Educar pela pesquisa na disciplina de seminário integrado: um olhar diferenciado sobre o ensino médio noturno

Josué Michels, Gabriela Ribeiro Barbosa, Maria Eloisa Farias

Resumo


O artigo tem a intenção de apresentar uma proposta de trabalho pautada pelo educar pela pesquisa, realizada com alunos do terceiro ano noturno do ensino médio politécnico de uma Escola Estadual do município de Camaquã - RS. A iniciativa deu-se em virtude da vontade de prover estimulo a alunos, em sua maioria trabalhadores, os quais, cansados da jornada de trabalho, acabam perdendo interesse pelos estudos. A metodologia utilizada consistiu em propiciar um ambiente de pesquisa em sala em aula, com proposição de atividades alicerçadas nos pressupostos do educar pela pesquisa. Ao término do processo, a coleta de dados foi realizada a partir de questionários e entrevistas. Após a análise dos dados coletados, o estudo demonstrou expectativas e dificuldades que emergiram dos alunos nas práticas de pesquisa, bem como, a importância da proposta do educar pela pesquisa, propiciando aos alunos autonomia no processo de construção do conhecimento.

Palavras-chave


Educar pela pesquisa. Ensino noturno. Seminário integrado.

Texto completo:

PDF

Referências


ARROYO, M. G. Da escola coerente à escola possível. São Paulo: Loyola, 1997.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70. 2011.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei número 9394, 20 de dezembro de 1996.

______. Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Médio. Conselho Nacional de Educação (CNE). Resolução nº 2, de 30 de janeiro de 2012.

CARVALHO, A. M. P. Uma Investigação na formação continuada dos professores: a reflexão sobre as aulas e a superação de obstáculos. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS, 2., 1999, Valinhos, SP. Atas, Valinhos: ABRAPEC, 1999.

CENSO ESCOLAR, 2013. Disponível em: . Acesso em: 21 jan. 2016.

CUNHA, L. A. Ensino Médio e Ensino Profissional: da fusão à exclusão. In: Reunião Anual da ANPED, 20, Caxambu- MG. Atas, Caxambu:AMPED, 1998.

DEMO, P. Pesquisa e construção de conhecimento: metodologia científica no caminho de Habermas. 4. ed. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1997.

DEMO, P. Educar pela pesquisa. 6. ed. Campinas: Autores Associados, 2003.

DEMO, P. Pesquisa: princípio científico e educativo. 12. ed. São Paulo: Cortez, 2006.

DEMO, P. Educar pela Pesquisa. 9.ed. Campinas: Autores Associados, 2011.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática. 41 ed. São Paulo: Paz e Terra, 2010.

GALIAZZI, M. do C.; MORAES, R. Educação pela pesquisa como modo, tempo e espaço de qualificação da formação de professores de ciências. Ciência & Educação, v. 8, n. 2, p. 237-252, 2002.

GALIAZZI, M. C. Educar pela pesquisa: espaço de transformação e avanço na formação inicial de professores de Ciências. Porto Alegre, 2000. Tese (Doutorado em Educação) - Faculdade de Educação, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, 2000.

KUENZER, A. Z. "A escola de 2.º grau na perspectiva do aluno trabalhador", in Cadernos Cedes, p. 48-55, 1988.

KUENZER, A. Z. A. Z. Ensino médio e profissional: as políticas do Estado neoliberal. São Paulo: Cortez, 2001.

MORAES, R.; GALIAZZI, M. do C.; RAMOS, M.G. Pesquisa em sala de aula: fundamentos e pressupostos. In: MORAES, R.; LIMA, V.M. do R. Pesquisa em sala de aula: tendências para a educação em novos tempos. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2002.

MORAES, R.; RAMOS, M.G.; GALIAZZI, M.C. Pesquisar e aprender em Educação Química: Alguns pressupostos teóricos. 2004.

RIO GRANDE DO SUL. Secretaria de Estado da Educação. Proposta Pedagógica para o Ensino Médio Politécnico e Educação Profissional Integrada ao Ensino Médio (2011‐2014). Porto Alegre, 2011

RODRIGUEZ, A. HÉRAN, C. A. A educação secundária no Brasil: chegou a hora.1.ª ed. Waschington, D. C.: Banco Interamericano de Desenvolvimento-Banco Mundial, 2000.

RODRIGUES, E. M. "Ensino noturno de 2.º grau: o fracasso da escola ou a escola do fracasso". Educação e Realidade, v. 20, n.º 1, jan/jun, 1995.

SPOSITO, M. P. Trabalhador-estudante: um perfil do aluno do curso superior noturno. São Paulo: Loyola, 1989.

TOGNI A. C, SOARES M. J. A escola noturna de ensino médio no Brasil. Rev Iberoamericana Educ. p.44: 61-76, 2007.

WALLON, H. A Evolução psicológica da criança. 2ª ed. São Paulo: Martins Fontes, 2010.

VYGOTSKY, L. S. A construção do pensamento e da linguagem. São Paulo: Martins Fontes 2001.




DOI: https://doi.org/10.21723/riaee.v12.n2.8737



Direitos autorais 2017 Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação

 

Rev. Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1982-5587, ISSN: 2446-8606.

DOI Prefix: 10.21723/riaee

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.