A gestão escolar no contexto da privatização na Educação Básica

Teise Garcia

Resumo


O artigo problematiza a incidência de atores privados na gestão escolar em redes de ensino brasileiras. A partir de pesquisa interinstitucional que analisou tendências de privatização na educação básica brasileira para a década correspondente a 2005-2015 e do contato com dados provenientes de outros estudos, discute-se as possíveis consequências e “heranças” dos programas privados para a organização do trabalho na escola. Conclui-se provisoriamente ser o maior legado o recrudescimento da burocracia e a interdição de pautas democráticas, indicando-se, todavia, a necessidade de mais estudos a partir do interior da escola com foco na gestão sob a tutela do setor privado.


Palavras-chave


Privatização; Gestão escolar; Hiperburocratização.

Texto completo:

PDF XML

Referências


ADRIÃO, T.; GARCIA, T. Subsídio Público ao Setor Privado: reflexões sobre a gestão da escola pública no Brasil. Políticas Educativas, Porto Alegre, v. 7, n. 2, p. 110-122, 2014. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/Poled/article/view/51031/31749. Acesso em: 10 ago. 2018.

ADRIAO, T. (coord.). Mapeamento da inserção do setor privado nas redes estaduais de educação (2005-2015). Disponível em: https://www.greppe.fe.unicamp.br/pt-br/mapeamento_da_insercao_do_setor_privado_nas_redes_estaduais_de_educacao_2005_2015 . Acesso em: 18 nov. 2018.

ADRIÃO, T. Dimensões e formas da privatização da educação no brasil: caracterização a partir de mapeamento de produções nacionais e internacionais. Currículo sem Fronteiras, v. 18, n. 1, p. 8-28, jan./abr. 2018.

ADRIÃO, T. (coord.) Mapeamento das estratégias de privatização da Educação Básica no Brasil (2005-2015). Relatório de Pesquisa. 2015.

ADRIÃO, T.; PERONI, V. (Orgs.). Gestão Municipal da Educação e as parcerias com o Instituto Ayrton Senna. Goiânia/Recife: Funape/Anpae, 2013.

ADRIÃO, T.; PERONI, V. Análise das consequências de parcerias firmadas entre municípios brasileiros e a fundação Ayrton Senna para a oferta educacional. Relatório de Pesquisa, 2011.

ARRUDA, A. N. L. B.; NÓBREGA C. L. Planejamento educacional e “modernização” da gestão educacional em Pernambuco: alguns apontamentos. RBPAE, v. 29, n. 32, p. 525-536, set/dez. 2013

BALDUINO, M. A. C. Programa Jovem de Futuro: uma proposta do Terceiro Setor para a gestão de escolas do ensino médio na rede estadual de ensino de Mato Grosso do Sul (2012-2014). Campo Grande, 2016. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Católica Dom Bosco.

BRAVERMAN, H. Trabalho e Capital Monopolista. A degradação do Trabalho no Século XX. 3ed. Rio de Janeiro.Editora Guanabara, 1974.

BRUNO, L. Poder e administração no capitalismo contemporâneo. In: OLIVEIRA, D. A. (org). Gestão democrática da educação: desafios contemporâneos. 10. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2013.

COMERLATTO, L. P.; CAETANO, M. R. As parcerias público-privadas na educação brasileira e as decorrências na gestão da educação: o caso do Instituo Ayrton Senna (IAS). In: PERONI, V (org.) Redefinições das fronteiras entre o público e o privado: implicações para a democratização da educação. PERONI. Brasília: Liber Livro, 2013.

GARCIA, T.; ADRIÃO, T.; BORGHI, R. A Nova Gestão Pública e o contexto brasileiro. In: MARTINS, A. M. (org.). Instituições educacionais: políticas, gestão e práticas profissionais. Santos Editora Leopoldianum, 2009. p. 13-26.

GARCIA, T.; ADRIÃO, T.; ARELARO, L. O Programa Gestão Nota 10 do Instituto Ayrton Senna na rede municipal de São José do Rio Preto: decorrências para a gestão educacional. Revista da Faculdade de Educação, Ano X, n. 18, p.123-142, jul./dez. 2012.

HILL, D. O Neoliberalismo Global, a Resistência e a Deformação da Educação. Currículo sem Fronteiras, v. 3, n. 2, p. 24-59, jul./dez. 2003.

INSTITUTO AYRTON SENNA. Formação continuada. A gestão Educacional. FOCO-IAS 3. 2011. Disponível em : http://www.redevencer.org.br/pagina/textos-para-discussao. Acesso em: 23 set. 2018

INSTITUTO AYRTON SENNA. Uma escola de Qualidade. Relatório de Resultados. 2012. Disponível em https://institutoayrtonsenna.org.br/content/dam/institutoayrtonsenna/documentos/relat%C3%B3rios-anuais/Relatorio-Institucional-2012.pdf. Acesso em: 23 set. 2018.

INSTITUTO DE CORRESPONSABILIDADE PELA EDUCAÇÃO. Introdução às bases teóricas e metodologias do modelo escola da escolha. São Paulo. 2015 Disponível em: http://www.arcoverde.pe.gov.br/zaap/kcfinder/upload/files/pdf/processo-seletivo/apostila-%20introdu%C3%A7%C3%A3o.pdf. Acesso em: 13 mar. 2018.

INSTITUTO DE CORRESPONSABILIDADE PELA EDUCAÇÃO. Manual operacional. Modelo de Gestão - Tecnologia Empresarial Socioeducacional (TESE). Uma Nova Escola para a Juventude Brasileira Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral. Recife, s.d. Disponível em: http://www.ccv.ufc.br/newpage/conc/seduc2010/seduc_prof/download/Manual_ModeloGestao.pdf. Acesso em: 13 mar. 2018.

INSTITUTO DE CORRESPONSABILIDADE PELA EDUCAÇÃO. Escola da Escolha. Introdução às Bases Teóricas e Metodologias do Modelo Escola da Escolha. Recife.2015. Disponível em: http://www.arcoverde.pe.gov.br/zaap/kcfinder/upload/files/pdf/processo-seletivo/apostila-%20introdu%C3%A7%C3%A3o.pdf. Acesso em: 13 mar. 2018.

LIMA, L. C. Elementos de hiperburocratização da administração educacional. In: LUCENA, C.; REIS, J. (org.). Trabalho e Educação no século XXI. São Paulo. Editora Xamã. p.129–58.

LIMA, L. Privatização lato sensu e impregnação empresarial na gestão da educação pública. Currículo sem fronteiras, v. 18, n. 1, p. 129-144, jan./abr. 2018.

MONTEIRO, M. A formação discursiva neoliberal em escolas públicas estaduais: o Projeto Jovem de Futuro do Instituto Unibanco. 2014.

MOVIMENTO BRASIL COMPETITIVO. HISTÓRICO. O início da jornada por gestão de qualidade e um país mais competitivo. Disponível em http://www.mbc.org.br/portal/videos/visao-brasil-2030-congresso-brasil-competitivo-2018/. Acesso em: 23 set. 2017.

OLIVEIRA, D. A.; DUARTE, M. R. T. Política e administração da educação: um estudo de algumas reformas recentes implementadas no estado de Minas Gerais. Educ. Soc.[online]. 1997.

OLIVEIRA, D. A. A Qualidade Total na Educação: os Critérios da Economia Privada na Gestão da Escola Pública. In: BRUNO, L. (Org.). Educação e Trabalho no Capitalismo Contemporâneo. São Paulo: Atlas, 1996. p. 57-90.

PARO, V. H. A educação, a política e a administração: reflexões sobre a prática do diretor de escola. Educ. Pesqui., São Paulo, v. 36, n. 3, p. 763-778, dec. 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-97022010000300008&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 6 ago. 2018.

PARO, V. H. Administração Escolar: introdução crítica. São Paulo. Cortez Editora, 2012.

PARO, V. H. Professor: artesão ou operário. São Paulo. Cortez Editora, 2018.

PERONI, V.; CAETANO, R. O público e o privado na educação Projetos em disputa? Revista Retratos da Escola, Brasília, v. 9, n. 17, p. 337-352, jul./dez. 2015. Disponível em: http://www.esforce.org.br/. Acesso em: 28 maio 2018.

PINHEIRO, D. O programa gestão nota 10 do IAS: aproximações com a Gestão da qualidade total (GQT) e o movimento das escolas Eficazes. 2010. Disertação (Mestrado em Educação) – Universidade Estadual de Campinas - Unicamp.

RIBEIRO, J. A.; GRABOWSKI, G.; MARÇAL, F. A. Ensino Médio no Brasil – Projetos em Disputa: afinal quais os resultados da gestão por resultados? Políticas Educativas, Santa Maria, v. 10, n. 2, p. 37-50, 2017. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/Poled/article/view/76804/43818. Acesso em: 14 jun. 2018.

ROSAR, M. F Administração Escolar: um problema educativo ou empresarial?. 5. ed. São Paulo. Autores Associados, 2013.

RODRIGUES, P. P. Instituto Unibanco e o Projeto Jovem de Futuro: uma fora de inserção dos empresários nas políticas educacionais para o ensino Médio. 2016. Dissertação (Mestrado em Educação) - Faculdade de Filosofica, Ciências e Letras de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2016.

RUSSO, M. H. Escola e Paradigmas de Gestão. EccoS: revista científica, São Paulo, v. 6, n. 1, p. 25-42, 2004.

SILVA, I. I. A atuação da Fundação Pitágoras na educação pública de Alecrim/Sp: análise sobre as implicações para gestão escolar”. Campinas. Unicamp. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Estadual de Campinas, 2012.

SOUZA, A. R.; TAVARES, T. M. A gestão educacional no Brasil: os legados da ditadura. RBPAE, v. 30, n. 2, p. 269-285, maio/ago. 2014.

TEIXEIRA, J. J. Como os Conceitos da Gestão da Qualidade Total Podem Ser Aplicados na Prevenção da Poluição. Dissertação (Mestrado em Engenharia Mecânica) - Faculdade de Engenharia Mecânica, Universidade Estadual de Campinas, 2006.




DOI: https://doi.org/10.22633/rpge.v22iesp3.12232



Rev. on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1519-9029

DOI prefix: 10.22633/rpge

Licença Creative Commons 

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.