Fundamentos teóricos da docência no estágio supervisionado

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22633/rpge.v26iesp.4.17126

Palavras-chave:

Análise textual discursiva, Estágio supervisionado, Formação de professores, Licenciatura, Narrativas

Resumo

Esta investigação objetiva compreender os fundamentos teóricos que norteiam as práticas docentes dos professores de Estágio Supervisionado dos cursos de Licenciatura em Filosofia e em Música da Universidade Federal do Cariri, Ceará, Brasil. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, na qual realizou-se entrevistas narrativas por meio do Google Meet com quatro professores de estágio dos cursos de licenciatura dos referidos cursos. As análises das entrevistas narrativas foram realizadas observando-se a metodologia da Análise Textual Discursiva. Os resultados apontaram a necessidade de a instituição promover formação continuada para o aperfeiçoamento do componente curricular estágio supervisionado e de iniciar discussões em que o estágio se enquadre na condição de disciplina. Os dados empíricos indicaram a necessidade constante do diálogo entre a universidade e a escola de educação básica, permeando todas as etapas do Estágio Supervisionado e abertura para a discussão acerca desse componente curricular apresentado na instituição no formato de atividade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cícera Maria Mamede Santos, Universidade Federal do Cariri (UFCA), Juazeiro do Norte – CE – Brasil

Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE-UECE).

Francione Charapa Alves, Universidade Federal do Cariri (UFCA), Brejo Santo – CE – Brasil

Professora Adjunta do Instituto de Formação de Educadores. Professora permanente do Programa de Mestrado Profissional em Educação (MPEDU/URCA). Doutorado em Educação (UFC).

Maria Socorro Lucena Lima, Universidade Estadual do Ceará (UECE), Fortaleza – CE – Brasil

Professora do Departamento de Educação e Docente Permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE-UECE). Doutorado em Educação (USP).

Referências

BEHRENS, M. A. O paradigma emergente e a prática pedagógica. Rio de Janeiro: Vozes, 2005.

BAUER, M. W.; GASKELL, G. Pesquisa qualitativa com texto: Imagem e som: Um manual prático. 2. ed. Rio de Janeiro: Vozes, 2002.

BIANCHI, A. C. M.; ALVARENGA, M.; BIANCHI, R. Manual de orientação estágio supervisionado. 4. ed. São Paulo: Cengage Learning, 2011.

COLOMBO, I. M.; BALLÃO, C. M. Histórico e aplicação da legislação de estágio no Brasil. Educar em Revista, Curitiba, n. 53, p. 171-186, jul./set. 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/er/n53/11.pdf. Acesso em: 14 nov. 2019.

FAZENDA, I. (org.) O que é interdisciplinaridade. São Paulo: Cortez, 2008.

FREIRE, P. Professora sim, tia não: Cartas a quem ousa ensinar. São Paulo: Olho D’água, 1997.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: Saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 2002.

FREIRE, P.; SHOR, I. Medo e Ousadia: O cotidiano do professor. 8. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2000.

FREITAS, L. C. Os reformadores empresariais da educação: Da desmoralização do magistério a destruição do sistema público de educação. Educação e Sociedade, Campinas, v. 33, n. 119, p. 379-404, abr./jun. 2012. Disponível em: http://www.cedes.unicamp.br. Acesso em: 22 out. 2020.

FRIGOTTO, G. Escola “sem” Partido: Esfinge que ameaça a educação e a sociedade brasileira/organizador. Rio de Janeiro: UERJ; LPP, 2017. Disponível em: http://fnpe.com.br/wp-content/uploads/2018/11/gaudencio-frigotto-ESP-LPPUERJ.pdf. Acesso em: 15 jun. 2019.

GATTI, B. A. et al. Professores do Brasil: Novos cenários de formação. Brasília, DF: UNESCO, 2019. Disponível em: https://www.fcc.org.br/fcc/wp-content/uploads/2019/05/Livro_ProfessoresDoBrasil.pdf. Acesso em: 17 maio 2020.

GHEDIN, E.; OLIVEIRA, E. S.; ALMEIDA, W. A. Estágio com pesquisa. São Paulo: Cortez, 2015.

MARCELO, C. Desenvolvimento profissional docente: passado e futuro. Revista de Ciências da Educação, n. 8, p. 7-22, jan./abr. 2009. Disponível em: http://www.unitau.br/files/arquivos/category_1/MARCELO___Desenvolvimento_Profissional_Docente_passado_e_futuro_1386180263.pdf. Acesso em: 17 ago. 2020.

MORAES, R.; GALIAZZI, M. C. Análise textual discursiva. 3. ed. Ijuí: Ed. Unijuí, 2016.

PIMENTA, S. G.; LIMA, M. S. L. Estágio e docência. 8. ed. São Paulo: Cortez, 2017.

SAVIANI, D. Escola e democracia. São Paulo: Autores Associados, 2008.

TARDIF, M.; LESSARD, C. (org.). O Ofício de Professor: História, perspectivas e desafios internacionais. 6. ed. Rio de Janeiro: Editora Vozes, 2014.

ZABALZA, M. A. O estágio e as práticas em contextos profissionais na formação universitária. São Paulo: Cortez, 2015.

Publicado

01/09/2022

Como Citar

SANTOS, C. M. M.; ALVES, F. C.; LIMA, M. S. L. Fundamentos teóricos da docência no estágio supervisionado. Revista on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, v. 26, n. esp.4, p. e022112, 2022. DOI: 10.22633/rpge.v26iesp.4.17126. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/rpge/article/view/17126. Acesso em: 23 abr. 2024.