O processo de estágio na formação docente de professores de língua inglesa: um olhar de licenciandas de um curso de Letras

Caique Fernando da Silva Fistarol, Adriana Fischer, Cyntia Bailer

Resumo


Este estudo vislumbrou compreender de que forma três licenciandas de um curso de Letras Português/Inglês compreendiam as práticas de letramentos em inglês no contexto universitário. Para tanto, a metodologia adotada foi de cunho qualitativo, e utilizou de quatro instrumentos de investigação: questionário semiaberto; entrevista narrativa; relatórios de estágio; e, produção de relatos pessoais. Para a análise dos dados, estes foram divididos em três eixos: práticas de letramentos em inglês antes do curso, durante o curso universitário e práticas de letramentos para a formação docente. Assim, os dados das análises indicam que a construção dos discursos sobre a língua inglesa interfere na formação das identidades dos sujeitos deste estudo, apontando que a escola fundamentou as atividades formais, informais e de lazer com o inglês, marcando a pedagogização dos letramentos.


Palavras-chave


Letramentos acadêmicos; Práticas em inglês; Curso de Letras; Estágio; Identidade docente.

Texto completo:

PDF PDF (Español (España))

Referências


BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

BARTON, D.; HAMILTON, M. Literacy, reification and the dynamics of social interaction. In: BARTON, D.; TUSTING, K. (Eds.). Beyond communities of practice: language, power and social context. [S. l.]: Cambridge University Press, 2005.

BOGDAN, R.; BIKLEN, S. Investigação qualitativa em educação: uma introdução à teoria e aos métodos. Porto: Porto Editora, 1999.

COLAÇO, S. F.; FISCHER, A. Letramentos acadêmicos em um programa de iniciação à docência: modos de interação em práticas em práticas pedagógicas. Linguagem e Ensino, Pelotas, v. 18, n. 1, p. 99-123, jan./jun. 2015.

DIONÍSIO, M. de L. Educação e os estudos atuais sobre o letramento. Revista Perspectiva, Florianópolis, v. 25, n. 1, p. 209-224, 2007.

FERREIRA, I. K. de S.; SANTOS, L. F. A aprendizagem de língua estrangeira nos anos iniciais do ensino fundamental. Letrônica, [S. l.], v. 3, n. 1, p. 128, jul. 2010.

FISCHER, A. A construção de letramentos na esfera acadêmica. Tese (Doutorado em Linguística) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2007. 340 f.

FISCHER, A. Hidden features and overt instruction in academic literacy practices: a case study in Engineering. In: LILLIS, T. et al. (Orgs.). Working with academic literacies: case studies towards transformative practice. Parlor Press, p. 75-85, 2015.

FISTAROL, C. F. da S. Letramentos acadêmicos no curso de letras: práticas em inglês na voz de licenciandas. 2018. 126 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Regional De Blumenau, Blumenau, 2018. Não publicado.

FRITZEN, M. P.; LUCENA, M. I. P. (Orgs.). O olhar da etnografia em contextos educacionais: interpretando práticas da linguagem. Blumenau: Edifurb, 2012.

GEE, J. P. Reading as situated language: a sociocognitive perspective. Journal of Adolescent & Adult literacy, Newark, v. 8, n. 44, p. 714-725, 2001.

GHIRALDELO, C. M. Representações de línguas e formação de professores. In: CASTRO, S. T. R.; SILVA, E. R. (Org.). Formação do profissional docente: contribuições de pesquisa em LA. Taubaté: UNIATU, 2006. p. 247-261.

HAMILTON, M. Expanding the new literacy studies. In: BARTON, D.; HAMILTON, M.; IVANIC, R. (Eds.), Situated literacies: reading and writing in context. New York: Routledge, 2000. p. 16-34.

HEINIG, O. Olhares enunciativos: reflexões sobre as pesquisas entre educação e linguagem. In: Neide de Melo Aguiar Silva; Rita Buzzi Rausch. (Org.). Pesquisa em Educação: pressupostos epistemológicos e dinâmicas de investigação. Blumenau: Edifurb, 2011, v. 1, p. 223-244.

LEA, M. R.; STREET, B. V. The academic literacies model: theory and applications. Theory into Practice, [S. l.], v. 4, n. 45, p. 368-377, 2006.

LEFFA, V. J. (Org.). O professor de línguas estrangeiras: construindo a profissão. 2. ed. Pelotas: EDUCAT, 2008.

MARCELO, C. A identidade docente: constantes e desafios. Formação Docente, Belo Horizonte, v. 01, n. 01, p. 109-131, ago./dez. 2009.

NÓVOA, A. (Org.). Os professores e a sua formação. Lisboa: Instituto de Inovação Educacional, 1992.

PIMENTA, S. G.; LIMA, M. S. L. Estágio e docência. 6. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

SEIDLHOFER, B. Closing a conceptual gap: the case for a description of English as a lingua franca. International Journal of Applied Linguistics, Oslo, v. 11, n. 2, p. 133-158, 2001.

STREET, B. Eventos de letramento e práticas de letramento: teoria e prática nos novos estudos de letramento. In: MAGALHÃES, I. (Org.). Discursos e práticas de letramento: pesquisa etnográfica e formação de professores. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2012, p. 69-92.

STREET, B. Letramentos sociais: abordagens críticas do letramento no desenvolvimento, na etnografia e na educação. Tradução Marcos Bagno. São Paulo: Parábola Editorial, 2014.

VÓVIO, C. L. Desconstruindo dicotomias: a articulação de saberes na escolarização de pessoas jovens e adultas. EJA em Debate, Florianópolis, vol. 1, n. 1. nov. 2012. Disponível em: https://periodicos.ifsc.edu.br/index.php/EJA/article/view/873/pdf#.V5_2SPkrIdU. Acesso em: 1 ago. 2016.

VÓVIO, C. L.; SOUZA, A. L. S. Desafios metodológicos em pesquisas sobre letramento. In: KLEIMAN, A. B.; MATENCIO, M. de L. M. (Org.). Letramento e formação do professor: práticas discursivas, representações e construção do saber. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2005. p. 41-64.




DOI: https://doi.org/10.21723/riaee.v13.n2.2018.11333



Direitos autorais 2018 Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação

 

Rev. Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1982-5587

DOI Prefix: 10.21723/riaee

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.