Produções brasileiras sobre dupla excepcionalidade: estado de conhecimento de 2014 a 2020

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22633/rpge.v25i2.15104

Palavras-chave:

Educação especial, Dupla excepcionalidade, Superdotação, Produção científica

Resumo

O objetivo deste artigo é apresentar a revisão da literatura científica brasileira sobre a dupla excepcionalidade. Foram examinados quatro tipos de produções científicas (teses, dissertações, artigos e trabalhos) de cinco bases de dados. Adotou-se delineamento bibliométrico das produções de 2014 a 2020. Os resultados demonstraram uma produção exígua (N=26), com flutuações terminológicas e três categorias nas definições de dupla excepcionalidade. Duas delas indicaram problemas conceituais. Conclui-se que esse tema tem sido pouco contemplado pelos pesquisadores brasileiros e que o avanço das pesquisas e o reconhecimento nas políticas públicas dependem do uso e da divulgação científica do termo dupla excepcionalidade e de uma definição condizente com os estudos internacionais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Josilene Domingues Santos Pereira, Instituto Federal da Bahia (IFBA), Vitória da Conquista – BA

Professora Adjunta no Departamento de Educação. Doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Educação Especial. (UFSCar).

Rosemeire de Araújo Rangni, Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), São Carlos – SP

Docente no Departamento de Psicologia e no Programa de Pós-Graduação em Educação Especial. Doutorado em Educação Especial (UFSCar).

Referências

ALVES, R. J. R.; NAKANO, T. C. A dupla-excepcionalidade: relações entre altas habilidades/superdotação com a síndrome de Asperger, transtorno de déficit de atenção e hiperatividade e transtornos de aprendizagem. Rev. psicopedag., São Paulo (SP), v. 32, n. 99, p. 346-360, 2015a. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84862015000300008&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 18 jun. 2018.

ALVES, R. J. R.; NAKANO, T. C. Criatividade em indivíduos com transtornos e dificuldades de aprendizagem: revisão de pesquisas. Psicol. Esc. Educ., Maringá (PR), v. 19, n. 1, p. 87-96, 2015b. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-85572015000100087&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 15 jun. 2018.

ALVES, R. J. R.; NAKANO, T. C. Desempenho criativo e suas relações com diferentes medidas de inteligência em crianças com dislexia do desenvolvimento: um estudo exploratório. Psicol. Reflex. Crit., Porto Alegre (RS), v. 28, n. 2, p. 280-291, 2015c. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-79722015000200280&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 15 jun. 2018.

BALDWIN, L. et al. Twice-exceptional learners: the journey toward a shared vision. Gifted Child Today, v. 38, n. 4, p. 206-214, 2015. Disponível em: http://sagepub.com/journalsPermissions.nav. Acesso em: 15 abr. 2018.

BAUM, S.; SCHADER, R.; OWEN, S. To be gifted and learning disabled: strenght-based strategies for helping twice- exceptional students with LD, ADHD, ASD, and more. Waco, Texas: Prufrock Press, 2017.

BRASIL. Decreto 7.611/2011. Dispõe sobre a educação especial, o atendimento educacional especializado e dá outras providências. Brasília, DF: MEC, 2011. Disponível em: http://www.prograd.ufu.br/sites/prograd.ufu.br/files/media/documento/8.6_-_decreto_ndeg_7.611-11_-_acessib.pdf. Acesso em: 01 ago. 2018.

BRASIL. Decreto n. 10.502 de 30 de setembro de 2020. Institui a Política Nacional de Educação Especial: Equitativa, Inclusiva e com Aprendizado ao Longo da Vida. Brasília, DF: MEC, 2020. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2019-2022/2020/decreto/d10502.htm. Acesso em: 20 abr. 2021.

BRASIL. Diretrizes Nacionais para a Educação Especial na Educação Básica/Secretaria de Educação Especial. Brasília, DF: MEC, 2001. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/diretrizes.pdf Acesso em: 24 maio 2018.

BRASIL. Lei n. 9.394 de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da Educação nacional. Brasília, DF: MEC, 1996. Disponível em: https://www2.senado.leg.br/bdsf/bitstream/handle/id/70320/65.pdf. Acesso em: 18 maio 2018.

BRASIL. Política nacional de Educação Especial na perspectiva da educação inclusiva. Brasília, DF: MEC/SEESP, 2008. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/arquivos/pdf/politicaeducespecial.pdf. Acesso em: 05 maio 2018.

CARVALHO, R. N.; RANGNI, R.A. Altas habilidades/superdotação e deficiência visual: uma revisão literária acerca da dupla excepcionalidade. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE EDUCAÇÃO ESPECIAL, 7., 2016, São Carlos. Resumos [...]. Campinas, SP: GALOÁ, 2018. Disponível em: https://proceedings.science/cbee7/papers/altas-habilidades/superdotacao-e-deficiencia-visual%3A-uma-revisao-literaria-acerca-da-dupla-excepcionalidade. Acesso em: 05 jun. 2018.

FERNANDES, T. L. G. Capacidades silentes: avaliação educacional diagnóstica de altas habilidades em alunos com surdez. 2014. Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, CE, 2014. Disponível em: http://www.repositorio.ufc.br/bitstream/riufc/9015/1/2014_tese_tlgfernandes.pdf. Acesso em: 15 jun. 2018.

FINATTO, M. J. B. O papel da definição de termos técnico-científicos. Revista da ABRALIN, v. 1, n. 1, p. 73-97, 2002. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/abralin/article/download/52704/32405. Acesso em: 19 maio 2019.

FLEITH, D. S.; ALENCAR, E. M. L. S. Desenvolvimento de talentos e altas habilidades: orientação a pais e professores. Porto Alegre, RS: Artmed, 2007.

FOLEY-NICPON, M. F. et al. Empirical Investigation of twice-exceptionality: where have we been and where are we going? Gifted Child Quarterly, v. 55, n. 1, p. 3-17, 2011. Disponível em: https://journals.sagepub.com/doi/10.1177/0016986210382575. Acesso em: 15 abr. 2018.

GAGNÉ, F. Academic talent development programs: a best practices model. Asia Pacific Educ. Rev., v. 16, p. 281-295, 2015. Disponível em: https://link.springer.com/article/10.1007/s12564-015-9366-9. Acesso em: 19 maio 2019.

GARDNER, H. Estruturas da mente: a teoria das inteligências múltiplas. Porto Alegre, RS: Artes Médicas, 1994.

GILMAN, B. J.; PETERS, D. Finding and serving twice exceptional students: using triaged comprehensive assessment and protections of the law. In: KAUFMAN, S. B. (Ed.). Twice exceptional: supporting and educating bright and creative students with learning difficulties. Canadá: Oxford University Press, 2018. p. 19-47.

HAYASHI, C. R. M. Apontamentos sobre a coleta de dados em estudos bibliométricos e cientométricos. Filosofia e Educação, Campinas (SP), v. 5, n. 2, p. 89-102, 2013. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rfe/article/view/8635396. Acesso em: 28 jul. 2018.

KAUFMAN, S. B. Twice exceptional: supporting and educating bright and creative students with learning difficulties. Canadá: Oxford University Press, 2018.

KUHN, C.; LIMA, D. M. P.; ARAÚJO, Y. A. B. C. Altas habilidades/superdotação e baixa-visão: uma proposta de enriquecimento a partir do fanzine. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE EDUCAÇÃO ESPECIAL, 7., 2016, São Carlos. Resumos [...]. Campinas, SP: GALOÁ, 2018. Disponível em: https://proceedings.science/cbee7/trabalhos/altas-habilidadessuperdotacao-e-baixa-visao-uma-proposta-de-enriquecimento-a-partir-do-fanzine. Acesso em: 05 ago. 2018.

LOPES, B. J. S.; GIL, M. S. C. A. Altas Habilidades/Superdotação Percebidas pelas Mães nos Seus Filhos com Deficiência Visual. Rev. Bras. Ed. Esp., Marília (SP), v. 22, n. 2, p. 203-220, 2016. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbee/v22n2/1413-6538-rbee-22-02-0203.pdf. Acesso em: 15 jun. 2018.

MARTINS, L. O. G. Dupla excepcionalidade em foco: divulgação científica e formação continuada. 2016. Dissertação (Mestrado em Diversidade e Inclusão) – Universidade Federal Fluminense, Niterói, RJ, 2016.Disponível em: http://ppga.sites.uff.br/wpcontent/uploads/sites/186/2018/08/Disserta%C3%A7%C3%A3o-LucieiddeOliveiraGarciaMartins.pdf. Acesso em 15 jun. 2018.

MASSUDA, M. B. Indicadores de dotação em educandos diagnosticados com transtorno de déficit de atenção/hiperatividade. 2016. Dissertação (Mestrado em Educação Especial) – Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, SP, 2016. Disponível em: https://repositorio.ufscar.br/bitstream/handle/ufscar/7923/DissMBM.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 15 jun. 2018.

MASSUDA, M. B.; RANGNI, R. A. Altas habilidades ou superdotação e dupla excepcionalidade: definições e reflexões. In: RANGNI, R. A.; MASSUDA, M. B.; COSTA, M. P. R. (Org.). Altas habilidades/superdotação: temas para pesquisa e discussão. São Carlos, SP: EdUFSCar, 2017. p. 89-125.

MASSUDA, M. B.; RANGNI, R. A. Uma breve história da dupla excepcionalidade: um estudo sobre Stephen Hawking. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE EDUCAÇÃO ESPECIAL, 8., 2018, São Carlos. Anais eletrônicos [...]. Campinas, SP: GALOÁ, 2018. Disponível em: https://proceedings.science/cbee/cbee-2018/papers/uma-breve-historia-da-dupla-excepcionalidade---um-estudo-sobre-stephen-hawking. Acesso em: 18 maio 2019.

OGANDO, M. G. C. Particularidades do desenvolvimento musical de um aluno identificado com sinais de talento entre estudantes cegos. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE EDUCAÇÃO ESPECIAL, 8., 2018, São Carlos. Anais eletrônicos [...]. Campinas, SP: GALOÁ, 2018. Disponível em: https://proceedings.science/cbee/cbee-2018/papers/particularidades-do-desenvolvimento-musical-de-um-aluno-identificado-com-sinais-de-talento-entre-estudantes-cegos. Acesso em: 18 maio 2019.

OGEDA, C. M. M. Superdotação e transtorno de déficit de atenção/hiperatividade: um estudo de indicadores e habilidades sociais. 2019. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Estadual Paulista, Marília, SP, 2019. Disponível em: https://repositorio.unesp.br/handle/11449/191638. Acesso em: 15 jul. 2020.

OGEDA, C. M. M.; CHACON, M. C. M. Dupla excepcionalidade superdotação e TDAH: uma proposta metodológica. Revista Diálogos e Perspectiva em Educação Especial, Marília (SP), v. 7, n. 1, p. 101-116, 2020. Disponível em: hhttps://revistas.marilia.unesp.br/index.php/dialogoseperspectivas/article/view/9825. Acesso em: 20 mar. 2021.

OUROFINO, V. T. A. T.; FLEITH, D. S. A condição underachievement em superdotação: definição e características. Psicol. teor. prat., São Paulo (SP), v. 13, n. 3, p. 206-222, dez. 2011. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-36872011000300016&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 28 maio 2019.

PEDRO, K. et al. Panorama das produções acadêmicas em altas habilidades/ superdotação. Revista Iberoamericana De Educación, v. 72, n. 1, p. 9-30, 2016. Disponível em: https://rieoei.org/RIE/article/view/28. Acesso em: 18 mar. 2020.

PINHO, A. C. Dupla excepcionalidade: lista base de características observáveis em estudantes com altas habilidades ou superdotação e síndrome de Asperger- ferramenta para uso na escola. 2016. Dissertação (Mestrado em Diversidade e Inclusão) – Universidade Federal Fluminense, Niterói, RJ, 2016. Disponível em: http://ppgo.sites.uff.br/wp content/uploads/sites/186/2018/08/Disserta%C3%A7%C3%A3o-AdrianadeCastroPinho.pdf. Acesso em: 15 jun. 2018.

PRIOR, S. Transition and students with twice excepcionality. Australasian Journal of Special Education, v. 37, n. 1, p. 19-27, 2013. Disponível em: https://sci-hub.se/https://doi.org/10.1017/jse.2013.3. Acesso em: 25 jul. 2019.

RANGNI, R. A.; COSTA, M. P. R. Altas habilidades ou superdotação e perda auditiva: duplicidade de necessidades educacionais especiais e políticas públicas. Cadernos de Pesquisa. v. 21, n. 1, 2014a. Disponível em: http://www.periodicoseletronicos.ufma.br/index.php/cadernosdepesquisa/issue/view/193. Acesso em: 15 jun. 2018.

RANGNI, R. A.; COSTA, M. P. R. Altas habilidades/superdotação e deficiência: reflexões sobre o duplo estigma. Educ. Rev., Curitiba (PR), n. 53, p. 187-199, 2014b. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-40602014000300012&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 15 jun. 2018.

RANGNI, R. A.; COSTA, A. B. Altas habilidades/superdotação e deficiência visual: duplicidade de necessidades educacionais especiais. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 11, n. 4, p. 1979-1993, 2016. e-ISSN: 1982-5587. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/7387. Acesso em: 29 maio. 2021.

REIS, S. M.; BAUM, S. M.; BURKE, E. An operational definition of twice- exceptional learners: implications and applications. Gifted Child Quarterly, v. 58, n. 3, 2014, p. 217-230. Disponível em: http://gcq.sagepub.com. Acesso em: 14 abr. 2018.

RENZULLI, J. S. Reexaminando o papel da educação para superdotados e o desenvolvimento de talentos para o século XXI: uma abordagem teórica em quatro partes. In: VIRGOLIM, A. (Org.). Altas habilidades/superdotação: processos criativos, afetivos e desenvolvimento de potenciais. Curitiba, PR: Juruá, 2018. p. 19-42.

ROCHA, A. L. C. Altas Habilidades / superdotação e surdez: identificação e reconhecimento da dupla condição. 2015. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Católica de Brasília, Brasília, DF, 2015. Disponível em:https://bdtd.ucb.br:8443/jspui/bitstream/123456789/808/1/Andreia%20de%20Lima%20Campos%20Rocha.pdf. Acesso em: 15 jun. 2018.

RONKSLEY-PAVIA, M.A Model of twice-exceptionality: explaining and defining the apparent paradoxical combination of disability and giftedness in childhood. Journal for the Education of the Gifted, v. 38, n. 3, p. 318-340, 2015. Disponível em: http://journals.sagepub.com.ez31.periodicos.capes.gov.br/doi/10.1177/0162353215592499. Acesso em: 15 jul. 2018.

SILVA, M. R.; HAYASHI, C. R. M.; HAYASHI, M. C. P. I. Análise bibliométrica e cientométrica: desafios para especialistas que atuam no campo. InCID: Revista de Ciência da Informação e Documentação, Ribeirão Preto (SP), v. 2, n. 1, p. 110-129, 2011. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/incid/article/view/42337. Acesso em: 28 jul. 2018.

SILVA, N. A.; PIECZARKA, T. Altas habilidades e transtorno do déficit de atenção com hiperatividade: uma pesquisa bibliográfica. Revista Cógnito, v. 2, n. 2, p. 240-262, 2020. Disponível em: https://revista.fidelis.edu.br/index.php/cognito/article/view/35. Acesso em: 10 abr. 2021.

SILVEIRA, T. S. A aprendizagem de uma criança com altas habilidades/superdotação e Transtorno de Asperger. 2014. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, RS, 2014. Disponível em: https://repositorio.ufsm.br/bitstream/handle/1/7125/SILVEIRA%2c%20SHEILA%20TORMA%20DA.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 15 jun. 2018.

SOARES, L. S.; OLIVEIRA, G. S. Síndrome de Asperger: manifestações clínicas e sua relação com a dupla-excepcionalidade. Revista Interdisciplinar em Saúde, v. 7, n. 1, p. 551-562, 2020. Disponível em: http://www.interdisciplinaremsaude.com.br/Volume_28/Trabalho_42_2020.pdf. Acesso em: 25 mar. 2021.

SOUTO, W. K. S. C. Inclusão educacional de um aluno superdotado com transtorno de Asperger no ensino fundamental: um estudo de caso. 2019. Dissertação (Mestrado em Psicologia) – Universidade de Brasília, Brasília, DF, 2019. Disponível em: https://repositorio.unb.br/handle/10482/35690?mode=full. Acesso em: 17 dez. 2020.

TAUCEI, J. R. Dupla excepcionalidade e interação social: impasses e possibilidades. 2015. Dissertação (Mestrado em Educação) – Umiversidade Federal do Paraná, Curitiba, PR, 2015. Disponível em: https://acervodigital.ufpr.br/bitstream/handle/1884/38830/R%20-%20D%20-%20JOULILDA%20DOS%20REIS%20TAUCEI.pdf?sequence=2&isAllowed=y. Acesso em: 15 jun. 2018.

TAUCEI, J. R.; STOLTZ, T. Dupla excepcionalidade, potencialidades e dificuldades: uma discussão a partir de estudos de caso. In: VIRGOLIM, A. (Org.). Altas habilidades/superdotação: processos criativos, afetivos e desenvolvimento de potenciais. Curitiba, PR: Juruá, 2018. p. 239-259.

TAVERNA, C. H. Raciocínio lógico-matemático em um aluno do ensino fundamental com Síndrome de Asperger: dupla Excepcionalidade? 2019. Dissertação (Mestrado em Educação Especial) – Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, SP, 2019. Disponível em: https://repositorio.ufscar.br/bitstream/handle/ufscar/11883. Acesso em: 20 jun. 2020.

UBERTI, L. B.; ROSA, R. R. Dupla excepcionalidade no filme “O Som do Coração”: uma reflexão sob a perspectiva neuropsicológica. Research, Society and Development, v. 9, n. 9, p. 1-18, 2020. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/7094. Acesso em: 10 abr. 2021.

VILARINHO-REZENDE, D.; FLEITH, D. S.; ALENCAR, E. M. S. L. Desafios no diagnóstico de dupla excepcionalidade: um estudo de caso. Revista de Psicología, Lima, v. 34, n. 1, p. 61-84, 2016. Disponível em: http://www.scielo.org.pe/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0254-92472016000100004&lng=es&nrm=iso. Acesso em: 15 jun. 2018.

VIRGOLIM, A. M. R. Altas habilidades e desenvolvimento intelectual. In: FLEITH, D. S.; ALENCAR, E. M. L. S. Desenvolvimento de talentos e altas habilidades: orientação a pais e professores. Porto Alegre, RS: Artmed, 2007. p. 25-40.

Downloads

Publicado

01/08/2021

Como Citar

PEREIRA, J. D. S.; RANGNI, R. de A. . Produções brasileiras sobre dupla excepcionalidade: estado de conhecimento de 2014 a 2020. Revista on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, v. 25, n. 2, p. 1084–1105, 2021. DOI: 10.22633/rpge.v25i2.15104. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/rpge/article/view/15104. Acesso em: 25 out. 2021.