“Não somos mais os mesmos”: uma análise das relações mediadas pela colaboração crítica à luz vigotskiana no contexto do ensino de Libras para surdos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v16i3.13643

Palavras-chave:

Pesquisa colaborativa crítica, Ensino de Libras, Psicologia sócio-histórica

Resumo

Este estudo teve por objetivo analisar, mediatizados pela colaboração, o processo de construção de software (Lepê) e o ensino de Libras para surdos. Para isso, utilizamos os pressupostos da pesquisa colaborativa crítica, assim como as orientações trazidas por Vigotski para realizar a produção e análise dos dados. Foi participante deste processo um professor bilíngue (Português/Libras) atuante no Agreste Meridional de Pernambuco. Como resultados, construímos um software (Lepê) para o ensino de Libras para crianças surdas em contextos educativos, além de termos contribuído para o amadurecimento dos conceitos estudados pelos participantes relacionados a esse ensino. Também destacamos como resultado que o professor participante pôde construir uma consciência crítica, não apenas acerca da importância do trabalho colaborativo, mas também em relação às suas ações. Pudemos concluir que a colaboração crítica nos trouxe um ideal revolucionário a ser instaurado nas práticas diárias de ensino de Libras para surdos, visto que subsidiados em seus princípios e ações, houve transformações dos participantes na busca das formulações de unidades coletivas e históricas, rompendo com a individualização prevalente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Viviane Nunes Sarmento, Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), Garanhuns – PE

Coordena grupos de pesquisa e extensão que possuem como foco o ensino de Libras. Doutorado em Educação (UFAL).

Neiza de Lourdes Frederico Fumes, Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Maceió – AL

Professora do Instituto de Educação Física e Esporte (IEFE). Doutorado em Ciência do Desporto e da Educação Física (U.PORTO) – Portugal.

Referências

BANDEIRA, H. M. M. Pesquisa Colaborativa: unidade pesquisa-formação. In: IBIAPINA, I. M. L. M; BANDEIRA, H. M. M.; ARAÚJO, F. A. M. (org.). Pesquisa Colaborativa: multirreferências e práticas convergentes. Piauí: EDUFPI, 2016.

CAPELLINI, V. L. M. F. Avaliação das possibilidades do ensino colaborativo no processo de inclusão escolar do aluno com deficiência mental. 2004. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2004.

FELIPE, T. A. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Especial. Libras em contexto: curso básico. Brasília, DF: MEC/SEESP, 2007.

IBIAPINA, I. M. L. M, Pesquisa colaborativa: investigação, formação e produção de conhecimentos. Brasília, DF: Líber Livro, 2008.

IBIAPINA, I. M. L. M; BANDEIRA, H. M. M.; ARAÚJO, F. A. M. (org.). Pesquisa colaborativa: multirreferências e práticas convergentes. Piauí: EDUFPI, 2016.

LACERDA, C. B. F.; SANTOS, L. F.; MARTINS, V. R. O. Escola e diferença: caminhos para a educação bilíngue dos surdos. São Carlos: EDUFSCAR, 2016.

LIBERALI, F. C.; LESSA, A. C.; FIDALGO, S. S.; MAGALHÃES, M. C. PAC: Um programa para a formação crítica de educadores. Estudos da Linguagem, São Paulo, v. 1, p. 187-199, 2009.

LIMA, N. M. F. Inclusão escolar de surdos: o dito e o feito. In: DORZIAT, A. (org.). Estudos Surdos. Porto Alegre: Mediação, 2012.

MAGALHÃES, M. C. C. O método para Vygotsky: A zona proximal de desenvolvimento como zona de colaboração e criticidade criativas. In: SCHETTINI, R. H.; DAMIANOVIC, M. C.; HAWI, M. M.; SZUNDY, P. T. C. (org.) Vygotsky: uma revisita no início do século XXI. 1. ed. São Paulo: Andross, 2009. p. 53-78.

MAGALHÃES, M. C. C.; M. C. C; FIDALGO, S. S. Critical collaborative research: focus on the meaning of collaboration and on mediational tools. RBLA, Belo Horizonte, v. 10, n. 3, p. 773-797, 2010.

NEWMAN, F.; HOLZMAN, L. Lev Vygotsky: cientista revolucionário. Trad. Marcos Bagno. São Paulo: Loyola, 2002.

PINO, A. As marcas do humano: as origens da constituição cultural da criança na perspectiva de Lev S. Vigotski. São Paulo: Cortez, 2005.

QUADROS, R. M.; CRUZ, C. R. Língua de sinais: instrumentos de avaliação. Porto Alegre: Artmed, 2011.

SOUSA, W. P. A. et al. Práticas pedagógicas inclusivas no contexto da educação bilíngue de estudantes surdos dos anos iniciais do ensino fundamental. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE EDUÇÃO INCLUSIVA, 2., 2016, Campina Grande. Anais [...]. Campina Grande, PB: Realize Editora, 2016.

VIGOTSKI, L. S. A formação social da mente. São Paulo: Martins Fontes, 1991.

VIGOTSKI, L. S. A construção do pensamento e da linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

Publicado

01/07/2021

Como Citar

SARMENTO, V. N.; FUMES, N. de L. F. “Não somos mais os mesmos”: uma análise das relações mediadas pela colaboração crítica à luz vigotskiana no contexto do ensino de Libras para surdos. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 16, n. 3, p. 1948–1962, 2021. DOI: 10.21723/riaee.v16i3.13643. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/13643. Acesso em: 30 nov. 2021.

Edição

Seção

Artigos