O uso de tecnologias móveis no ensino de ciências: uma experiência sobre o estudo dos ecossistemas costeiros da mata atlântica sul capixaba

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v11.n4.9122

Palavras-chave:

Aprendizagem móvel. Ensino de Ciências. Ecossistemas costeiros. Educação ambiental.

Resumo

O uso das tecnologias de informação e comunicação (TICs) é objeto de discussão por grande parte dos educadores brasileiros. Se por um lado é reconhecido como potencial recurso em favor dos processos ensino-aprendizagem, por outro, desperta grandes polêmicas no contexto escolar. Dessa forma, a partir de uma sequência didática fundamentada nos Três Momentos Pedagógicos de Delizoikov et al. (2002), o presente trabalho teve por objetivo promover uma discussão sobre o uso das tecnologias móveis no estudo dos ecossistemas costeiros de Mata Atlântica com alunos de uma escola pública municipal de Marataízes/ ES. Como fonte de obtenção de dados, realizou-se pesquisas bibliográficas em fontes de papel e virtuais, por intermédio smartphones. Além disso, promoveu-se uma aula de campo nos ecossistemas costeiros de Mata Atlântica situados na área geoescolar, ocasião em que as tecnologias móveis atuaram como instrumentos para identificação da fauna e flora mediante o uso de aplicativo, além de servir para o registro audiovisual que, posteriormente, foi transformado em objetos educativos que foram expostos para a comunidade escolar. Foi diagnosticado o grande interesse dos estudantes em utilizar as tecnologias móveis em situações de aprendizagem, o que sinaliza para a importância do uso das TICs como ferramentas educacionais, reforçando a potencial articulação dos recursos tecnológicos nos processos de ensino e aprendizagem em Ciências.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Guilherme Augusto Maciel Ribeiro, Instituto Federal do Espírito Santo

Mestrando pelo Programa de Pós-graduação em Educação em Ciências e Matemática no Instituto Federal do Espírito Santo - Campus Vitória (ES). Graduado em Licenciatura Plena em Ciências Biológicas pelo Centro Universitário São Camilo - Campus Espírito Santo. Especialização Lato Sensu em Docência do Ensino Superior pela Faculdade de Educação da Serra. Especialista em Gestão da Educação, com habilitação em Administração, Supervisão, Inspeção, Coordenação e Orientação Educacional pela Faculdade de Nanuque (MG). Especialização em Educação e Gestão Ambiental pela Faculdade de Tecnologia de Cachoeiro de Itapemirim (ES).Professor Estatutário de Ciências na Educação Básica pela Prefeitura Municipal de Marataízes. Possui experiência na docência de Ciências Naturais e Biologia na Educação Básica e no Nível Superior, além de atuar em Programas Municipais de Formação Continuada para professores da Educação Básica. Desenvolve pesquisas voltadas para Estratégias Metodológicas para o ensino de Ciências Naturais e Biologia em ambientes formais e não formais, além de promover investigações acadêmicas sobre Gênero e Sexualidade na Educação.

Raíza Carla Mattos Santana, Instituto Federal do Espírito Santo

Aluna de mestrado do Programa de Pós-graduação em Educação em Ciências e Matemática (Educimat) do IFES. É formada em Licenciatura em Química pelo Campus Aracruz do Ifes. Dedica-se as investigações sobre projetos escolares de Química com enfoque Ciência-Tecnologia-Sociedade-Ambiente (CTSA), envolvendo a educação em direitos humanos e questões socioambientais. 

Isaura Alcina Martins Nobre, Instituto Federal do Espírito Santo

Doutora em Educação pela UFES (2013). Mestre em Informática pela UFES (2002). Bacharel em Ciência da Computação pela UFV/MG (1991), com especialização em Planejamento Estratégico e Sistemas de Informação pela PUC/MG (1995). Professora efetiva do Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes) desde 1993, com dedicação exclusiva à instituição. Tendo em 2004 feito parte da comissão responsável pelo projeto de implantação da EaD no CEFETES. Atuou como coordenadora dos cursos superiores em tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas e Redes de Computadores na modalidade presencial de jul/2004 a abr/2008. Atuou como coordenadora do Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas ofertado na modalidade a Distância por meio do Sistema UAB de nov/2006 a abr/2009. Atuou como coordenadora do Curso de Pós Graduação em Informática na Educação na modalidade a distância também ofertado por meio do sistema UAB de mai/2009 a jul/14. Atualmente atua como docente nos cursos: Bacharelado em Sistemas de Informação (Ifes/Serra), Especialização em Tecnologias Educacionais (Ifes/Cefor) e Mestrado em Educação em Ciências e Matemática (EDUCIMAT - Ifes/Cefor).

Danielli Veiga Carneiro Sondermann, Instituto Federal do Espírito Santo

Atualmente é professora com dedicação exclusiva do do Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes) lotada no Centro de Referência em Formação e em Educação a Distância (Cefor). Doutora em Educação pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), com foco no Design Educacional, Educação a Distância, Formação Docente e estudos na área de Universal para a Aprendizagem (DUA) - Universal Design for Learning (UDL). Coordenadora Administrativa e Docente do Programa de Mestrado Educimat e da pós-graduação em Tecnologias Educacionais. Atuou também como coordenadora da Universidade Aberta do Brasil (UAB) de Setembro de 2014 a Maio de 2015. Já foi coordenadora adjunta da UAB e Gerente de Ensino do Centro de Educação a Distância (Cead) do Ifes, no período de 2009 a 2011. Foi Coordenadora da Produção de Material para a modalidade a distância e Designer Instrucional de 2006 a 2009 pelo Sistema UAB. Possui mestrado em Informática pela Universidade Federal do Espírito Santo (2002). Aperfeiçoamento em Docência Superior pela Fundação de Assistência e Educação (1996). Graduação em Tecnologia em Processamento de Dados pela Fundação de Assistência e Educação (1995).

Luciane da Silva Lima Vieira, Instituto Federal do Espírito Santo

Graduada em Pedagogia pela Universidade de Uberaba (2011) e graduação em Ciências Biológicas pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Alegre (1998). Atualmente é professora - Secretaria de Educação do Estado do Espírito Santo. Com experiência na área de Ensino de Biologia para o ensino médio. Cursando o Mestrado Profissional em Educação em Ciências e Matemática pelo Instituto Federal de Educação do Espírito Santo.

 

Downloads

Publicado

20/12/2016

Como Citar

RIBEIRO, G. A. M.; SANTANA, R. C. M.; NOBRE, I. A. M.; SONDERMANN, D. V. C.; VIEIRA, L. da S. L. O uso de tecnologias móveis no ensino de ciências: uma experiência sobre o estudo dos ecossistemas costeiros da mata atlântica sul capixaba. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 11, n. 4, p. 2234–2244, 2016. DOI: 10.21723/riaee.v11.n4.9122. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/9122. Acesso em: 25 out. 2021.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)