O saber fazer docente em educação para a sexualidade na educação básica: um paralelo entre Portugal e Brasil

Marilia Frassetto de Araujo, Célia Regina Rossi, Filomena Teixeira

Resumo


A pesquisa teve por objetivo compreender a construção do saber-fazer docente no Ensino Fundamental II, com professores/as de diferentes áreas (ciências humanas, exatas e biológicas) em relação à forma como é trabalhada a educação para a sexualidade em 2 escolas públicas de Coimbra – Portugal e 2 escolas públicas de Piracicaba, estado de São Paulo – Brasil. Como base, foi utilizada a legislação vigente nos dois países. Em Portugal o que ampara é a lei nº. 60/2009, de 6 de agosto, que estabelece a aplicação da educação sexual nos estabelecimentos de ensino básico e do ensino secundário da rede pública e privada. No Brasil existem os Parâmetros Curriculares Nacionais – PCNs, que, tratando da educação para a sexualidade, tem como objetivo mediar informações e problematizar questões relacionadas à sexualidade, incluindo posturas, crenças, tabus e valores a elas associados. A atuação do tema da sexualidade na sala de aula visa propiciar aos/às jovens a possibilidade do exercício de sua sexualidade de maneira responsável, saudável e prazerosa. Então, levando em consideração a formação (inicial ou contínua) de professores/as e através de observação e entrevistas semiestruturadas com os mesmos/as, os/as quais foram o foco desta pesquisa, buscou-se compreender como pensam ser construída a educação para sexualidade.

Palavras-chave


Educação para a sexualidade; Políticas de formação de professores; Relações de gênero; Fazer docente.

Texto completo:

PDF PDF (Español (España)) XML

Referências


AMARAL, A.; DOMINGUES, J. V.; SILVA, M. R. S.; Escola, Juventude e Corpos Modificados. In: RIBEIRO, Paula Regina Costa; QUADRADO, Raquel. (Org.). Corpos, Gêneros e Sexualidades: questões possíveis para o currículo escolar. 3. ed. Rio Grande: Editora da FURG, 2013.

BRASIL. Parâmetros curriculares nacionais: apresentação dos temas transversais, ética/Secretaria de Educação Fundamental. – Brasília: MEC/SEF, p. 146, 1997. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/livro081.pdf.

BRASIL. Secretária de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: 3º e 4º Ciclos: Apresentação dos Temas Transversais. Brasília: MEC/SEF, p. 436, 1998.

BRITZMAN, D. O que é esta coisa chamada amor: identidade homossexual, educação e currículo. Revista Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 21, n. 1, p. 71-96, 1996.

BRITZMAN, D. Curiosidade, sexualidade e currículo. In: LOURO, G. L. (Org.). O Corpo Educado. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica, p. 35-82, 2001.

CARVALHO, W. L. P.; SILVA, M. P. O desenvolvimento do conhecimento pedagógico do conteúdo de sexualidade na vivência das professoras. Ciência & Educação, v. 11, n. 1, p. 73-82, 2005

COSTA, A. P.; RIBEIRO, P. R. M. Sexualidade e Relações de Gênero: a formação docente em questão. Gênero e sexualidade nas práticas escolares, São Paulo, 2008.

LOURO, G. L. Gênero, sexualidade e educação: uma perspectiva pós estruturalista. Petrópolis: Vozes, 1997.

LOURO, G. L. Pedagogias da sexualidade. In: LOURO, G. L. (Org.). O corpo educado – pedagogias da sexualidade. Belo Horizonte: Autêntica, 1999.

LOURO, G. L. O currículo e as diferenças sexuais e de gênero. In: COSTA, M.V. (Org.). O currículo nos limiares do contemporâneo. Rio de Janeiro: DP&A, p. 85-92, 2001.

MEYER, D. G. “Escola, currículo e diferença: implicações para a docência”. In: BARBOSA, R. L. L. Formação de educadores: desafios e perspectivas. São Paulo, UNESP, p. 257-265, 2003.

PORTUGAL. Diário da República, 1.ª série - n. 151 - 06 ago. 2009. Disponível em: http://dre.pt/pdf1s/2009/08/15100/0509705098.pdf. Acesso em: 23 set. 2011.

RIBEIRO, P. R. C. Inscrevendo a sexualidade: discursos e práticas de professoras das séries iniciais do Ensino Fundamental. 2002. Tese (Doutorado no Instituto de Ciências Básicas da Saúde) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre. 2002.

RIBEIRO, P. R. C.; SOARES, G.; As identidades de gênero. In: RIBEIRO, P. R. C.; QUADRADO, R. (Org.). Corpos, Gêneros e Sexualidades: questões possíveis para o currículo escolar. 3. ed. Rio Grande: Editora da FURG, 2013.

SCOTT, J. W. “Gênero: Uma Categoria Útil para a Análise Histórica”. Traduzido pela SOS: Corpo e Cidadania. Recife, 1990.

SOARES, G. Gravidez na Adolescência. In: Corpos, Gêneros e Sexualidades: questões possíveis para o currículo escolas. Organizador: RIBEIRO, P. R. C. e QUADRADO, R. P.; 3. ed. Rio Grande: Editora da FURG, p. 44-48, 2013.

TARDIF, M.; LESSARD; LAHAYE. Os professores face ao saber: Esboço de uma problemática do saber docente. Teoria & Educação, n. 4, Porto Alegre: Pannônica, 1991.

UNESCO. Orientações técnicas de educação em sexualidade para o cenário brasileiro: tópicos e objetivos de aprendizagem. Brasília, p. 53. 2014.

VIANNA, C. P.; UNBEHAUM, S. O gênero nas políticas públicas de educação no Brasil: 1988-2002. Cad. Pesquisa, v. 34, n. 121, p. 77-104, 2004.




DOI: https://doi.org/10.21723/riaee.v14iesp.2.12608



Direitos autorais 2019 Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação

 

Rev. Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1982-5587

DOI Prefix: 10.21723/riaee

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.