Simulação realística como estratégia de ensino-aprendizagem no atendimento inicial à vítima de trauma

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v19i00.18267

Palavras-chave:

Primeiros Socorristas, Preparação para Situações de Emergência, Treino Acadêmico

Resumo

Este artigo avaliou a simulação realística como estratégia de ensino ao atendimento inicial à vítima de trauma, aplicada para estudantes de graduação em enfermagem. Trata-se de estudo quase experimental, analítico, com abordagem quantitativa. Participaram 45 estudantes. A coleta de dados ocorreu em três momentos: pré-teste, intervenção educativa e pós-teste. Foram realizadas análises descritivas e análises inferenciais mediante aplicação dos testes estatísticos de Bowker, com significância através do p-value <0,05. A média no pré-teste foi de 6,4 pontos e, após a intervenção, aumentou para 8,3 pontos no pós-teste. No geral, as notas variaram de 2 a 9 pontos antes da intervenção e de 5 a 10 pontos após a intervenção com a simulação. Os resultados apontaram que a aprendizagem cognitiva aumentou significativamente após a realização da simulação realística. Destaca-se a importância do uso dessa estratégia pedagógica nas instituições de ensino de enfermagem, visando a capacitação dos futuros profissionais.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Caroline Lourenço de Almeida, Fundação Educacional do Município de Assis

Enfermeira. Doutora em Enfermagem. Coordenadora do Curso de Graduação em Enfermagem.

Daniel Augusto da Silva, Fundação Educacional do Município de Assis

Enfermeiro. Doutor em Ciências. Docente no Curso de Graduação em Enfermagem.

Eleine Aparecida Penha Martins, Universidade Estadual de Londrina

Enfermeira. Doutora em Enfermagem. Orientadora no Programa de Pós-graduação em Enfermagem da Universidade Estadual de Londrina.

Referências

ALVES M. G.; CARVALHO M. T. M.; NASCIMENTO J. S. G.; OLIVEIRA, J. L. G.; CYRILLO, R. M. Z.; BRAGA, F. T. M. M.; FONSECA, L. M. M.; DALRI, M. C. B. Construção e validação de Exame Clínico Objetivo Estruturado (OSCE) sobre ressuscitação cardiopulmonar. Reme: Revista Mineira de Enfermagem, [S. l], v. 23, e-1257, 2019. DOI: 10.5935/1415-2762.20190105. Disponível em: https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/biblio-1048393. Acesso em: 12 mar. 2022.

AMERICAN COLLEGE OF SURGEONS. ATLS. Advanced Trauma Life Support. 10. ed. Chicago: Committe on Trauma, 2018.

BARBOSA, G. S.; BIAS, C. G. S.; AGOSTINHO, L. S.; OBERG, L. M. C. Q.; LOPES, R. O. P.; SOUSA, R. M. C. Eficácia da simulação na autoconfiança de estudantes de enfermagem para ressuscitação cardiopulmonar extra-hospitalar: um estudo quase experimental. Scientia Medica, [S. l], v. 29, n. 1, e32694, 2019. DOI: 10.15448/1980-6108.2019.1.32694. Disponível em: https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/scientiamedica/article/view/32694/17918. Acesso em: 17 jul. 2020.

BORTOLATO-MAJOR, C.; MANTOVANI, M. F.; FELIZ, J. V. C.; BOOSTEL, R.; MATTEI, A. T.; ARTHUR, J. P.; SOUZA, R. M. Autoconfiança e satisfação dos estudantes de Enfermagem em simulação de emergência. Reme: Revista Mineira de Enfermagem, [S. l], v. 24, e-1336, 2020. DOI: 10.5935/1415.2762.20200073. Disponível em: https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/biblio-1135986. Acesso em: 12 mar. 2022.

CANEVER, B. P; COSTA, D. G.; MAGALHÃES, A. L. P.; GONÇALVES, N.; BELLAGUARDA, M. L. R.; PRADO, M. L. Treinamento de habilidades por simulação no desenvolvimento de competências de estudantes de Enfermagem. Reme: Revista Mineira de Enfermagem, [S. l], v. 26, 2022. DOI: 10.35699/2316-9389.2022.38545. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/reme/article/view/38545. Acesso em: 7 jan. 2023.

CARBOGIM, F. C.; BARBOSA, A. C. S.; OLIVIERA, L. B.; DIAZ, F. B. B. S.; TOLEDO, L. V.; ALVES, K. R.; FRIEDRICH, D. B. C.; LUIZ, F. S.; PÜSCHEL, V. A. A. Educational intervention to improve critical thinking for undergraduate nursing students: A randomized clinical trial. Nurse Education in Practice, [S. l], v. 33, n. 1, p. 121-126, 2018. DOI: 10.1016/j.nepr.2018.10.001. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S147159531730536X?via%3Dihub. Acesso em: 12 mar. 2021.

COSTA, C. R. B.; MELO, E. S.; REIS, R. K. Simulação no ensino de emergência para estudantes de enfermagem. Revista Cuidarte, [S. l], v. 11, n. 2, e853, 2020. DOI: 10.15649/cuidarte.853. Disponível em: https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/biblio-1118337. Acesso em: 12 mar. 2021.

COUTINHO, V. R. D. Simulação realística em contexto de Enfermagem. Revista Enfermagem Contemporânea, [S. l], v. 11, p. e4217, 2022. DOI: 10.17267/2317-3378rec.2022.e4217. Disponível em: https://www5.bahiana.edu.br/index.php/enfermagem/article/view/4217. Acesso em: 13 jul. 2023.

FONSECA, L. M. M.; AREDES, N. D. A.; FERNANDES, A. M.; BATALHA, L. M. C.; APÓSTOLO, J. M. A.; MARTINS, J. C. A.; RODRIGUES, M. A. Computer and laboratory simulation in the teaching of neonatal nursing: innovation and impact on learning. Revista Latino-Americana de Enfermagem, Ribeirão Preto, v. 24, e2808, 2016. DOI: 10.1590/1518-8345.1005.2808. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rlae/a/qj9qKGwg38RDgG9Wqmfhqrg/?lang=pt. Acesso em: 12 mar. 2021.

KOSE, S.; AKIN, S.; MENDI, O; GOKTAS, S. The effectiveness of basic life support training on nursing students’ knowledge and basic life support practices: a non-randomized quasi-experimental study. African health sciences, [S. l], v. 19, n. 2, 2252–2262, 2019. DOI: 10.4314/ahs.v19i2.51. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/31656511/. Acesso em: 12 mar. 2021.

LEITE, K. N. S.; NASCIMENTO, A. K. F.; SOUZA, T. A.; SOUSA, M. N. A. Utilização da metodologia ativa no ensino superior da saúde: revisão integrativa. Arquivos de Ciências da Saúde da UNIPAR, [S. l], v. 25, n. 2, p, 133-144, 2021. Disponível em: https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/biblio-1252377. Acesso em: 12 mar. 2021.

LUCHTEMBERG, M. N.; PIRES, D. E. P. O que pensam os enfermeiros do SAMU sobre o seu processo de trabalho. Cogitare enfermagem, [S. l], v. 20, n. 3, p. 457-466, 2015. DOI: 10.5380/ce.v20i3.40964. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/cogitare/article/view/40964. Acesso em: 12 mar. 2021.

MEAKIM, C.; BOESE, T.; DECKER, S.; FRANKLIN, A. E.; GLOE, D.; LIOCE, L.; SANDO, C. R.; BORUM, J. C. Standards of best practice: simulation standard i: terminology. Clinical Simulation in Nursing, [S. l], v. 9, 6S, S3-S11, 2013. DOI: 10.1016/j.ecns.2013.04.001. Disponível em: https://www.nursingsimulation.org/article/S1876-1399%2813%2900071-6/fulltext. Acesso em: 12 mar. 2021.

MORAIS SOARES, F. M.; MAGALHÃES, D. S.; CÂNDIDO DUARTE, M. P.; DOS SANTOS ALMEIDA, R. G.; NEGRI SANTOS, E. C.; DE MIRANDA, F. A. N. Parada cardiorrespiratória e cerebral: construção e validação de cenário simulado para enfermagem. Revista de Enfermagem do Centro-Oeste Mineiro, [S. l], v. 12, 2022. DOI: 10.19175/recom.v12i0.4617. Disponível em: http://periodicos.ufsj.edu.br/recom/article/view/4617. Acesso em: 2 jan. 2023.

NATIONAL ASSOCIATION OF EMERGENCY MEDICAL TECHNICIANS. PHTLS: Atendimento Pré-hospitar ao Traumatizado. 9. ed. São Paulo: Artmed, 2020.

OERMANN, M. H.; KRUSMARK, M. A.; KARDONG-EDGREN, S.; JASTRZEMBSKI, T. S.; GLUCK, K. A. Training interval in cardiopulmonary resuscitation. PloS one, [S. l], v. 15, n. 1, e0226786, 2020. DOI: 10.1371/journal.pone.0226786. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6964847/. Acesso em: 12 mar. 2021.

PASQUALI, L. Psicometria. Revista da Escola de Enfermagem da USP, [S. l], v. 43, Esp, p. 992-999, 2009. DOI: 10.1590/S0080-62342009000500002. Disponível em: https://www.scielo.br/j/reeusp/a/Bbp7hnp8TNmBCWhc7vjbXgm/abstract/?lang=pt. Acesso em: 5 mar. 2024.

ROEL S., BJORK, I. T. Comparing Nursing Student Competence in CPR before and after a Pedagogical Intervention. Nursing Research and Practice, [S. l], v. 2020, ID7459084, 2020. DOI: 10.1155/2020/7459084. Disponível em: https://www.hindawi.com/journals/nrp/2020/7459084/. Acesso em: 12 mar. 2021.

SANTANA, T. C. P.; SILVA, L. M.; SOUSA, L. N.; SILVA, V. V. L.; FERREIRA, T. C. M.; SILVA, E. V.; BARBOSA, J. F. A.; ANDRETO, L. M. Percepção de estudantes de enfermagem no desenvolvimento das habilidades e competências na simulação realística. Revista Eletrônica Acervo Saúde, [S. l], v. 23, n. 6, p. e12634, 2023. DOI: 10.25248/reas.e12634.2023. Disponível em: https://acervomais.com.br/index.php/saude/article/view/12634. Acesso em: 11 jun. 2023.

SANTOS, A.P.; FERREIRA, R. B. S.; FONSECA, E. O. S.; GUIMARÃES, C. F.; CARVALHO, L. R.; OLIVEIRA, R. F.; OLIVEIRA, E. S. Dificuldades encontradas pela equipe de enfermagem no atendimento pré-hospitalar. Revista Eletrônica Acervo Saúde, [S. l], n. 51, e3598, 2020. DOI: 10.25248/reas.e3598.2020. Disponível em: https://acervomais.com.br/index.php/saude/article/view/3598. Acesso em: 12 mar. 2021.

SILVA, D. A.; ALMEIDA, C. L.; CAPELLINI, V. K.; SILVA, R. G. Nursing education: creation of an academic league for urgent and emergency education. Research, Society and Development, [S. l], v. 9, n. 3, p. e159932656, 2020a. DOI: 10.33448/rsd-v9i3.2656. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/2656. Acesso em: 12 jul. 2021.

SILVA, R. P.; SANTOS, V. S.; MORAES, J. S.; ANDRADE, I. R. C.; ABREU, R. N. D. C.; FREITAS, J. G. Aplicabilidade da simulação realística na graduação de enfermagem: experiência em incidentes com múltiplas vítimas. Revista Baiana de Enfermagem, [S. l], v. 34, e34648, 2020b. DOI: 10.18471/rbe.v34.34648. Disponível em https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/biblio-1115325. Acesso em: 12 mar. 2021

SILVEIRA, E. S.; O’DWYER, G. Centro de Trauma: modelo alternativo de atendimento às causas externas no estado do Rio de Janeiro. Saúde Debate, [S. l], v. 41, n. 112, p. 243-254, 2017. DOI: 10.1590/0103-1104201711220. Disponível em https://www.scielo.br/j/sdeb/a/nYZszXfcG7DTFLgWn6MbL4b/. Acesso em: 12 mar. 2021.

SMEREKA, J.; SZARPAK, L.; CZEKAJLO, M.; ABELSON, A.; ZWOLINSKI, P.; PLUSA, T.; DUNDER, D.; DABROWSKI, M.; WIESNIEWSKA, Z.; ROBAK, O.; FRASS, M.; SIVRIKAYA G, U.; RUETZLER, K. The TrueCPR device in the process of teaching cardiopulmonary resuscitation: A randomized simulation trial. Medicine, [S. l], v. 98, n. 27, e15995, 2019. DOI: 10.1097/MD.0000000000015995. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/31277091/. Acesso em: 12 mar. 2021.

SOUZA, C. O. Estudantes de enfermagem frente a estimulação cognitiva: um relato de experiência. In: DAL MOLIN, R. S. Teoria e prática de enfermagem: da atenção básica à alta complexidade. Guarujá, SP: Editora Científica, 2021.

TEIXEIRA, I. N. D. O.; FELIX, J. V. C. Simulação realística como ferramenta de Ensino na comunicação de situação crítica em cuidados paliativos. Escola Anna Nery, [S. l], v. 03, n. 24, 2020. DOI: 10.1590/2177-9465. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ean/a/3xqH84Zz3mwxjysxtQskWvG/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 17 set. 2023.

Publicado

15/03/2024

Como Citar

ALMEIDA, C. L. de; SILVA, D. A. da; MARTINS, E. A. P. Simulação realística como estratégia de ensino-aprendizagem no atendimento inicial à vítima de trauma. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 19, n. 00, p. e024033, 2024. DOI: 10.21723/riaee.v19i00.18267. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/18267. Acesso em: 23 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos teóricos