A mercoaprendizagem das EdTechs na educação brasileira a partir dos impactos da pandemia da Covid-19

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22633/rpge.v26i00.15230

Palavras-chave:

Covid-19, Mercoaprendizagem, EdTech

Resumo

O texto busca discutir os impactos da pandemia da Covid-19 no setor educacional considerando o aprofundamento da mercoaprendizagem. A educação remota surge como solução dos governos para reduzir as consequências da suspensão das aulas. A utilização desses recursos de modo centralizado expressa os interesses do mercado da aprendizagem, uma vez que a financeirização da educação é aprofundada a partir da compra de pacotes de empresas de EdTechs pelo setor público. Constata-se que setores empresariais vinculados a algumas esferas da educação, sobretudo da educação a distância por meio de venda de recursos tecnológicos e com atuação de EdTechs buscam efetivar a mercoaprendizagem de modo oportunista e sem considerar o futuro da educação pública estatal e dos estudantes das camadas populares.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alisson Slider do Nascimento de Paula, Centro Universitário Inta (UNINTA), Sobral – CE – Brasil

Professor do Departamento de Educação. Pós-Doutor em Educação pela Universidade Estadual do Ceará (UECE). Bolsista Produtividade em Pesquisa (FUNCAP).

Stephanie Barros Araújo, Universidade Estadual do Ceará (UECE), Fortaleza – CE – Brasil

Doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Educação.

Ciro Mesquita de Oliveira, Universidade Estadual do Ceará (UECE), Fortaleza – CE – Brasil

Doutorando no Programa de Pós-Graduação em Educação.

Referências

AFONSO, A. J. A educação superior na economia do conhecimento, a subalternização das ciências sociais e humanas e a formação de professores. Avaliação, Campinas, v. 20, n. 2, p. 269-291, 2015. Disponível em: https://www.scielo.br/j/aval/a/vrG75gLqkvVcHJvdWsFDmwp/abstract/?lang=pt. Acesso em: 27 mai. 2021.

BALL, S. J. Política educacional global: reforma e lucro. Revista de Estudios Teóricos y Epistemológicos em Política Educativa, v. 3, n. 1, 2018. Disponível em: https://revistas.uepg.br/index.php/retepe/article/view/12671. Acesso em: 04 jun. 2021.

BALL, S. J. Diretrizes políticas globais e relações políticas locais em educação. Currículo sem Fronteiras, v. 1, n. 2, p. 99-116, 2001. Disponível em: http://www.curriculosemfronteiras.org/vol1iss2articles/ball.pdf. Acesso em: 27 maio 2021.

BALL, S. J.; YOUDELL, D. Hidden privatisation in public education. Education International, 2007.

BASTOS, R. M. B. No profit left behind: os efeitos da economia política global sobre a educação básica pública. Fortaleza: Nova Civilização, 2018.

BRAGA, S.; et al. O caráter ontológico da educação como instrumento de superação da alienação: notas introdutórias. In: ENCONTRO DE PESQUISA DE PÓS-GRADUAÇÃO, 1., 2010, Anais [...]. Fortaleza: Semana de Humanidades, 2010.

CARNOY, M. Schooling in a corporate society: The political economy of education in America. McKay, 1975.

COLEMARX. Em defesa da educação pública comprometida com a igualdade social: porque os trabalhadores não devem aceitar aulas remotas. 2020. Disponível em: http://www.colemarx.com.br/wp-content/uploads/2020/04/Colemarx-texto-cr%C3%ADtico-EaD-2.pdf. Acesso em: 14 mai. 2021.

GIROUX, H. A. La guerra del neoliberalismo contra la educación superior. Barcelona: Herder Editorial, 2018.

HALE, W.; PETHERICK, P. COVID-19: Government Response Stringency. Our World in Data, 2020, Disponível em: https://ourworldindata.org/grapher/covid-stringency-index?year=2020-05-08&country=BRA. Acesso em: 10 maio 2021.

JARVIS, P. Globalização e mercado da aprendizagem. In: LIMA, L. C. (org.). Educação de adultos. Fórum III. Braga: Universidade do Minho/UEA, 2000. p. 29-41.

JOHNS HOPKINS UNIVERSITY. Coronavirus resource center. 2020. Disponível em: https://coronavirus.jhu.edu/. Acesso em: 23 mai. 2020.

KOYAMA, J. Making failure pay: for-profit tutoring, high-stakes testing, and public schools. University of Chicago Press, 2010.

LEHER, R. Darwinismo social, epidemia e fim da quarentena: notas sobre os dilemas imediatos. Carta Maior, 29 de março, 2020. Disponível em: https://www.cartamaior.com.br/?/Editoria/Politica/Darwinismo-social-epidemia-e-fim-da-quarentena-notas-sobre-os-dilemas-imediatos/4/46972. Acesso em: 16 maio 2020.

LEYSHON, A.; THRIFT, N. The capitalization of almost everything: the future of finance and capitalism. Theory Culture and Society, v. 24, n. 7-8, p. 97-115, 2007.

LIMA, C. M. A. O. Informações sobre o novo coronavírus (COVID-19). Radiol. Bras., v. 2, n. 6, 2020. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rb/a/MsJJz6qXfjjpkXg6qVj4Hfj/?lang=en. Acesso em: 18 maio 2021.

MARX, K. O capital: crítica da economia política. Livro I: o processo de produção do capital; tradução: Rubens Enderle. São Paulo: Boitempo, 2013.

MARX, K. Cadernos de Paris & Manuscritos econômico-filosófico de 1844. Tradução [de] José Paulo Netto e Maria Antônio Pacheco. 1. ed. São Paulo: Expressão Popular, 2015.

MÉSZÁROS, I. Educação para além do capital. 3. ed revista. São Paulo: Boitempo, 2015.

MOELLER, K. Accounting for the corporate: na analytic framework for understanding corporations in education. Educational Researcher, v. 20, n. 10, p. 1-9, 2020.

OLSSEN, M.; PETERS, M. A. Neoliberalism, higher-education and the knowledge economy: fron the free Market to nowledge capitalismo. Journal of Education Policy, Londres, v. 20, n. 3, p. 313-345, 2005. Disponível em: https://www.tandfonline.com/doi/abs/10.1080/02680930500108718. Acesso em: 27 mai. 2021.

PERONI, V; CAETANO, M. R.; LIMA, P. Reformas educacionais de hoje: as implicações para a democracia. Revista Retratos da Escola, v. 11, n. 21, 2017. Disponível em: http://retratosdaescola.emnuvens.com.br/rde/article/view/793. Acesso em: 04 jun. 2021.

RIKOWSKI, G. Privatização em educação e formas de mercadorias. Revista Retratos da Escola, Brasília, v. 11, n. 21, 2017. Disponível em: http://retratosdaescola.emnuvens.com.br/rde/article/view/810. Acesso em: 25 mai. 2021.

THE ECONOMIST. The kids are not all right - When easing lockdowns, governments should open schools first. The Economist Today – publicado: 30/04/2020, 2020. Disponível em: https://www.economist.com/leaders/2020/04/30/when-easing-lockdowns-governments-should-open-schools-first. Acesso em: 25 maio 2021.

TODOS PELA EDUCAÇÃO. Educação na Pandemia: Diretrizes para o aproveitamento do horário letivo pós-pandemia está quase pronto, diz CNE. Todos pela Educação, 14 abr. 2020. Disponível em: https://www.todospelaeducacao.org.br/conteudo/Educacao-na-Pandemia-Diretrizes-para-o-aproveitamento-do-horario-letivo-pos-pandemia-esta-quase-pronto_-diz-CNE. Acesso em: 14 maio 2021.

UNESCO. Suspensão das aulas e resposta à COVID-19. 2020. Disponível em: https://pt.unesco.org/covid19/educationresponse. Acesso em: 24 mai. 2021.

VAN DOREMALEN, N. et al. Aerosol and surface stability of Sars-CoV-2 as compared with sars-cov-1. New Eng J Med., v. 17, p. 1-4, 2020. Disponível em: https://www.nejm.org/doi/pdf/10.1056/NEJMc2004973?articleTools=true. Acesso em: 16 mai. 2021.

Publicado

31/03/2022

Como Citar

DE PAULA, A. S. do N.; ARAÚJO, S. B.; OLIVEIRA, C. M. de. A mercoaprendizagem das EdTechs na educação brasileira a partir dos impactos da pandemia da Covid-19. Revista on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, v. 26, n. 00, p. e022001, 2022. DOI: 10.22633/rpge.v26i00.15230. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/rpge/article/view/15230. Acesso em: 29 set. 2022.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)