O que dizem os estudantes sobre gênero não-binário: um estudo comparativo na Universidade Federal de Sergipe e na Universidade da Madeira

Autores

Palavras-chave:

Educação, Diversidade, Gênero não-binário, Academia

Resumo

Este artigo apresenta uma análise da subcategoria de gênero não-binário, no decurso de um estudo comparativo na Universidade da Madeira, UMa (Portugal) e na Universidade Federal de Sergipe, UFS (Brasil) sobre “Vozes dos estudantes universitários sobre a diversidade sexual e de gênero, sua relação com a coeducação e com a inovação pedagógica.” Em termos metodológicos foi adotada uma abordagem qualitativa, com aplicação de um questionário com questões abertas e fechadas e o visionamento de um vídeo curto de enquadramento do tema. Foi feita a análise de conteúdo aos dados obtidos. Os resultados comparados mostram que ambos os ex-estudantes das duas universidades dizem ter conhecimento do conceito de gênero não-binário, embora os participantes na UMa apresentem resultados superiores. Tanto os ex-estudantes da UMa como os da UFS valorizam o conceito de gênero não-binário e reconhecem a necessidade de discuti-lo. Utilizam expressões idênticas quando fazem considerações valorativas sobre este conceito. No entanto verifica-se maior envolvimento dos ex-estudantes da Universidade Federal de Sergipe na discussão deste tema. Os participantes da UMa a afirmam que raramente participam em ações sobre o tema. Também se observa que a maioria dos ex-estudantes da UFS têm uma forte consciência dos constrangimentos que a vivência do conceito de gênero não-binário apresenta.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Paulo Gomes Brazão, Universidade da Madeira (UMa), Funchal

Professor e Investigador sénior na área científica de Inovação Pedagógica. Membro Associado do Centro de Investigação em Educação.

Alfrancio Ferreira Dias, Universidade Federal de Sergipe (UFS), São Cristóvão – SE

Professor do Departamento de Educação e da Pós-graduação em Educação. Bolsista de produtividade em Pesquisa do CNPq.

Referências

ALVES, F. C.; FIALHO, L. M. F.; LIMA, M. S. L. Formação em pesquisa para professores da educação básica. Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 11, n. 27, p. 285-300, 2018. https://doi.org/10.20952/revtee.v11i27.8582

ALMEIDA, S. M. de; JAEHN, L.; VASCONCELLOS, M. Precisamos falar de gênero: por uma educação democrática. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, v. 13, n. esp.2, p. 1503–1517, 2018. https://doi.org/10.21723/riaee.v13.nesp2.set2018.11657

ALMEIDA, W. R. A. Uniforme escolar e uniformização dos corpos. Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 10, n. 22, p. 9-22, 2017. https://doi.org/10.20952/revtee.v10i22.6134

Bardin, L. Análise de Conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1997.

Bogdan, R.; Bliken S. Investigação qualitativa em educação. Porto: Porto Editora, 2017.

BRAZÃO, P.; DIAS, A. Relações de género e do corpo na Escola: Diretivas promotoras de culturas inclusivas para as práticas pedagógicas. Revista Cocar, V. 14, N. 29, 2020. https://periodicos.uepa.br/index.php/cocar/article/view/3347

BRAZÃO, J. P. G.; OLIVEIRA, A. L.; DIAS, A. F. University students' voices on sexual and gender diversity, their relationship with coeducation and pedagogical innovation: a comparative study at the University of Madeira (Portugal) and the Federal University of Sergipe (Brazil). Journal of Research and Knowledge Spreading, v. 2, n. 1, e12445, 2021. https://doi.org/10.20952/jrks2112445

BRAZÃO, P. Apresentação do projeto vozes dos estudantes universitários sobre a diversidade sexual e de género, sua relação com a coeducação e com a inovação pedagógica: um estudo comparativo na Universidade da Madeira e na Universidade Federal de Sergipe. The Brain, 2021. https://bra.in/7vA6Q3

BUTLER, Judith. Problemas de gênero: feminismo e subversão de identidade. 6 ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2013.

Canal das Bee. #GuiaBasicoLGBT. Género não binário, 2018. Retrieved 16 September 2021, from https://youtu.be/HwmWqtAyj2E

CARDOSO, H. M.; DIAS, A. F. Representações sobre corpo, gênero e sexualidades de estudantes das licenciaturas do Instituto Federal de Sergipe, campus Aracaju. Práxis Educacional, v. 13, n. 24, p. 76-94, 2017. https://doi.org/10.22481/praxis.v13i24.930

CARDOSO, H. M.; DIAS, A. F. Trans* subjectivities in the higher education curriculum. Journal of Research and Knowledge Spreading, v. 2, n. 1, e12305, 2021. https://doi.org/10.20952/jrks2112305

CARDOSO, H. de M.; DIAS, A. F. Saberes trans* em universidades nordestinas. Revista on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, v. 24, n. esp3, p. 1689–1712, 2020. https://doi.org/10.22633/rpge.v24i3.14208

CARDOSO, L. R.; BERTOLDO, T. A. T.; SANTOS, L. B. A. Gênero e sexualidade na formação docente: um mapeamento das pesquisas entre Norte e Nordeste. Revista on line de Política e Gestão Educacional, v. 24, n. esp. 3, p. 1743-1764, 2020. https://doi.org/10.22633/rpge.v24iesp3.14092

CARDOSO, L. de R.; MELO, R. V. O. S. de. Construção do critério gênero no Programa Nacional do Livro Didático (2006-2020). Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, v. 16, n. 1, p. 63–83, 2021. https://doi.org/10.21723/riaee.v16i1.13752

CARVALHO, M. E. P. et al. Origins and challenges of gender studies centers in higher education in NorthERN and Northeastern Brazil. Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 10, n. 21, p. 163-176, 2017. https://doi.org/10.20952/revtee.v10i21.6340

CROCIARI, A.; PEREZ, M. C. A. O que estamos estudando sobre gênero na educação infantil: as lacunas na formação docente. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, v. 14, n. esp.2, p. 1556–1568, 2019. DOI: https://doi.org/10.21723/riaee.v14iesp.2.12615

COUTO, A. S.; CRUZ, M. H. S. Inserção de gênero no currículo de História e a formação para o trabalho docente. Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 10, n. 23, p. 249-262, 2017. https://doi.org/10.20952/revtee.v10i23.6764

DIAS, A. F.; BRAZÃO, J. P. G. Iniciativas de promoção das discussões de gênero e diversidade sexual no contexto acadêmico: um estudo comparativo. Práxis Educacional, v. 17, n. 48, p. 1-18, 2021. https://doi.org/10.22481/praxisedu.v17i48.9502

DIAS, A. F.; SILVA, I. P. ; RIOS, P. P. S. Os estudos de gênero em revistas científicas do FEPAE-NN: uma revisão sistematizada. Revista Exitus, v. 10, n. 1, p. e020039, 2020. https://doi.org/10.24065/2237-9460.2020v10n0ID128.

DIAS, A. F.; MENEZES, C. A. A. Que inovação pedagógica a pedagogia queer propõe ao currículo escolar?. Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 10, n. 23, p. 37-48, 2017. https://doi.org/10.20952/revtee.v10i23.7443

DIAS, A. F., et al. Schooling and subversions of gender. Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 10, n. 22, p. 83-92, 2017. https://doi.org/10.20952/revtee.v10i22.6433

DONATO, A.; TONELLI, L. A resistência do corpo. Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 12, n. 28, p. 49-62, 2019. https://doi.org/10.20952/revtee.v12i28.10164

FELICETTI, V. L. et al. Perspectivas emergentes en investigación educativa. Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 12, n. 30, p. 155-170, 2019. https://doi.org/10.20952/revtee.v12i30.10681

FRANÇA, F. G. R.; FERRARI, A. Mais do que professores/as, professores/as homossexuais na escola. Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 9, n. 20, p. 41-52, 2016. https://doi.org/10.20952/revtee.v9i20.5894

LEMOS, P.; ANDRADE, A.; CARDOSO, B. Subvertendo gênero: o lugar da não-binaridade numa análise discursiva de “blogs”. Revista Psicologia, Diversidade e Saúde, 9(3), 314-326. 2020. http://dx.doi.org/10.17267/2317-3394rpds.v9i3.3132

LUCIFORA, C. A.; REINA, F. T.; MUZZETI, L. R.; SILVA, R. A. da. Marcas sociais de nossos tempos: gênero, sexualidade e educação em âmbito escolar. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, v. 14, n. esp.2, p. 1395–1409, 2019. https://doi.org/10.21723/riaee.v14iesp.2.12607

MAFRA, J. R. S.; SÁ, P. F. Abordagens na pesquisa em educação Matemática: algumas reflexões e perspectivas epistemológicas. Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 13, n. 32, p. 1-21, 2020. https://doi.org/10.20952/revtee.v13i32.13465

MENEZES, C. A. A.; DIAS, A. F.; SANTOS, M. de S. What pedagogical innovation does queer pedagogy propose to the school curriculum?. Práxis Educacional, v. 16, n. 37, p. 241-258, 2020. DOI: https://doi.org/10.22481/praxisedu.v16i37.6168

MEDEIROS, E. A.; AGUIAR, A. L. O. O método (auto) biográfico e de histórias de vida: reflexões teórico-metodológicas a partir da pesquisa em educação. Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 11, n. 27, p. 149-166, 2018. https://doi.org/10.20952/revtee.v11i27.7884

MORAIS, J. F. S.; BAIÃO, J. C.; DE FREITAS, C. J. Questões de gênero e sexualidade na escola: narrativas docentes. Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 13, n. 32, p. 1-15, 2020. https://doi.org/10.20952/revtee.v13i32.11565

NASCIMENTO, L. F.; CAVALCANTE, M. M. D. Abordagem quantitativa na pesquisa em educação: investigações no cotidiano escolar. Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 11, n. 25, p. 249-260, 2018. https://doi.org/10.20952/revtee.v11i25.7075

NUNES, C. P. Conversas interativo-provocativas como opção teórico-metodológica nas Ciências Humanas e na educação. Práxis Educacional, v. 16, n. 37, p. 408-439, 2020. https://doi.org/10.22481/praxisedu.v16i37.6207

OLIVEIRA, A. L.; BRAZÃO, J. P. G.; DIAS, A. F. Dialogue about gender, sexuality and bodies in academic context: a possibility of pedagogical innovation? Journal of Research and Knowledge Spreading, v. 2, n. 1, e12484, 2021. https://doi.org/10.20952/jrks2112484

PALMEIRA, L. L. L.; DIAS, A. F. The importance of Teacher education in the face of the perspectives of diversity: in search of an egalitarian society. Journal of Research and Knowledge Spreading, v. 2, n. 1, e12260, 2021. https://doi.org/10.20952/jrks2112260

PIRES, M. A. Gênero e sexualidade nos currículos de formação em Pedagogia na Universidade Federal de Sergipe. Dissertação (mestrado em Educação) – Programa de Pós-graduação em Educação, Universidade Federal de Sergipe. São Cristóvão, p. 180, 2021.

PORTUGAL. D.R. 1.ª série N.º 97. Resolução do Conselho de Ministros n.º 61/2018, de 21 de maio. Estratégia Nacional para a Igualdade e a Não Discriminação 2018-2030 “Portugal + Igual”, XXI Governo Constitucional. 8 de março de 2018. Disponível em: https://dre.pt/application/file/a/115360102

RIOS, P. P. S.; CARDOSO, H. M.; DIAS, A. F. Concepções de gênero e sexualidade d@s docentes do curso de licenciatura em pedagogia: por um currículo Queer. Educação & Formação, v. 3, n. 2, p. 98–117, 2018. https://doi.org/10.25053/redufor.v3i8.272

RIOS, P. P. S.; DIAS, A. F. “Nossa história de vida é construída a partir do nosso corpo”: a produção do corpo viado na docência. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, v. 15, n. 3, p. 1265–1283, 2020. https://doi.org/10.21723/riaee.v15i3

RIOS, P. P. S.; VIEIRA, A. R. L. The emerging of a gender discourse in education: the differences in the school space. Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 13, n. 32, p. 1-18, 2020. https://doi.org/10.20952/revtee.v13i32.13061

ROCHA, C. J. T.; MALHEIRO, J. M. S. Narrativas identitárias em experiência de transformação e desenvolvimento profissional docente. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, v. 14, n. 3, p. 986–1000, 2019. https://doi.org/10.21723/riaee.v14i3.11836

SANTOS, A. C.; FELDENS, D. G. Vozes do triunfo: narrativas de si de professoras da educação básica. Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 11, n. 1, p. 379-392, 2019. https://doi.org/10.20952/revtee.v11i01.9666

SANTOS, É. S.; LAGE, A. C. Gênero e diversidade sexual na educação básica: um olhar sobre o componente curricular Direitos Humanos e Cidadania da rede de ensino de Pernambuco. Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 10, n. 22, p. 69-82, 2017. https://doi.org/10.20952/revtee.v10i22.6042

SANTOS, M. H. S. R.; RIOS, J. A. V. P. Education and cultural differences: boundary educational practices in basic education. Revista Tempos e Espaços em Educação, v. 14, n. 33, p. e13670, 27 fev. 2021. https://doi.org/10.20952/revtee.v14i33.13670

SCOTT, J. O enigma da igualdade. Estudos Feministas, Florianopolis, v. 13, n. 1, 216, 2005.

SILVA, I. P.; DIAS, A. F.; RIOS, P. P. S. Os estudos de Gênero na Revista Tempos e Espaços em Educação: uma Revisão Sistematizada. Educação & Formação, v. 5, n. 14, p. 150–175, 2020. https://doi.org/10.25053/redufor.v5i14mai/ago.2495

VIVAS, A.; BASTIDAS, C.; FARIAS, A. Desempenho acadêmico de uma perspectiva geográfica e de gênero em programas de distância. Revista on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, v. 24, n. 3, p. 1200–1215, 2020. https://doi.org/10.22633/rpge.v24i3.14357

VILAÇA, T. Metodologias de ensino na educação em sexualidade: desafios para a formação contínua. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, v. 14, n. esp.2, p. 1500–1537, 2019. https://doi.org/10.21723/riaee.v14iesp.2.12614

Publicado

21/10/2021

Como Citar

BRAZÃO, J. P. G.; DIAS, A. F. O que dizem os estudantes sobre gênero não-binário: um estudo comparativo na Universidade Federal de Sergipe e na Universidade da Madeira. Revista on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, v. 25, n. 3, 2021. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/rpge/article/view/15680. Acesso em: 30 nov. 2021.