Orientações curriculares de geografia e educopédia da Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro

Renata Bernardo Andrade, Ana Claudia Ramos Sacramento

Resumo


Este trabalho tem como objetivo refletir sobre o currículo como instrumento ideológico e conceitual de formação do conhecimento, a partir da importância do currículo de Geografia e sua importância na escola, ao tecer considerações a respeito de que concepções de disciplina desenvolver para pensar uma visão de mundo e raciocínio crítico nos alunos. Assim, a partir das Orientações Curriculares de Geografia da Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro analisar o papel da disciplina, partir do uso da Educopédia, uma plataforma on line organizada a partir de disciplinas por séries com conteúdos e materiais de apoio para os professores. Como resultados analisa-se que as Orientações Curriculares são construídas a partir de uma teoria curricular tradicional, caracterizado por uma organização curricular por competências na qual a disciplina ainda se mostra de maneira tradicional do conhecimento geográfico.


Palavras-chave


Currículo. Ensino de Geografia. Orientações Curriculares. Educopéia.

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, R. B.; SACRAMENTO, A. C. R. Educopédia: uma forma de ensinar geografia. In: 1ª Jornada Ibero-Americana de Pesquisas em Políticas Educacionais e Experiências Interdisciplinares na Educação, 2016, Brasília: Grupo Nova Paideia, Anais... 2016. p. 605-611.

BITTENCOURT, P. A. S.; ALBINO, J. P. O uso das tecnologias digitais na educação do século XXI. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, v.12, n. 1, p. 205-214, jan./mar., 2017., 2017. DOI: 10.21723/riaee.v12.n1.9433.

CASTELLAR, S. M. V. A importância da Geografia no Currículo e no contexto escolar. In: PAES, M. T.; SILVA, C.; MATIAS, L. (orgs). (Org.). Geografia, políticas Públicas e Dinâmicas Territoriais. 1ªed. Dourados: Universidade Federal Grande Dourados, 2013, v. 1, p. 3-26.

CASTELLAR, S. M. V.; STEFERON, D. L. A ciência Geográfica na escola: pressupostos de um currículo escolar fundamentado no conhecimento disciplinar. Uni-pluri (Medellin), v. 15, p. 15-23, 2015.

CAVALCANTI, L. S. Geografia, escola e construção do conhecimento. 18ªed. Campinas, SP: Papirus, 2013.

CAVALCANTI, L. S. Ensino de geografia na escola. Reimpressão. 3ªed., 2014.

LACOSTE. Y. A Geografia – isso serve, em primeiro lugar, para fazer a guerra. 19ªed. Campinas, SP: Papirus, 2012.

LOPES, A. R. C. Políticas de integração curricular. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2008.

LOPES, A. C.; MACEDO, E.Teorias do Currículo. São Paulo: Cortez, 2011.

MALTA, S. C. L. Uma abordagem sobre currículo e teorias afins visando à compreensão e mudança. Revista Espaço do Currículo (Online), v. 6, p. 340-354, 2013.

MOREIRA, R. Para onde vai o pensamento geográfico. 1a.. Ed.São Paulo: Contexto, 2006.

MOREIRA, R. O discurso do avesso: para a crítica da geografia que se ensina. 2a. Ed. São Paulo: Editora Contexto, 2014.

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DO RIO DE JANEIRO. Orientações Curriculares de Geografia SME/RJ, 2016. Disponível em http://www.rioeduca.net/blogViews. Php?id=5265. Acesso em: 10 mar. 2017.

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DO RIO DE JANEIRO. Núcleo Curricular Básico MULTIEDUCAÇÃO. Rio de Janeiro, 1996.

SILVA, T. T. da (org). Teoria do currículo. In: Documentos de identidade: uma introdução às teorias do currículo. Belo Horizonte: Autêntica, 1999, p. 11-17.

YOUNG, M. Para que serve as escolas? Educ. Soc., Campinas, vol. 28, n. 101, set./dez., 2007, p. 1287-1302.




DOI: https://doi.org/10.21723/riaee.v13.n1.2018.11155



Direitos autorais 2018 Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação

 

Rev. Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1982-5587

DOI Prefix: 10.21723/riaee

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.