O uso de ferramentas de gestão de dados on-line em dispositivos móveis: uma perspectiva interativa na gestão da avaliação da aprendizagem escolar

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v14i2.11066

Palavras-chave:

Dispositivos móveis, Avaliação formativa, Aprendizagem on-line, Literacia digital, Cultura digital, Aplicativos.

Resumo

O objetivo deste trabalho foi investigar como os dispositivos móveis, por meio de aplicativo de gestão de dados on-line, podem beneficiar o professor na avaliação da aprendizagem de seus alunos. Para tanto, optou-se pelo método de pesquisa-ação, aplicado em uma escola privada do município de São Paulo, com professores e alunos do 8º ano do Ensino Fundamental. Os dados foram coletados por meio de entrevistas semiestruturadas, grupo focal e observação dos alunos em situações avaliativas com dispositivos móveis. Verifica-se como resultado que o uso do aplicativo de gestão de dados contribui para o monitoramento e regulação da aprendizagem do aluno, porém, requer a instrumentalização e engajamento do professor, além de ambiente escolar com acesso à rede de Internet sem fio e a disponibilidade de dispositivos móveis, seja do aluno ou da instituição.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alan César Belo Angeluci, Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS)

Professor permanente no Programa de Pós-Graduação em Comunicação (PPGCOM), Educação (PPGE) e na Graduação em Comunicação Social na Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS). Desenvolveu estudos de pós-doutorado no Moody College of Communication da University of Texas at Austin (EUA) e no Departamento de Informação e Cultura da Escola de Comunicações e Artes (ECA-USP). Doutor em Ciências com ênfase em Sistemas Eletrônicos pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo - EPUSP (bolsista CAPES). Realizou Doutorado Sanduíche na University of Brighton, Inglaterra, por meio do programa Ciência sem Fronteiras (CNPq). Mestre em Televisão Digital pela Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP. Bacharel em Comunicação Social - Habilitação em Jornalismo pela mesma Instituição. É líder do Smart Media & Users, cadastrado no diretório de grupos de pesquisas do CNPq. É coordenador do GP Conteúdos Digitais e Convergências Tecnológicas da Intercom. Atua na área de Comunicação e Informação, tendo como principais temas em ensino, pesquisa e extensão comportamento e cultura digital, novas mídias e literacias digitais.

Claudia Valeria Okayama, Universidade Municipal de São Caetano do Sul

Mestre em Educação pelo Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade Municipal de São Caetano do Sul.

Referências

ABDALLA, M. F. B. A pesquisa-ação como instrumento de análise e avaliação da prática docente. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, Rio de Janeiro, v. 13, n. 48, p. 383-400, jul./set., 2005.

BALULA, A. J. Avaliação digital como aprendizagem. Educação, Formação & Tecnologias, Portugal, v. 7, n. 1, p. 80-88, jan./jun., 2014.

BLACK, P; WILIAM, D. Developing the theory off formative assessment. Educational Assessment: Evaluation and Accountability. Formerly: Journal of Personnel Evaluation in Education, London, v. 21, n. 1, p. 1-40, 2009.

DE ANDRADE, A. M. R.; PINTO, G. P. Utilização do Google Docs como Ferramenta de Avaliação: Experiência do PIBID. Anais do Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação, VIII CONNEPI, p. 1-7, 2013.

FELDMANN, M. G. Formação de professores e a escola na contemporaneidade. São Paulo: SENAC, 2009.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia. 25. ed. São Paulo: Editora Paz e Terra, 2002.

GATTI, B. O professor e a avaliação em sala de aula. Estudos em Avaliação Educacional, Fundação Carlos Chagas, São Paulo, n. 27, p. 97-114, jan./jun., 2003.

NÓVOA, A. Desafios do trabalho do professor no mundo contemporâneo. São Paulo: SINPRO, 2007.

PARENTE, C. M. D.; VALE, L. E. R.; MATTOS, M. J. V. M. A formação de professores e seus desafios frente às mudanças sociais, políticas e tecnológicas. Porto Alegre: Penso, 2015.

PRENSKY, M. Digital natives, digital immigrants part1. On the Horizon, v. 9, n. 5, p. 1-6, 2001. DOI: 10.1108/10748120110424816.

ROSSING, J. et al. I Learning: The future of higher education? Student perceptions on learning with mobile tablets. Journal of the Scholar Ship of Teaching and Learning, v. 12, n. 2, p. 1-26, 2012.

TARDIF, M.; LESSARD, C. O trabalho docente: elementos para uma teoria da docência como profissão de interações humanas. Petrópolis: Vozes, 2005.

UNESCO. O Futuro da aprendizagem móvel: implicações para planejadores e gestores de políticas. Tradução pela Representação UNESCO Brasil. E-book. Brasília: UNESCO, 2014. 64 p. Incl. Bibl. ISBN: 978-85-7652-188-4.

Publicado

01/01/2019

Como Citar

ANGELUCI, A. C. B.; OKAYAMA, C. V. O uso de ferramentas de gestão de dados on-line em dispositivos móveis: uma perspectiva interativa na gestão da avaliação da aprendizagem escolar. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 14, n. 2, p. 388–403, 2019. DOI: 10.21723/riaee.v14i2.11066. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/11066. Acesso em: 9 mar. 2021.

Edição

Seção

Artigos

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.