O uso de ferramentas de gestão de dados on-line em dispositivos móveis: uma perspectiva interativa na gestão da avaliação da aprendizagem escolar

Alan César Belo Angeluci, Claudia Valeria Okayama

Resumo


O objetivo deste trabalho foi investigar como os dispositivos móveis, por meio de aplicativo de gestão de dados on-line, podem beneficiar o professor na avaliação da aprendizagem de seus alunos. Para tanto, optou-se pelo método de pesquisa-ação, aplicado em uma escola privada do município de São Paulo, com professores e alunos do 8º ano do Ensino Fundamental. Os dados foram coletados por meio de entrevistas semiestruturadas, grupo focal e observação dos alunos em situações avaliativas com dispositivos móveis. Verifica-se como resultado que o uso do aplicativo de gestão de dados contribui para o monitoramento e regulação da aprendizagem do aluno, porém, requer a instrumentalização e engajamento do professor, além de ambiente escolar com acesso à rede de Internet sem fio e a disponibilidade de dispositivos móveis, seja do aluno ou da instituição.


Palavras-chave


Dispositivos móveis; Avaliação formativa; Aprendizagem on-line; Literacia digital; Cultura digital; Aplicativos.

Texto completo:

PDF PDF (Español (España))

Referências


ABDALLA, M. F. B. A pesquisa-ação como instrumento de análise e avaliação da prática docente. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, Rio de Janeiro, v. 13, n. 48, p. 383-400, jul./set., 2005.

BALULA, A. J. Avaliação digital como aprendizagem. Educação, Formação & Tecnologias, Portugal, v. 7, n. 1, p. 80-88, jan./jun., 2014.

BLACK, P; WILIAM, D. Developing the theory off formative assessment. Educational Assessment: Evaluation and Accountability. Formerly: Journal of Personnel Evaluation in Education, London, v. 21, n. 1, p. 1-40, 2009.

DE ANDRADE, A. M. R.; PINTO, G. P. Utilização do Google Docs como Ferramenta de Avaliação: Experiência do PIBID. Anais do Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação, VIII CONNEPI, p. 1-7, 2013.

FELDMANN, M. G. Formação de professores e a escola na contemporaneidade. São Paulo: SENAC, 2009.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia. 25. ed. São Paulo: Editora Paz e Terra, 2002.

GATTI, B. O professor e a avaliação em sala de aula. Estudos em Avaliação Educacional, Fundação Carlos Chagas, São Paulo, n. 27, p. 97-114, jan./jun., 2003.

NÓVOA, A. Desafios do trabalho do professor no mundo contemporâneo. São Paulo: SINPRO, 2007.

PARENTE, C. M. D.; VALE, L. E. R.; MATTOS, M. J. V. M. A formação de professores e seus desafios frente às mudanças sociais, políticas e tecnológicas. Porto Alegre: Penso, 2015.

PRENSKY, M. Digital natives, digital immigrants part1. On the Horizon, v. 9, n. 5, p. 1-6, 2001. DOI: 10.1108/10748120110424816.

ROSSING, J. et al. I Learning: The future of higher education? Student perceptions on learning with mobile tablets. Journal of the Scholar Ship of Teaching and Learning, v. 12, n. 2, p. 1-26, 2012.

TARDIF, M.; LESSARD, C. O trabalho docente: elementos para uma teoria da docência como profissão de interações humanas. Petrópolis: Vozes, 2005.

UNESCO. O Futuro da aprendizagem móvel: implicações para planejadores e gestores de políticas. Tradução pela Representação UNESCO Brasil. E-book. Brasília: UNESCO, 2014. 64 p. Incl. Bibl. ISBN: 978-85-7652-188-4.




DOI: https://doi.org/10.21723/riaee.v14i2.11066



Direitos autorais 2019 Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação

 

Rev. Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1982-5587, ISSN: 2446-8606.

DOI Prefix: 10.21723/riaee

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.