Educação e diversidade: as experiências exitosas que reconhecem os saberes e fazeres da cultura na escola

Autores

  • Neide da Silva Campos Mestre em Educação. UFMT - Universidade Federal de Mato Grosso. Pesquisadora do Grupo de Pesquisa sobre Corpo, Educação e Cultura - COEDUC e do Grupo de Pesquisa em Movimentos Sociais e Educação- GPMSE. UFMT – Universidade Federal do Mato Grosso. Cuiabá – MT - Brasil. 78025-280
  • Beleni Saléte Grando Pós-doutora em Antropologia Social. Professora. UFMT - Universidade Federal de Mato Grosso. Coordenadora do COEDUC – Grupo de Pesquisa sobre Corpo, Educação e Cultura. UFMT – Universidade Federal do Mato Grosso. Cuiabá – MT - Brasil. 78060-900
  • Luiz Augusto Passos Doutor em Educação Pública. UFMT - Universidade Federal de Mato Grosso. Doutor em Educação. PUC - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Professor adjunto e Coordenador do Grupo de Pesquisa em Movimentos Sociais e Educação- GPMSE. UFMT – Universidade Federal do Mato Grosso. Cuiabá – MT - Brasil. 78060-900

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v10i4.6332

Resumo

Pesquisamos as culturas populares em interface com a educação escolar para compreender as relações de poder instituída nas práticas educativas que impedem uma práxis voltada ao reconhecimento da diversidade étnico-cultural. Delimitamos experiências exitosas em dois municípios cuja constituição populacional resulta de conflitantes processos de colonização em Mato Grosso. Pautados em pesquisas anteriores nas quais identificamos as outras dinâmicas de poder entre gerações que alimentam a vida coletiva com uma educação marcada no corpo que se sabe, que reza, dança, come e brinca nas festas de santo. Concluímos que o professor não consegue transpor as barreiras do sistema escolar diante de uma realidade inacabada, complexa e dialética, sem uma formação pautada na compreensão da realidade social diversificada e do aprender coletivo.

Biografia do Autor

Neide da Silva Campos, Mestre em Educação. UFMT - Universidade Federal de Mato Grosso. Pesquisadora do Grupo de Pesquisa sobre Corpo, Educação e Cultura - COEDUC e do Grupo de Pesquisa em Movimentos Sociais e Educação- GPMSE. UFMT – Universidade Federal do Mato Grosso. Cuiabá – MT - Brasil. 78025-280

Mestre em Educação pela Universidade Federal de Mato Grosso (2011). Pesquisadora do Grupo de Pesquisa sobre Corpo, Educação e Cultura-COEDUC e do Grupo de Pesquisa em Movimentos Sociais e Educação- GPMSE/UFMT

Beleni Saléte Grando, Pós-doutora em Antropologia Social. Professora. UFMT - Universidade Federal de Mato Grosso. Coordenadora do COEDUC – Grupo de Pesquisa sobre Corpo, Educação e Cultura. UFMT – Universidade Federal do Mato Grosso. Cuiabá – MT - Brasil. 78060-900

Pós-doutora em Antropologia Social (2011). Professora da Universidade Federal de Mato Grosso,  coordenadora do COEDUC –Grupo de Pesquisa sobre Corpo, Educação e Cultura.

Luiz Augusto Passos, Doutor em Educação Pública. UFMT - Universidade Federal de Mato Grosso. Doutor em Educação. PUC - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Professor adjunto e Coordenador do Grupo de Pesquisa em Movimentos Sociais e Educação- GPMSE. UFMT – Universidade Federal do Mato Grosso. Cuiabá – MT - Brasil. 78060-900

Doutor em Educação Pública pela Universidade Federal de Mato Grosso (1995); doutor em Educação (Currículo) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2003). Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal de Mato Grosso. Coordenador do Grupo de Pesquisa em Movimentos Sociais e Educação- GPMSE/UFMT

Downloads

Publicado

18/12/2015

Como Citar

CAMPOS, N. da S.; GRANDO, B. S.; PASSOS, L. A. Educação e diversidade: as experiências exitosas que reconhecem os saberes e fazeres da cultura na escola. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 10, n. 4, p. 1261–1277, 2015. DOI: 10.21723/riaee.v10i4.6332. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/6332. Acesso em: 25 fev. 2021.

Edição

Seção

Artigos