Cotidiano das professoras populares do Império Russo na segunda metade do século XIX - início do século XX

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22633/rpge.v25iesp.2.15267

Palavras-chave:

Cotidiano, Estilo de vida, Padrão de vida, Multidisciplinaridade, Situação jurídica, Situação profissional, Professor de folclore

Resumo

Este artigo examina as características da vida cotidiana dos professores de folclore no Império Russo durante a segunda metade do século XIX e início do século XX. O estudo é baseado em conceitos como vida cotidiana, estilo de vida, padrão de vida e condições de trabalho. Como parte do estudo da vida cotidiana dos professores de folk, o autor focou na consideração do material, status legal, condições de vida e de trabalho e oportunidades profissionais oferecidas aos professores. Além disso, foram estudados os motivos das frequentes dispensas de professores nacionais. A partir de uma profunda análise de fontes históricas e bibliográficas, o autor chega à conclusão de que no final do século XIX - início do século XX a maioria dos cargos docentes nas escolas públicas passou a ser ocupada por professoras, e as tentativas foram. feitas para elevar seu status material e legal no nível legislativo. Apesar dessas tentativas, os professores folclóricos no Império Russo tinham um baixo status profissional em contraste com seus colegas homens durante a segunda metade do século XIX - início do século XX. Isso se deve ao fato de que, durante esse período, as mulheres ainda não eram membros plenos da sociedade e os processos de emancipação das mulheres na Rússia ocorreram muito mais lentamente do que em outros países.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Razilia Rauilovna Zhilkibaeva, Kazan Federal University (KPFU), Kazan

Assistant of the Department of General and National History, Faculty of Philology and History, Yelabuga Institute. Ph.D. in History.

Referências

Jaransk. Vyatka province. Vjatskaja rech', 1908. n. 50, p. 4.

MASLENCEVA, N. J. U. Sociological basis of the concept of life style. Vestnik ChelGU, n. 31, p. 147-150, 2010.

NART. The national archives of the Republic of Tatarstan. F. 92. Opis' 1. D. 9043. Ll. 31, 38.

NEW SCHOOL. Zhizn' i shkola. 1907. n. 11, p. 4.

ORLOV. Eagles. The persecution of teachers. Vjatskaja rech, 1908. 9 p.

RGIA. The Russian State Historical Archive. F. 733. Op. 195. D. 57. L. 12.

RGIA. The Russian State Historical Archive. F. 733. Op. 195. D. 57. L. 19.

RGIA. The Russian State Historical Archive. F. 733. Op. 227. D. 6. L. 12.

RGIA. The Russian State Historical Archive. F. 733. Op. 227. D. 6. L. 12.

RGIA. The Russian State Historical Archive. F. 759. Op. 1. D. 380. L. 11-12.

RGIA. The Russian State Historical Archive. F. 759. Op. 1. D. 380. L. 11-12.

RUSSIA. National teacher in pre-revolutionary Russia. Memories of the teacher-pensioner. Halturinskaja Pravda, 1957. n. 69, p. 2.

RUSSIA. Public education in the Kazan province: to the Trustees and teachers of rural schools. Kazan: Tipo-litografija I.V. Ermolaevoj, 1907. 118 p.

SOKOL, M. et al. Tolerance in the communicative culture of modern educational manager. Propósitos y Representaciones, v. 9, n. esp. 3, e1171, 2021.

ZUBKOV, I. V. Teaching russian: everyday life of teachers in zemstvo schools, gymnasia and real schools. Moscow: New chronograph, 2010. 528 p.

Publicado

01/05/2021

Como Citar

ZHILKIBAEVA, R. R. Cotidiano das professoras populares do Império Russo na segunda metade do século XIX - início do século XX. Revista on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, v. 25, n. esp.2, p. 806–814, 2021. DOI: 10.22633/rpge.v25iesp.2.15267. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/rpge/article/view/15267. Acesso em: 17 set. 2021.