Modelos de suporte utilizados no âmbito da formação a distância de magistrados no contexto internacional

Autores

  • Joana Matos Caldeira Instituto de Educação da Universidade de Lisboa

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v12.n.esp.2.10076

Palavras-chave:

Blended-learning. Educação a distância. Formação profissional. Magistrados.

Resumo

A importância do e-learning no seio das estruturas formativas existentes nos diferentes contextos profissionais tem vindo a tornar-se crescente. Elegendo a formação online como campo de estudo, este trabalho ambiciona contribuir para a modernização das práticas formativas implementadas ao nível da formação contínua dos magistrados através da adoção das tecnologias digitais e ambientes virtuais de aprendizagem. Para o efeito, estabeleceu-se o movimento prévio de análisar os modelos pedagógicos de formação a distância adotados pelos países pertencentes à Rede Europeia de Formação Judiciária. Esta investigação foi efetuada em 2014, tendo assumido os seguintes objetivos: i) identificar práticas de formação a distância e/ou em blended-learning; ii) efetuar um levantamento das principais orientações existentes ao nível da planificação, conpceção e avaliação de ações de formação em regime a distância e/ou em blended-learning; e iii) analisar os modelos pedagógicos adotados a este nível. Este artigo centra-se na análise dos resultados inerentes ao contexto internacional, mais concretamente dos modelos de suporte utilizados no âmbito da formação a distância, com vista ao desenvolvimento de um ‘state of the art’ em torno da temática. Os documentos recolhidos junto a 12 países europeus constituíram um corpus de dados conceitual que nos permitiu constatar que existe um esforço estabelecido no sentido da implementação de dispositivos de formação a distância em relação à atividade formativa proporcionada aos magistrados.

Biografia do Autor

Joana Matos Caldeira, Instituto de Educação da Universidade de Lisboa

Mestre em Ciências da Educação; Doutoranda em Educação – Especialidade em Tecnologias de Informação e Comunicação na Educação no Instituto de Educação da Universidade de Lisboa; Técnica Superior de Educação no Ministério da Defesa Nacional.

Referências

ARKSEY, H., O'MALLEY, L. Scoping studies: towards a methodological framework, International. Journal of Social Research Methodology, v. 8, n. 1, 2005, p. 19-32.

ARMSTRONG, et al. Cochrane update. Scoping the scope of a Cochrane review. Journal of Public Health, v. 33 n. 1, 2014, p. 147-150.

COSTA, C. Do mesmo lado do espelho. Para uma relação pedagógica eficaz. 2001. Tese de Mestrado. Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra, Coimbra, 2001.

EUROPEAN COMMISION. Implementation of the pilot project – European Judicial Training Final Report – Lot 1 “Study on best practices in training of judges and prosecutors. Disponível em: <https://www.google.pt/#q=Draft+Final+Report+%E2%80%93+Tender+JUST%2F2012%2FJUTR%2FPR%2F0064%2FA4+%E2%80%93+Lot+1+%E2%80%9CStudy+on+best+practices+in+training+of+judges+and+prosecutors>. Acesso em: 12 jun. 2017.

JORNAL OFICIAL DA UNIÃO EUROPEIA. Conclusões do Conselho de 12 de maio de 2009 sobre um quadro estratégico para a cooperação europeia no domínio da educação e da formação. Disponível em: <http://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/ALL/?uri=CELEX:52009XG0528(01)>. Acesso em: 10 mar. 2017.

LEVAC, D., COLQUHOUN, H., O’BRIEN, K. Scoping studies: advancing the methodology. 2010. Disponível em: <http://www.implementationscience.com/content/5/1/69>. Acesso em: 22 jun. 2017.

PEŠTEK, A., KAČAPOR, K., RITAN, D. Lifelong E-Learning in Judicial Sector in Bosnia and Hercegovina, Interdisciplinary Management Research, n.V, 2009, p. 543-552. Disponível em: <http://www.efos.unios.hr/repec/osi/journl/PDF/InterdisciplinaryManagementResearchV/IMR5a44.pdf>. Acesso em: 25 jun. 2017.

PISTONE, M. Law schools and technology: where we are and where we are heading, Journal of Legal Education, v. 1006, n. 4, 2015. Disponível em: <http://ssrn.com/abstract=2617467>. Acesso em: 27 jun. 2017.

REDE EUROPEIA DE FORMAÇÃO JUDICIÁRIA. Handbook on judicial training methodology in europe. Disponível em: <http://www.ejtn.eu/Documents/EJTN_JTM_Handbook_2016.pdf>. Acesso em: 27 jun. 2017.

VILELAS, J. Investigação: o processo de construção do conhecimento. Lisboa, Edições Sílabo, 2009.

Downloads

Publicado

23/08/2017

Como Citar

CALDEIRA, J. M. Modelos de suporte utilizados no âmbito da formação a distância de magistrados no contexto internacional. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 12, n. esp.2, p. 1391–1407, 2017. DOI: 10.21723/riaee.v12.n.esp.2.10076. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/10076. Acesso em: 4 mar. 2021.