Considerações iniciais sobre um ambiente rizomático de aprendizagem

Autores

  • Jeong Cir Deborah Zaduski Unesp
  • Rodrigo Barbosa Lopes Unesp
  • Klaus Schlünzen Junior Unesp

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.nesp1.v13.2018.11442

Palavras-chave:

Comunidades de aprendizagem. Aprendizagem colaborativa. Educação aberta. Rizomas.

Resumo

O presente estudo propõe a criação de uma rede de aprendizagem estruturada em conformidade com os pressupostos da educação aberta, visando promover a aprendizagem, a troca e a colaboração entre professores participantes de uma formação em serviço. A formação, estruturada em formato de rizoma, permitirá que os participantes tenham liberdade e autonomia para transformar o próprio espaço na medida em que compartilham suas práticas e transformam a si mesmos. A avaliação será feita processualmente ao longo de todo o processo, possibilitando que todos os que participarem das comunidades de aprendizagem, fazendo uso do trabalho com projetos, tenham a possibilidade de receber um certificado de conclusão. A proposta visa que cada participante reflita, construa e descontrua práticas de educação inclusiva a fim de compreender de forma significativa o que funciona no seu contexto, para os seus alunos e sua realidade. Abre-se assim a possibilidade para que sejam criadas comunidades de aprendizagem onde se compreende que a aprendizagem é fluida, sem começo e final, em um incessante devir.

Biografia do Autor

Jeong Cir Deborah Zaduski, Unesp

Doutoranda em Educação

Rodrigo Barbosa Lopes, Unesp

Professor do Departamento de Educação e do Programa de Pós-Graduação em Educação

Klaus Schlünzen Junior, Unesp

Livre Docente em ‘Aprendizagem Organizacional e Gestão de Conhecimento Corporativo: Um Estudo de Cenários para Explicitação de Conhecimento Tácito’

Referências

DELEUZE, Gilles.; GUATTARI, Félix. Mil platôs: capitalismo e esquizofrenia. Volume 1. São Paulo: Editora 34, 1995.

DELEUZE, Gilles.; GUATTARI, Félix. Mil platôs: capitalismo e esquizofrenia. Volume 4. São Paulo: Editora 34, 1997.

DOWNES, Stephen. What connectivism is. 2007. Disponível em: http://halfanhour.blogspot.com.br/2007/02/what-connectivism-is.html. Acesso em: 13 ago. 17.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios: síntese de indicadores: 2015. Ano: 2016. Disponível em: http://biblioteca.ibge.gov.br/biblioteca-catalogo?view=detalhes&id=298887. Acesso em 15 jul. 17.

PORTER, James E. Framing Questions about MOOCs and Writing Courses. In: Invasion of the MOOCs: The Promises and Perils of Massive Open Online Courses. Parlor Press, 2014.

SANTAELLA, Lúcia. A aprendizagem ubíqua na educação aberta. 2014. Disponível em: https://seer.ufs.br/index.php/revtee/article/view/3446. Acesso em: 15 ago. de 2017.

SANTOS, Andreia Inamorato dos. Recursos Educacionais Abertos no Brasil: o estado da arte, desafios e perspectivas para o desenvolvimento e inovação. São Paulo: Comitê Gestor da Internet no Brasil, 2013.

SIEMENS, George. Connectivism: a learning theory for the digital age. 2005. Disponível em: http://www.elearnspace.org/Articles/connectivism.htm. Acesso em: 05 ago. 2017.

SIEMENS, George. Stanford AI MOOC: let’s try transparency. Disponível em: http://www.elearnspace.org/blog/2011/09/09/stanford-ai-mooc-lets-try-transparency/. Acesso em: 05 ago. 2017.

SCHLÜNZEN, Elisa Tomoe Moriya. Abordagem Construcionista, Contextualizada e Significativa: formação, extensão e pesquisa em uma perspectiva inclusiva. Tese de livre docência apresentada na disciplina Formação de Professores para uma Escola Digital e Inclusiva da Unesp. São Paulo, 2015.

UNESCO. What are Open Educational Resources (OERs)? 2016. Disponível em: http://www.unesco.org/new/en/communication-and-information/access-to-knowledge/open-educational-resources/what-are-open-educational-resources-oers/. Acesso em: 25 jul. 2017.

YUAN, Li; POWELL Stephen. MOOCs and Open Education: Implications for Higher Education. JISC CETIS. 2013. Disponível em: http://publications.cetis.org.uk/wp-content/uploads/2013/03/MOOCs-and-Open-Education.pdf. Acesso em: 24 jul. 2017.

ZADUSKI, Jeong Cir Deborah. Aprendizagem e interação em um ambiente não formal: a Unesp Aberta e as potencialidades dos MOOCs. (Dissertação de Mestrado em Educação), Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (FCT/Unesp). Presidente Prudente, 2017.

Publicado

30/04/2018

Como Citar

Zaduski, J. C. D., Lopes, R. B., & Junior, K. S. (2018). Considerações iniciais sobre um ambiente rizomático de aprendizagem. Revista Ibero-Americana De Estudos Em Educação, 13(2), 489–499. https://doi.org/10.21723/riaee.nesp1.v13.2018.11442

Edição

Seção

Artigos