(Re) significando o brincar na educação infantil a partir da teoria histórico-cultural

Mariana de Oliveira Faria, Alessandra Arce Hai

Resumo


O presente artigo resulta do trabalho de pesquisa onde buscou-se apreender, compreender e analisar as possíveis contribuições de autores contemporâneos internacionais do campo da Teoria Histórico-cultural para a Educação Infantil. A brincadeira de papéis sociais foi o objeto escolhido para essa aproximação. A pesquisa caracterizou-se pela análise bibliográfica a partir da produção de autores que trabalham com a educação de crianças menores de 5 anos, procedendo investigações tanto em ambientes escolares como não escolares. As obras de duas autoras pelo conjunto significativo de produções foram escolhidas para análise: Marianne Hedegaard e Marylin Fleer. Dois conceitos apresentados pelas autoras são analisados no artigo: ‘ambientes de atividades’ e ‘jogo conceitual’.  Ambos corroboram para a compreensão do papel que a brincadeira de papéis sociais possui para o desenvolvimento infantil, atribuindo novos significados ao mesmo. Portanto, esses conceitos são apresentados e exemplificados, objetivando pensarmos caminhos para o brincar na Educação Infantil brasileira.

Palavras-chave


Brincar de faz-de-conta; Educação infantil; Psicologia histórico-cultural.

Texto completo:

PDF PDF (Español (España)) XML

Referências


ARCE, A. Interações ou brincadeiras? Afinal o que é mais importante na educação infantil? E o ensino como fica? In: ARCE, A. (Org.). Interações e brincadeiras na educação infantil. Campinas: Editora Alínea, 2013. p. 17-40.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Referencial curricular nacional para a educação infantil. Brasília: MEC, 1998. 3 v.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Diretrizes curriculares nacionais para a educação infantil. Brasília: MEC, 2012.

CHAIKLIN, S. D.; HEDEGAARD, M. Cultural-historical theory and educational practice: some radical-local considerations. Nuances: Estudos sobre Educação, v. 25, n. 1, p. 30-44, 2013.

FLEER, M. Early learning and development: cultural-historical concepts in play. New York: Cambridge University Press, 2010.

FLEER, M.; HEDEGAARD, M. Play, learning, and children’s development: everyday life in families and transition to school. New York: Cambridge University Press, 2013.

HAI, A. A. Educação infantil: alimentação, neurociências e tecnologia. Campinas: Editora Alínea, 2018.

HEDEGAARD, M. A cultural-historical approach to learning in classrooms. Outlines: Critical Practice Studies, v. 6, n. 1, p. 21-34, 2004.

HEDEGAARD, M. The significance of demands and motives across pratices in children’s learning and development: an analysis of learning in home and school. Learning, Culture and Social Interaction, v. 3, p. 188-194, 2014.




DOI: https://doi.org/10.21723/riaee.v15i1.12251



Direitos autorais 2020 Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação

 

Rev. Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1982-5587

DOI Prefix: 10.21723/riaee

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.