A escola na construção do pensamento pedagógico: teorias pedagógicas conservadora e progressista

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v16i3.13750

Palavras-chave:

Teoria conservadora, Teoria progressista, Teoria histórico-crítica, Análise do discurso segundo Bakhtin, Educação

Resumo

A relevância de teorias pedagógicas é discussão central no âmbito deste texto, que tem por objetivo geral analisar as teorias pedagógicas, conservadora e progressista, à luz do pensamento de Saviani (1999), que faz críticas à Bourdieu e Passeron (1970) em sua teoria da escola como reprodução, e Althusser (1980), por sua leitura estruturalista da educação como ideologia. Estas, configuram-se como pressupostos de aprendizagem que incidiram na prática escolar brasileira. Justifica-se a presente investigação filosófica por favorecer a discussão sobre os fundamentos essenciais no âmbito da Filosofia da Educação. O desenvolvimento tem por base materiais bibliográficos, websites e artigos científicos, Inter alia, com o uso de ferramentas metodológicas, de natureza qualitativa, método dedutivo e caráter interpretativista. O quadro teórico-metodológico de Mikhail Bakhtin (1981) sobre o já-dito e as vozes dos textos consiste em metodologia desta análise do discurso. Como resultados, demonstra-se a teoria pedagógica de Saviani (1999) que, de certa forma, está presente na prática escolar brasileira. Para tanto, a pergunta que se estabelece é a seguinte: como as teorias conservadora e progressista coexistem ao lado da teoria histórico-crítica no fazer docente no âmbito da escola?

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Hélcia Macedo de Carvalho Diniz e Silva, Universidade de Brasília (UNB), Brasília – DF – Brasil

Professora Substituta do Departamento de Teorias e Fundamentos (FE/TEF) e Professora Titular do Curso de Direito (UNIPÊ) – João Pessoa. Doutorado em Educação (UFPB), Doutorado em Linguística (UFPB) e Doutorado em Filosofia (PUC-Rio).

Tania Rodrigues Palhano, Universidade Federal da Paraíba (UFPB), João Pessoa – PB

Professora Associada de Filosofia da Educação do Centro de Educação e Docente do Programa de Pós-graduação em Educação. Pós-Doutorado em Educação (UNICAMP).

Referências

ALTHUSSER, L. Ideologia e aparelhos ideológicos de estado. Lisboa: Presença/Martins Fontes, 1980.

BAKHTIN, M. M. Problema da poética de Dostoiévski. Rio de Janeiro: Forense-Universitária, 1981.

BOURDIEU, P.; PASSERON, J-C. A reprodução: elementos para uma teoria do sistema de ensino. Rio de Janeiro: Livraria Francisco Alves, 1992.

BOURDIEU, P.; CHAMPAGNE, P. Os excluídos do interior. In: BOURDIEU, P. (org.) A miséria do mundo. Rio de Janeiro: Vozes, 1997.

MARX, K. Contribuição à crítica da economia política. São Paulo: Expressão popular, 2008.

SAVIANI, D. Escola e Democracia: teorias da educação, curvatura da vare, onze teses sobre educação e política. São Paulo: Cortez/Autores Associados, 1999.

SAVIANI, D. História das ideias pedagógicas no Brasil. Campinas, SP: Autores Associadas, 2013.

SAVIANI, D. Aberturas para a história da educação. Campinas, SP: Autores Associadas, 2013.

Downloads

Publicado

01/07/2021

Como Citar

SILVA, H. M. de C. D. e; PALHANO, T. R. A escola na construção do pensamento pedagógico: teorias pedagógicas conservadora e progressista. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 16, n. 3, p. 1860–1877, 2021. DOI: 10.21723/riaee.v16i3.13750. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/13750. Acesso em: 25 out. 2021.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)