, pesquisa educacional. É membro integrante, na qualidade de pesquisadora - linha de pesquisa: Historia das ideias pedagógicas articuladas à divulgação de práticas e saberes - do Grupo de Pesquisa Estudos e Pesquisas sobre Cultura e Instituições Educacionais - GEPCIE. É membro integrante, na qualidade de pesquisadora - linha de pesquisa: Políticas Públicas e Formação de recursos Humanos - Grupo de Estudos e Pesquisas Inclusão Social - GEPIS.Também, é membro integrante na qualidade de pesquisadora - linhas de pesquisa: Didática, Currículo e Fundamentos da Educação, A pesquisa e a formação do educador, História da formação de professores no Brasil, e na qualidade de Líder do Grupo de Pesquisa GP FORME - Formação do Educador cadastrado no CNPq.

Elieuza Aparecida Lima, Doutora em Educação. UNESP – Universidade Estadual Paulista. Professora do Departamento de Didática e do Programa de Pós-Graduação em Educação. UNESP – Universidade Estadual Paulista Faculdade de Filosofia e Ciências. Marília – SP – Brasil.

Doutorado em Educação – FFC-UNESP/Marília-SP. Professora junto ao Departamento de Didática e PROPG em Educação – FFC-UNESP/Marília-SP. Membros do“GP FORME – Formação do Educador” e Grupo de Pesquisa "Implicações Pedagógicas da Teoria Histórico-Cultural", ambos da FFC-UNESP/Marília-SP; Grupo de Pesquisa e Estudos em Educação Infantil da Universidade Estadual de Maringá - PR.

Downloads

Publicado

27/04/2015

Como Citar

Castro, R. M. de, & Lima, E. A. (2015). Normas, saberes e práticas docentes e a formação de professores para a escola pública primária em São Paulo no início do século XX. Revista Ibero-Americana De Estudos Em Educação, 9(4), 899–912. https://doi.org/10.21723/riaee.v9i4.6998

Edição

Seção

Artigos