O processo de institucionalização da disciplina Trabalho-Educação nas políticas de formação em Pedagogia nas universidades públicas do Rio de Janeiro

José Jairo Vieira, Ana Paula Santos Guimaraes, Andrea Lopes da Costa Vieira

Resumo


O presente artigo destina tem como objetivo identificar e compreender como as universidades públicas do Estado do Rio de Janeiro organizam em suas grades curriculares, do curso de Pedagogia, o debate da discussão de Trabalho-Educação. Visa-se refletir sobre os rumos, as concepções e as fundamentações teóricas desta disciplina, bem como, verificar suas contribuições nessa formação. Assim, objetivamos: 1) refletir sobre as produções que contribuam com a temática desenvolvida na disciplina e, também, 2) analisar dos dados coletados no trabalho de campo realizado nas seguintes instituições públicas, no ano de 2008: UERJ (Faculdade de Educação da Baixada Fluminense, Faculdade de Educação), UFRJ, UFRRJ (Campus de Nova Iguaçu), UFF e UNIRIO. Dessa maneira, de um lado apresentamos os principais questionamentos e temáticas que constam nos estudos da área e que oferecem elementos para analisar o horizonte conceitual e a fundamentação teórica necessária na formação do pedagogo. De outro lado, destacamos as análises das ementas e os resultados do questionário semiestruturado com os professores que ministraram essa disciplina nas universidades a fim de discutir o processo de institucionalização desse debate Trabalho-Educação nos cursos de Pedagogia dessas universidades.


Palavras-chave


Trabalho-Educação; Universidade; Ensino superior; Pedagogia.

Texto completo:

PDF PDF (Español (España)) XML

Referências


ANTUNES, R. Adeus ao trabalho: ensaio sobre as metamorfoses e a centralidade do mundo do trabalho. 7. ed., ver. ampl. São Paulo: Cortez; Campinas, SP: Editora da Universidade Estadual de Campinas, 2000.

BOMFIM, A. M. Há 21 anos “Educação e Trabalho” transformou-se em “Trabalho e educação”: da construção da identidade marxista aos desafios da década de 90 pelo GTTE da ANPED. GT: Trabalho e Educação, nº 09, 2007.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Resolução CNE/CP Nº 1 de 15 de maio de 2006. Resolução CNE/CP 1/2006. Diário Oficial da União, Brasília, Seção I, p. 11, 16 de maio de 2006.

CARVALHO, J. H. (org.). O debate sobre a centralidade do trabalho. 1. ed. São Paulo: Expressão Popular, 2006.

CIAVATTA, M. Trabalho como princípio educativo na sociedade contemporânea. Disponível em: http://www.forumeja.org.br/files/programa%205.pdf. Acessado em: 10 maio 2008.

FERNANDES, F. Universidade Brasileira: reforma ou revolução? São Paulo, Alfa-Omega, 1975.

FRANCO, A. S., LIBÂNEO, J. C., PIMENTA, S. G. Elementos para a formulação de diretrizes curriculares para o curso de Pedagogia. Cadernos de Pesquisa, n. 1, jul, 2007.

FRIGOTTO, G. A produtividade da escola improdutiva: um (re) exame das relações entre educação e estrutura econômica-social e capitalista. 8 ed. São Paulo: Cortez, 2006.

KUENZER, A. Educação e trabalho no Brasil: o estado da questão. Brasília: INEP, 1991.

KUENZER, A. Ensino de 2º Grau: o trabalho como princípio educativo. São Paulo: Cortez, 1998.

KUENZER, A. A formação de educadores no contexto das mudanças no mundo do trabalho: novos desafios para as faculdades de educação. Educação & Sociedade, v.19, n. 63, Campinas, ago. 1998.

MARX, K. O capital: crítica da economia política. RJ: Civilização Brasileira, 25. ed. V. I e II, 2008.

SAVIANI, D. Trabalho e educação: fundamentos ontológicos e históricos. Revista Brasileira de educação, v. 12, n. 34, jan./abr. 2007.

SAVIANI, D. Pedagogia: o espaço da educação na universidade. Cadernos de Pesquisa, v. 37, n. 130, p. 99-134, jan./abr. 2007.

TITTON, M. O princípio educativo do trabalho e o trabalho enquanto princípio educativo: ampliando o debate com os movimentos de luta social. GT: Trabalho e Educação / nº 09, ANPED, 2008. Acessado em: 10 jun. 2010.




DOI: https://doi.org/10.21723/riaee.v14i2.10004



Direitos autorais 2019 Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação

 

Rev. Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1982-5587

DOI Prefix: 10.21723/riaee

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.