Escrita acadêmica em artigos científicos: autocitação em diferentes áreas disciplinares

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22633/rpge.v24i3.14160

Palavras-chave:

Autocitação, Letramentos acadêmicos, Escrita acadêmica, Artigos científicos

Resumo

O presente artigo analisa a presença da autocitação em dez artigos científicos mais citados de duas áreas de conhecimento - Medicina Geral e Linguística – os quais foram publicados por autores brasileiros no período de 2015 a 2019. O foco recai sobre funções e sentidos da autocitação na escrita acadêmica, além de problematizar a inserção dos pesquisadores em práticas de letramentos acadêmicos. Os dados indicam que a autocitação, assim como a citação de outrem, é um recurso recorrente na produção de pesquisadores experientes, com objetivos de valorizar trabalhos contínuos dentro de um mesmo grupo de pesquisa e de promover um caráter de confiabilidade frente ao leitor.

Biografia do Autor

Adriana Fischer, Fundação Universidade Regional de Blumenau (FURB), Blumenau – SC

Docente no Departamento de Letras e no Programa de Pós-Graduação em Educação. Doutorado Lingüística (UFSC).

Klara Marcondes Ferreira, Fundação Universidade Regional de Blumenau (FURB), Blumenau – SC

Mestranda no Programa de Pós-Graduação em Educação.

Rochele da Silva, Fundação Universidade Regional de Blumenau (FURB), Blumenau – SC

Graduanda em Letras – Português/Inglês.

Referências

BOCH, F; GROSSMANN, F. Referir-se ao discurso do outro: Alguns Elementos de Comparação entre Especialistas e Principiantes. Scripta, Belo Horizonte, v. 6, n. 11, p. 97-108, 2002.

CAPES. CAPES melhora ferramentas de avaliação da pós-graduação. 2019. Disponível em: https://www.capes.gov.br/36-noticias/9730-capes-melhora-ferramentas-de-avaliacao-da-pos-graduacao. Acesso em: 10 set. 2020.

CORRÊA, M. L. G. O modo heterogêneo de constituição da escrita. São Paulo: Martins Fontes, 2004. 309 p.

CURRY, M. J.; LILLIS, T. Estratégias e táticas na produção do conhecimento acadêmico por pesquisadores multilíngues. In: FIAD, R. S. (org.) Letramentos acadêmicos: contextos, práticas e percepções. São Carlos: Pedro & João Editores, 2016. p. 11-64.

DARVIN, R; NORTON, B. Collaborative Writing, Academic Socialization, and the Negotiation of Identity. In: HYLAND, K. HABIBIE, P. Novice writers and scholarly publication: authors, mentors, gatekeepers. Vancouver: Springer International Publishing, 2019. p. 177-194.

FACULDADE DE SAÚDE PÚBLICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Referências. Guia de Apresentação de Teses. São Paulo, 2017. Disponível em: http://www.biblioteca.fsp.usp.br/~biblioteca/guia/i_cap_08.htm. Acesso em: 10 set. 2020.

FUZA, A. A escrita acadêmica-científica como prática social: diálogos com os discursos oficiais. In: FIAD, R. S. (org.) Letramentos acadêmicos: contextos, práticas e percepções. São Carlos: Pedro & João Editores, 2016. p. 65-98.

HYLAND, K. Self-Citation and Self-Reference: Credibility and Promotion in Academic Publication. Journal of the American Society for Information Science and Technology, v. 54, n. 3, p. 251-259, 2003.

HYLAND, K. English in the disciplines: arguments for specificity. Journal of English for specific purposes at tertiary levels, Hong Kong, v. 1, p. 5-23, 2017.

HYLAND, K; JIANG, K. Changing patterns of self-citation: Cumulative inquiry or self-promotion? Text and Talk, v. 38, n. 3, p. 365–387, 2018.

IOANNIDIS, J. P. A. A generalized view of self-citation: Direct, co-author, collaborative, and coercive induced self-citation. Califórnia. Journal of Psychosomatic Research, v. 78, p. 7-11, 2015.

LEA, M. R.; STREET, B. V. Student writing in higher education: an academic literacies approach. Studies in higher education, London, v. 23, n. 2, p. 157-170, jun. 1998.

LEA. M. R.; STREET, B. V. The “academic literacies” model: theory and applications. Theory into Practice Fall, v. 45, n. 4, p. 368-377(e), 2006.

LILLIS, T. Ethnography as method, methodology, and “deep theorizing”. closing the gap between text and context in academicwriting research. Written Communication, v. 25, p. 353-388, 2008.

OLIVEIRA, A. R. de. Do relato de experiência ao artigo científico: questões sobre gênero, representações e letramento na formação de professores a distância. Scripta, Belo Horizonte, v. 16, p. 307-320, 2012.

RODRIGUES, D. L. D. I. Escrita de pesquisa e para pesquisa. Belo Horizonte: Puc Minas, 2018.

WEEKS, W. B; WALLACE, A. E; KIMBERLY, B. C. S. Changes in authorship patterns in prestigious US medical journals. Social Science & Medicine, p. 1949-1954, 2004.

Downloads

Publicado

01/09/2020

Como Citar

Fischer, A., Ferreira, K. M., & da Silva, R. (2020). Escrita acadêmica em artigos científicos: autocitação em diferentes áreas disciplinares. Revista on Line De Política E Gestão Educacional, 24(3), 1257–1271. https://doi.org/10.22633/rpge.v24i3.14160