A formalização do conhecimento profissional no currículo

José Luís Medina Moya, Beatriz Jarauta Borrasca, Jouhanna Menegaz

Resumo


O conhecimento pedagógico é caracterizado epistemologicamente na atualidade como um conhecimento prático o qual, por sua natureza pessoal e tácita, não pode ser formalizado ou transmitido, podendo somente ser demonstrado. Este conhecimento prático reflexivo existe na ação profissional de forma implícita e pessoal, desenvolvendo-se em uma realidade complexa, incerta e saturada de valores. Na formação de professores, esse conhecimento prático deve orientar o planejamento e a ação curricular. Além de perguntar como melhorar a “aplicação” na prática do conhecimento acadêmico, devemos procurar formas que permitam aos alunos entender como professores competentes são capazes de lidar com zonas indeterminadas de sua prática. Este artigo analisa o processo de formalização do conhecimento prático que permite sua articulação nos programas acadêmicos de formação de professores. Neste esforço de codificação persiste uma série de problemas e mal-entendidos que devem ser cuidadosamente examinados para desenvolver a formação de professores, o que ajudará o futuro professor a se inserir em sua prática com uma bagagem que facilite esse processo ao máximo.


Palavras-chave


Saberes docentes; Conhecimento prático; Formalização de conhecimento prático.

Texto completo:

PDF PDF (Español (España))

Referências


ANGULO RASCO, F. De la investigación sobre la enseñanza al conocimiento docente. In: PÉREZ GÓMEZ, A.; BARQUÍN, J.; ANGULO RASCO, F. (Org.). Desarrollo profesional del docente. Política, investigación y práctica, p. 261-319, Madrid: AKAL, 1999.

ATKINSON, T.; CLAXTON, G. El profesor intuitivo. Barcelona: Octaedro, 2002.

BEILOCK, S. L.; BERTENTHAL, B. M.; MCCOY, A. M.; CARR, T. H. When paying attention becomes counterproductive: Impact of divide versus skill-focused attention on novice and experience performance of sensorimotor skills. Experimental psychology applied, n.1, p. 6-16, 2002.

BERLINER, D. De predecir la eficacia docente a comprender a los profesores eficaces. Paper presented at the Pensamientos de los profesores y toma de decisiones. Primer Congreso Internacional, La Rábida. Huelva, 1986a.

BERLINER, D. Pursuit of the Expert Pedagogue. Educational Researcher, v. 15, n. 7, p. 5-14, 1986b.

BERLINER, D. Ways of Thinking about Students and Classroom by More and Less Experienced Teachers. In: CALDERHEAD, J. (Org.). Exploring Teacher's Thinking, p. 0-83. Londres: Casell, 1987.

BERLINER, D. C.; CALFEE, R. C. E. The handbook of educational psychology. New York: Macmillan, 1996.

BORDIEU, P. El sentido práctico. Buenos Aires: Siglo XXI, 2007.

DREYFUS, H. L.; DREYFUS, S. E. Mind over machine. The Power of Human Intuition and Expertise in the Era off the Computer. Nueva York: McMillan The Free Press, 1986.

ERAUT, M. Developing professional knowledge and competence. Londres: The Falmer Press, 1994.

GIGERENZER, G. Decisiones instintivas. La inteligencia del inconsciente. Barcelona: Ariel, 2008.

LEINHARDT, G.; GREENO, J. G. The cognitive skill of teaching. Journal of Educational Psychology, v. 78, n. 2, p. 75-95, 1986.

MEDINA, J. L. La enseñanza clínica en enfermería: de las simplificaciones fragmentantes a las lógicas no lineales de la complejidad. In: ALJAMA, E.; OSTIGUÍN, R. M. (Org.). La enseñanza clínica en enfermería. Un acercamiento multidisciplinar, p. 99-118, Méjico: CIECAS, 2007.

MEDINA MOYA, J. L.; JARAUTA BORRASCA, B. Análisis del conocimiento didáctico del contenido de tres profesores universitarios. Revista de Educación, n. 360, p.600-623, 2011.

PERRENEUD, P. Desarrollar la práctica reflexiva en el oficio de enseñar. Barcelona: Graó, 2004.

RYLE, G. The concept of mind. Londres: Hutchinson, 1949.

SCHÖN, D. La formación de profesionales reflexivos. Hacia un nuevo diseño de la formación y el aprendizaje en las profesiones. Madrid: Paidós MEC, 1992.

TARDIF, M. Los saberes del docente y su desarrollo profesional. Madrid: Narcea, 2004.

WESTERMAN, D. A. Expert and Novice Teacher Decision Making. Journal of Teacher, vol. 42, n. 4, 1991




DOI: https://doi.org/10.21723/riaee.v13.n2.2018.11323



Direitos autorais 2018 Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação

 

Rev. Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1982-5587

DOI Prefix: 10.21723/riaee

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.