A alfabetização no ensino fundamental de nove anos no contexto das políticas educacionais: alguns desafios para reflexão

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v11.n.esp4.9200

Palavras-chave:

Alfabetização com letramento. Ampliação do ensino fundamental. Política Educacional para a Alfabetização. Ciclo alfabetizador.

Resumo

O artigo faz reflexões sobre os desafios que a perspectiva da alfabetização com letramento apresenta para os três primeiros anos do Ensino Fundamental, no contexto das políticas de ampliação deste ensino, sobretudo num momento em que a Lei nº 11.274/06 (BRASIL, 2006) completa dez anos de sua promulgação, e na qual foram definidos os três primeiros anos como tempo destinado à alfabetização e letramento. Foram trabalhados dados obtidos nos microdados do Censo Escolar e nos resultados da Avaliação Nacional da Alfabetização de 2014, cujas análises ocorreram durante o desenvolvimento de pesquisas aprovadas por Editais do Observatório da Educação (CAPES/INEP). Os resultados evidenciaram que um contingente significativo de crianças está chegando ao final do ciclo alfabetizador sem saber ler e escrever, e em escolas com precárias condições materiais e pedagógicas, o que demonstra que o processo de ensino e a aprendizagem ocorrem em condições que fragilizam a continuidade nos estudos e a participação ativa da criança na vida social.

Biografia do Autor

Leonete Luzia Schmidt, Universidade do sul de Santa Catarina

Doutora em Educação e professora do Programa de Pós Graduação em Educação da UNISUL.

Downloads

Publicado

30/12/2016

Como Citar

SCHMIDT, L. L.; AGUIAR, L. C. A alfabetização no ensino fundamental de nove anos no contexto das políticas educacionais: alguns desafios para reflexão. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, p. 2395–2413, 2016. DOI: 10.21723/riaee.v11.n.esp4.9200. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/9200. Acesso em: 28 fev. 2021.