O uso dos resultados do SARESP como instrumento de gestão escolar: boletim pedagógico e avaliação institucional

Claudia Pereira de Pádua Sabia

Resumo


O Sistema de Avaliação do Rendimento Escolar de São Paulo foi criado em 1996. O objetivo deste estudo é identificar se os resultados do SARESP 2016 foram discutidos entre gestores e professores e quais foram os encaminhamentos; verificar também se as escolas realizam a avaliação institucional de modo a subsidiar a gestão escolar. A metodologia utilizada é a pesquisa bibliográfica, pesquisa documental e a coleta de dados. Como resultados, o estudo apresenta que os alunos das escolas com proficiência básico ou abaixo do básico tiveram como encaminhamento, basicamente, a recuperação no contraturno no Programa Novo Mais Educação e aspectos que a comprometem. Em relação à Avaliação Institucional o que é denominado como tal não consiste “de fato” em um processo de busca pela compreensão da realidade escolar. É utilizado apenas um Instrumento de AI fornecido pela Diretoria de Ensino que consiste em um questionário aplicado no último dia de aula.


Palavras-chave


Avaliação dos sistemas de ensino; SARESP; Avaliação institucional; Planejamento didático-pedagógico.

Texto completo:

PDF PDF (English)

Referências


ARCAS, P. H. Implicações da progressão continuada e do SARESP na avaliação escolar: tensões, dilemas e tendências. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009.

BAUER, A. Usos dos resultados do SARESP: o papel da avaliação nas políticas de formação docente. 2006. 172 f. Dissertação (Mestrado em Educação), Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, 2006.

BAUER, A. Uso dos Resultados do SARESP e Formação de Professores: a visão dos níveis centrais. In: BROOKE, N.; ALVES, M. T. G.; OLIVEIRA, L. K. M. (orgs.) A Avaliação da Educação Básica: a experiência brasileira. Belo Horizonte: Fino Traço, p. 381-386, 2017.

BAUER, A; SOUSA, S. Z. L.; HORTA NT, J. L.; VALLE, R.; PIMENTA, C. O. Iniciativas de avaliação do ensino fundamental em municípios brasileiros: mapeamento e tendências. Revista Brasileira de Educação, v. 22, p. 1-19, 2017.

BROOKE, N.; CUNHA, M. A. A avaliação externa como instrumento da gestão educacional

nos estados. Estudos & Pesquisas Educacionais, v. 2, p. 17–79, 2011.

BROOKE, N.; CUNHA, M. A Avaliação Externa como Instrumento da Gestão Educacional nos Estados. In: BROOKE, N.; ALVES, M. T. G.; OLIVEIRA, L. K. M. (orgs.) A Avaliação da Educação Básica: a experiência brasileira. Belo Horizonte: Fino Traço, p. 359-364, 2015.

CALDERÓN, A. I.; OLIVEIRA JUNIOR, R. G. Sistema de avaliação e rendimento escolar do estado de São Paulo: uma abordagem na linha do tempo. In: III III Congresso Ibero Americano de Política e Administração da Educação, 2012, Zaragoza. Cadernos ANPAE. Recife: Biblioteca ANPAE, v. 15. p. 1-16, 2012.

CAPOCCHI. E. R. Avaliações em larga escala e políticas de responsabilização na educação: evidências de implicações indesejadas no Brasil. 214 p. 2017. Dissertação (Mestrado em Educação). Faculdade de Educação da universidade de São Paulo, São Paulo, 2017.

EVERS, Williamson M.; WALBERG, Herbert J. School accountability. Stanford: Hoover Institution Press, 2002.

RAVITCH, D. Testing and Accountability Historically Considered. In: EVERS, Williamson M.; WALBERG, H. J. School accountability. Stanford: Hoover Institution Press, p. 9-22, 2002.

SÃO PAULO. SEE. Resolução SE n. 27, de 29 de março de 1996. Dispõe sobre o Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo. Disponível em: http://siau.edunet.sp.gov.br/ItemLise/arquivos/27_1996.htm. Acesso em: 20 jul. 2017.

SÃO PAULO. Lei Complementar n. 1078, de 17 de dezembro de 2008. Institui a Bonificação por Resultados- BR, no âmbito da Secretaria da Educação. Disponível em: http://www.legislacao.sp.gov.br/legislacao/dg280202.nsf/6279925b177ee40183256b6f00692f13/a2898744a65659d903257523004bf8c1?OpenDocument. Acesso em: 31 jan. 2018.

SÃO PAULO. Resolução SE n. 41, de 31 de julho de 2014. Dispõe sobre a realização das provas de avaliação relativas ao Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo – SARESP/2014. Disponível em: http://file.fde.sp.gov.br/saresp/saresp2014/Arquivos/Resolu%C3%A7%C3%A3o%20SE%2041_14_SARESP2014.pdf. Acesso em: 31 jan. 2019.

SÃO PAULO. Resolução SE n. 41, de 18 de agosto de 2015. Dispõe sobre a realização das provas de avaliação relativas ao Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo – SARESP/2015. Disponível em: http://file.fde.sp.gov.br/saresp/saresp2015/Arquivos/RESOLU%C3%87%C3%83O_SE_41_SARESP_2015.pdf. Acesso em: 31. jan. 2018.

SÃO PAULO. Boletim Pedagógico do SARESP de 2016. Disponível em: http://saresp.fde.sp.gov.br/2016/ Acesso em 20 jul. 2017.

SÃO PAULO. Sumário Executivo do SARESP 2017. Disponível em: http://saresp.fde.sp.gov.br/2017/Arquivos/sumario_executivo_15_junho.pdf. Acesso em: 31 jan. 209.

SÃO PAULO. IDESP. Disponível em: http://www.educacao.sp.gov.br/idesp Acesso em 28 maio 2018.

SOUSA. S. Z. Avaliação escolar: constatações e perspectivas. Revista de Educação AEC, Brasília: AEC do Brasil, ano 24, n. 94, p. 59-66, jan./mar. 1995.




DOI: https://doi.org/10.22633/rpge.v23i3.12896



Rev. on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1519-9029

DOI prefix: 10.22633/rpge

Licença Creative Commons 

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.