A natureza contraditória da educação escolar: tensão histórica entre humanização e alienação

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.unesp.v13.n4.out/dez.2018.10265

Palavras-chave:

Educação Escolar, Historicidade, Humanização, Alienação.

Resumo

O artigo objetiva promover reflexões acerca das teorias pedagógicas em seu caráter histórico e contraditório, analisando as implicações desse processo para a educação contemporânea. Identifica que o projeto neoliberal, tendo em vista a reestruturação produtiva, exige um “novo” tipo de trabalhador: flexível, adaptável, com capacidade empreendedora e competências socioemocionais, etc. Isso confere determinada valoração ao conhecimento para o capital, qual seja, manter e ampliar a própria existência do modo de produção capitalista. Desse modo, subjuga a formação do trabalhador a uma semiformação, sob marcos de precarização, exploração e alienação. Sendo assim, observamos que a educação escolar não foi, até hoje, uma arma para a classe trabalhadora, tendo em vista sua emancipação. Constatamos, pois, a contradição entre a possibilidade humanizadora, aqui concebida como desenvolvimento máximo da consciência dos indivíduos e a alienação, representativa dos processos que apartam os sujeitos das conquistas do gênero humano e, dentre elas, o acesso aos conhecimentos aptos ao desvelamento do real. Destarte, para que a educação escolar opere a serviço da humanização e contra a alienação há que se afirmá-la pela qualidade dos conhecimentos que veicula e pela defesa do ato de ensiná-los.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Carolina Galvão Marsiglia, Universidade Federal do Espírito Santo

Doutora em Educação Escolar. Professora do Centro de Educação da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) Líder do grupo de pesquisa Pedagogia histórico-crítica e educação escolar, membro do Núcleo de Educação Infantil (NEDI-UFES), do Grupo de pesquisa Estudos Marxistas em Educação.

Lígia Márcia Martins, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Araraquara

Livre Docente em Psicologia da Educação, Professora do Programa de Pós-Graduação em Educação Escolar, Faculdade de Ciências e Letras, UNESP/Araraquara, vice-líder do Grupo de pesquisa Estudos Marxistas em Educação.

Referências

ANTUNES, R.; POCHMANN, M. A desconstrução do trabalho e a explosão do desemprego estrutural e da pobreza no Brasil. In: CIMADAMORE, A. D.;

CATTANI, A. D. (Org). Produção de pobreza e desigualdade na América Latina. Porto Alegre: Tomo Editorial/Clacso, 2007, p. 195-209.

CARVALHO, S. R. Políticas neoliberais e educação pós-moderna no ensino paulista. Dissertação de Mestrado. Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências e Letras. Araraquara, 2010.

GADOTTI, M. História das ideias pedagógicas. São Paulo: Ática, 2002.

LEONTIEV, A. N. O desenvolvimento do Psiquismo. Lisboa, Livros Horizonte, 1978.

LIMA, M. E. A. Sociedade do futuro e novas relações de trabalho – a crise do emprego e o emprego na crise. Cadernos de Psicologia. Belo Horizonte, UFMG. v. 7, n. 1, 1998. p. 17-27.

MARTINS, L. M. O desenvolvimento do psiquismo e a educação escolar: contribuições à luz da psicologia histórico-cultural e da pedagogia histórico-crítica. Campinas-SP: Autores Associados, 2013.

MARX, K. Manuscritos econômico-filosóficos. São Paulo: Boitempo, 2010.

PEREIRA, M. F. R. Dois sentidos para a educação na década de 1980: democracia e cidadania/ implicações históricas. In: LOMBARDI, J. C.; SAVIANI, D.

NASCIMENTO, M. I. M. (Org.). Navegando pela história da educação brasileira. Campinas: Graf. FE: HISTEDBR, 2006. p. 1-29. Disponível em: http://www.histedbr.fae.unicamp.br/navegando/artigos_frames/artigo_071.html. Acesso em 14 de novembro de 2008.

SALA, M. Socialização do conhecimento ou sociabilidade adaptativa: trabalho e educação diante das transformações do capitalismo contemporâneo. Dissertação de Mestrado. Universidade Estadual Paulista. Faculdade de Ciências e Letras. Araraquara, 2009.

SAVIANI, D. Educação: do senso comum à consciência filosófica. 17. ed. Campinas-SP: Autores Associados, 2007a.

SAVIANI, D. Trabalho e educação: fundamentos ontológicos e históricos. Revista Brasileira de Educação, v. 12, n. 34, p. 152-180, jan./abr., 2007b.

SAVIANI, D. A Pedagogia no Brasil: história e teoria. Campinas: Autores Associados, 2008a.

SAVIANI, D. Escola e Democracia. Campinas-SP: Autores Associados, edição comemorativa, 2008b.

SAVIANI, D. História das ideias pedagógicas no Brasil. 3. ed. Campinas-SP: Autores Associados, 2010.

SAVIANI, D. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. 11. ed. Campinas-SP: Autores Associados, 2011.

SAVIANI, D. O lunar de Sepé: paixão, dilemas e perspectivas na educação. Campinas-SP: Autores Associados, 2014.

Publicado

01/10/2018

Como Citar

MARSIGLIA, A. C. G.; MARTINS, L. M. A natureza contraditória da educação escolar: tensão histórica entre humanização e alienação. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 13, n. 5, p. 1697–1710, 2018. DOI: 10.21723/riaee.unesp.v13.n4.out/dez.2018.10265. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/10265. Acesso em: 23 abr. 2021.

Edição

Seção

Artigos