Silêncio! Não desperte os inocentes: sexualidade, gênero e educação sexual a partir da concepção de educadores

Autores

  • Ana Paula Leivar Brancaleoni UNESP – Universidade Estadual Paulista. Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias - Departamento de Economia Rural. Jaboticabal – SP - Brasil. 14884- 900. UNESP - Universidade Estadual Paulista. Faculdade de Ciências e Letras - Programa de Pós-Graduação em Educação Sexual. Araraquara – SP – Brasil. 14800- 901
  • Rosemary Rodrigues de Oliveira UNESP – Universidade Estadual Paulista. Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias - Departamento de Economia Rural. Jaboticabal – SP - Brasil. 14884- 900

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v10i6.8330

Resumo

A escola é um espaço permeado pela sexualidade. Contudo, vários estudos constatam dificuldades para lidar com o tema no cotidiano escolar. A educação sexual também é tema de debates e polêmicas envolvendo a equipe escolar, pais e pesquisadores. Este artigo propõe discutir as concepções de sexualidade e gênero de educadores de uma escola pública do interior de São Paulo. Nesta pesquisa utilizou-se uma abordagem qualitativa. Os instrumentos de coleta de dados foram: observação participante e grupos temáticos com educadores. Os dados foram sistematicamente registrados em diário de campo e foram analisados pelo método de análise de conteúdos. Constatou-se que os educadores não se sentem preparados e nem desejam trabalhar com o tema. Atribuem à família a responsabilidade da educação sexual. Compreendem que a adolescência é a faixa etária correta para que a sexualidade desperte. Entendem que as crianças são inocentes porque não se interessam por sexo. Salienta-se a redução da sexualidade ao sexo e da reprodução dos padrões heteronormativos. Portanto, todos os alunos que não se enquadram nos padrões esperados são vistos como anormais. A principal causa atribuída à “anormalidade” desses estudantes é a configuração familiar em que os mesmos estão inseridos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

28/01/2016

Como Citar

BRANCALEONI, A. P. L.; OLIVEIRA, R. R. de. Silêncio! Não desperte os inocentes: sexualidade, gênero e educação sexual a partir da concepção de educadores. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 10, n. esp2, p. 1445–1462, 2016. DOI: 10.21723/riaee.v10i6.8330. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/8330. Acesso em: 4 out. 2022.