Tecnologias de informação e comunicação no ensino superior: o ambiente virtual de aprendizagem em curso semipresencial

Dayra Émile Guedes Martínez, José Luis Bizelli, Edson do Carmo Inforsato

Resumo


O presente artigo analisa a formação em nível superior no Brasil com a utilização de tecnologias de informação e comunicação (TIC) em âmbito legal, apontando iniciativas do estado de São Paulo em projetos educacionais a distância e semipresenciais. Apresentam-se os resultados de uma pesquisa concluída de mestrado sobre a utilização de um ambiente virtual de aprendizagem (AVA) em um curso de Pedagogia semipresencial. A fonte dos dados analisados nesta pesquisa consistiu em questionários aplicados pela instituição responsável pelo curso, a UNESP, aos alunos e tutores. Foram identificados os itens relativos ao AVA e a respostas desses grupos foram analisadas permitindo concluir que ambos, alunos e tutores, tiveram percepções positivas a respeito do ambiente utilizado no curso.

Palavras-chave


TIC no ensino superior. Pedagogia semipresencial. Ambiente virtual de aprendizagem.

Texto completo:

PDF

Referências


AHAD, A. M. A. Tecnologias de informação e comunicação como estratégia pedagógica para a educação. In.: NEVES, I. de S. V.; CORRADI, W.; CASTRO, C. L. F. de (orgs.). EaD: diálogo, compartilhamentos, práticas e saberes. Barbacena: EdUEMG, 2016. P. 47-56.

BIZELLI, J. L. Inovação: limites e possibilidades para aprender na era do conhecimento. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2013. 195p.

BRASIL. Decreto Nº 5.622 de 19 de dezembro de 2005. Regulamenta o Art. 80 da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em: . Acesso em: 21 ago. 2015.

BRASIL. Decreto Nº 9.057 de 25 de maio de 2017. Regulamenta o art. 80 da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em: . Acesso em: 23 jun. 2017.

BRASIL. Lei N° 9.394 de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em: . Acesso em: 21 ago. 2015.

BRASIL. Lei N° 10.172 de 9 de janeiro de 2001. Aprova o Plano Nacional de Educação e dá outras providências. Disponível em: . Acesso em: 06 jul. 2017.

BRASIL. Portaria Nº 4.059 de 10 de dezembro de 2004. Disponível em: . Acesso em 13 set. 2016.

Censo EAD.BR: Relatório Analítico da Aprendizagem a Distância no Brasil 2015 = Censo EAD.BR: Analytic Report of Distance Learning in Brazil 2015/[organização] ABED – Associação Brasileira de Educação a Distância; [traduzido por Maria Thereza Moss de Abreu]. Edição bilíngue: português/inglês. Curitiba: InterSaberes, 2016. Disponível em: . Acesso em: 17 nov. 2016.

DEBIEUX, M.; MARANHE, E. A.; FEITOSA, D. F. Manual do Aluno (Programa de Formação de Professores em Exercício, para Educação Infantil, para Séries Iniciais do Ensino Fundamental e para Gestão da Unidade Escolar). São Paulo: Cultura Acadêmica Editora, 2010.

LEMES, S. de S. Considerações acerca da estrutura e metodologia do Pedagogia Cidadã. In.: FILHO, J. C. P. (org.). Pedagogia Cidadã: uma nova prática na formação do educador. São Paulo: UNESP, Pró-Reitoria de Graduação/ Rettec Artes Gráficas, p. 81-86, 2007.

MENIN, A. M. da C. S. et al. Manual Acadêmico do Curso de Pedagogia (Programa de Formação de Professores em Exercício, para Educação Infantil, para Séries Iniciais do Ensino Fundamental e para Gestão da Unidade Escolar). São Paulo: Cultura Acadêmica Editora, 2010.

MILL, D. Gestão estratégica da educação a distância: constituição, complexidades e desafios. In.: NEVES, I. de S. V.; CORRADI, W.; CASTRO, C. L. F. de (orgs.). BRANCO, J. C. S. (coord.). EaD: diálogos, compartilhamentos, práticas e saberes. Barbacena: EdUEMG, p. 129-144. 2016.

MOORE, M. G.; KEARSLEY, G. Educação a distância: uma visão integrada. Tradução de Roberto Galman. São Paulo: Cengage Learning, 2008. 398p.

OECD (Organization for Economic Co-operation and Development). E-Learning in Higher Education in Latin America. Paris: Development Centre Studies/OECD Publishing, 2015. Disponível em: . Acesso em: 12 set. 2016.

ROCHA, H. V. da. O ambiente TelEduc para educação a distância baseada na web: princípios, funcionalidades e perspectivas de desenvolvimento. In: MORAES, M. C. (org.). Educação a distância: fundamentos e práticas. Campinas: UNICAMP/NIED, p. 197-204, 2002. Disponível em: . Acesso em: 14 out. 2016.

SCHLÜNZEN JUNIOR, K. O Núcleo de Educação a Distância da UNESP. Journal of Research in Special Educational Needs, v. 16, p. 770-773, 2016. Disponível em: . Acesso em: 28 fev. 2017.

VOGT, C. A. Universidade Virtual do Estado de São Paulo: breve histórico e perspectivas futuras. Muitas Vozes, Ponta Grossa, v. 2, n 1, p. 85-92, 2013. Disponível em: . Acesso em: 22 fev. 2017.




DOI: https://doi.org/10.21723/riaee.v12.n.esp.2.10302



Direitos autorais 2017 Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação

 

Rev. Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1982-5587, ISSN: 2446-8606.

DOI Prefix: 10.21723/riaee

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.