Política de formação docente no contexto do proeja: realidade e perspectivas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v15i2.12907

Palavras-chave:

Política de formação docente, Educação profissional, Proeja.

Resumo

Historicamente, a formação de professores no campo das políticas públicas no país tem sido desenvolvida em contextos diversos, articulada aos interesses políticos e relações de poder, demarcando, na maioria das vezes, ações formativas docente numa perspectiva técnica e mercadológica. Diante disso, o artigo analisa as possibilidades e os desafios encontrados na implementação da política de formação docente para o Programa Nacional de Integração da Educação Profissional com a Educação Básica na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos (Proeja). Por meio da abordagem hermenêutica crítica e reconstrutiva, busca-se compreender a percepção dos professores atuantes em relação ao programa, utilizando entrevistas e questionários. Os resultados da pesquisa apontam para o desconhecimento dos objetivos do programa e da política decorrente da falta de oportunidade em participar do processo formativo, que se soma com questões pessoais e profissionais. Concluímos que a proposta de formação docente para o Proeja é, ainda, uma realidade distante na instituição pesquisada, demandando o amadurecimento político e pedagógico.

Biografia do Autor

Sebastiao Silva Soares, Universidade Federal do Tocantins

Professor do Curso de Licenciatura em Educação do Campo da Universidade Federal do Tocantins. Doutor em Educação pela Universidade Federal de Uberlândia. Mestre em Educação pela Universidade de Brasília. Graduado em Letras e Pedagogia.

Catia Piccolo Viero Devechi, Universidade de Brasília.

Professora da Universidade de Brasília. Doutora em Educação pela Universidade Federal de Santa Catarina. Professora do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade de Brasília.

Referências

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação inicial em nível superior (cursos de licenciatura, cursos de formação pedagógica para graduados e cursos de segunda licenciatura) e para a formação continuada. Resolução CNE/CP n. 02/2015, de 1º de julho de 2015. Diário Oficial da União, Brasília, 2 jun. 2015. (Impresso).

BRASIL. Decreto n. 2.208, de 17 de abril de 1997. Regulamenta o § 2º do art. 36 e os arts. 39 a 42 da Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, Brasília, 18 abr. 1997. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/D2208.htm. Acesso em: 20 maio 2019.

BRASIL. Decreto n. 5.154, de 23 de julho de 2004. Regulamenta o § 2º do art. 36 e os arts. 39 a 41 da Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 26 jul. 2004. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2004/decreto/d5154.htm. Acesso em: 20 maio 2019.

BRASIL. Decreto n. 5.478, de 24 de junho de 2005. Institui, no âmbito das instituições federais de educação tecnológica, o Programa de Integração da Educação Profissional ao Ensino Médio na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos - Proeja. Diário Oficial da União, Brasília, 27 jul. 2005. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2005/Decreto/D5478.htm. Acesso em: 20 maio 2019.

BRASIL. Decreto n. 5.840, de 13 de julho de 2006. Institui, no âmbito federal, o Programa Nacional de Integração da Educação Profissional com a Educação Básica na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos - Proeja, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 14 jul. 2006. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2006/decreto/d5840.htm. Acesso em: 20 maio 2019.

BRASIL. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, Brasília, 23 dez. 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 20 maio 2019.

BRASIL. Ministério de Educação. Documento base do Proeja. Brasília: MEC, 2007.

BRITO, R. G.; PALAFOX, G. H. M. Entre o prescrito e o vivido: o proeja no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás - Campus de Formosa (2010-2015). Revista Pedagógica, Chapecó, v. 20, n. 45, p. 162-181, set./dez. Disponível em: http://bell.unochapeco.edu.br/revistas/index.php/pedagogica/article/view/3933. Acesso em: 20 maio 2019. DOI: http://dx.doi.org/10.22196/rp.v20i45.3933.

CASTRO, E. Currículo integrado do proeja: concepção e implementação no IFMA. Orientadora: Lélia Cristina Silveira de Moraes 2017. 226 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal do Maranhão, São Luís, 2017. Disponível em: https://tedebc.ufma.br/jspui/handle/tede/tede/2112. Acesso em: fev 2020.

CIAVATTA, M. A formação integrada: a escola e o trabalho como lugares de memória e de identidade. In: FRIGOTTO, G.; CIAVATTA, M.; RAMOS, M. (Orgs.). Ensino médio integrado: concepção e contradições. São Paulo: Cortez, 2005.

CIAVATTA, M. Educação Básica e Educação Profissional: descompassos e sintonia necessária. In: OLIVEIRA, E. C.; PINTO, A. H.; FERREIRA, M. J. R. (Orgs.). EJA e educação profissional: desafios da pesquisa e da formação no Proeja. Brasília: Liber Livros, 2012.

DOURADO, L. F. Diretrizes curriculares nacionais para a formação inicial e continuada dos profissionais do magistério da Educação Básica: concepções e desafios. Educação & Sociedade, v. 36, n. 131, p. 299-324, abr./jun. 2015. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0101-73302015000200299&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: fev. 2020. DOI: https://doi.org/10.1590/ES0101-73302015151909

FERREIRA, E. B. Do Proeja à formação integrada: limites, avanços e possibilidades de implantação. In: OLIVEIRA, E. C.; PINTO, A. H.; FERREIRA, M. J. R. (Orgs.). EJA e educação profissional: desafios da pesquisa e da formação no Proeja. Brasília: Liber Livros, 2012.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 2012.

FRIGOTTO, G.; CIAVATTA, M.; RAMOS, M. A gênese do Decreto n. 5.154/2004: um debate no contexto controverso da democracia restrita. In: FRIGOTTO, G.; CIAVATTA, M.; RAMOS, M. (Orgs.). Ensino médio integrado: concepção e contradições. São Paulo: Cortez, 2012.

GATTI, B. A. Formação de professores no Brasil: características e problemas. Educação & Sociedade, Campinas, v. 31, n. 113, p. 1355-1379, out./dez. 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-73302010000400016&lng=pt&tlng=pt. Acesso em: jan 2020. DOI: https://doi.org/10.1590/S0101-73302010000400016

GUEDES, I. A. C; SANCHEZ. L. B. A formação docente para a educação profissional técnica e sua influência na atuação dos professores do Instituto Federal do Amapá – Campus Macapá: um estudo de caso. Holos, v. 7, n. 33, p. 238-252, 2017. Disponível em: http://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/HOLOS/article/view/6093. Acesso em: fev 2020. DOI: https://doi.org/10.15628/holos.2017.6093

HABERMAS, J. Agir comunicativo e razão destranscendentalizada. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 2012.

KUENZER, A. Z. Ensino médio e profissional: as políticas do estado neoliberal. São Paulo: Cortez, 2000.

LIMA FILHO, D. L. L. O Proeja em construção: enfrentando desafios políticos e pedagógicos. Educação e Realidade, Porto Alegre, v. 35, n. 1, p. 109-127, jan./abr. 2010. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/educacaoerealidade/article/view/11023. Acesso em: fev 2020.

MACHADO, M. M. A prática e a formação de professores na EJA: uma análise de dissertações e teses produzidas no período de 1986 a 1998. In: 23ª REUNIÃO ANUAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM EDUCAÇÃO, 23., 2000, Caxambu. Anais[...] Caxambu: Anped, 2000.

MACHADO, M. M. Proeja: o significado socioeconômico e o desafio da construção de um currículo inovador. In: BRASIL. Ministério da Educação. EJA e a formação técnica integrada ao Ensino Médio: Boletim Salto para o Futuro. Brasília: MEC, 2006.

MORAIS, A. C. Prática pedagógica e formação dos professores da educação profissional na relação com concepções e princípios do Proeja. Orientadora: Maria Margarida Machado. 2015. 159 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2015. Disponível em: http://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/5159. Acesso em: 27 fev. 2020.

MOURA, D. H. A formação de docentes para a educação profissional e tecnológica. In:

BRASIL. Ministério da Educação. Revista Brasileira da Educação Profissional e Tecnológica. Brasília: MEC, v. 1, n. 1, p. 23-38, 2008a. Disponível em: http://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/RBEPT/article/view/2863. Acesso em: fev 2020. DOI: https://doi.org/10.15628/rbept.2008.2863

MOURA, D. H. O Proeja e a formação de professores: desafios e avanços. In: CONGRESSO DE PESQUISA E INOVAÇÃO DA REDE NORTE NORDESTE DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA, 3., 2008, Fortaleza. Anais[...] Fortaleza: Centro Federal de Educação Tecnológica, 2008b.

MOURA, D. H. O Proeja e a rede federal de educação profissional e tecnológica. In: BRASIL. Ministério da Educação. EJA e a formação técnica integrada ao Ensino Médio: Boletim Salto para o Futuro. Brasília: MEC, 2006.

OLIVEIRA, E. C.; MACHADO, M. M. O desafio do Proeja como estratégia de formação de trabalhadores. In: OLIVEIRA, E. C.; PINTO, A. H.; FERREIRA, M. J. R. (Orgs.). EJA e educação profissional: desafios da pesquisa e da formação no Proeja. Brasília: Liber Livros, 2012.

PIMENTA, S. G; ANASTASIOU, L. G. Docência no Ensino Superior. São Paulo: Cortez, 2005.

RAMOS, M. N. Possibilidades e desafios na organização do currículo integrado. In: FRIGOTTO, G.; CIAVATTA, M.; RAMOS, M. (Orgs.). Ensino médio integrado: concepção e contradições. São Paulo: Cortez, 2012.

RIBEIRO, I. Especialização Proeja no IF-SC. Limites e possibilidades na formação de educadores. IFSC, Florianópolis, 2012.

SANTOS, T. A. De bacharel a professor: a construção dos saberes pedagógicos na educação profissional. Orientadora: Helena Farias de Barros. 2016. 106 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade do Oeste Paulista, Presidente Prudente, 2016. Disponível em: http://bdtd.unoeste.br:8080/jspui/handle/jspui/967. Acesso em: jan. 2020.

SILVA, J. E. M. da. Estudo de caso avaliativo do currículo integrado do curso de refrigeração e climatização do PROEJA do IFCE. Orientadora: Meirecele Calíope Leitinho. 2013. 195 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2013. Disponível em: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/6062. Acesso em: 27 fev 2020.

Publicado

20/02/2020

Como Citar

SOARES, S. S.; DEVECHI, C. P. V. Política de formação docente no contexto do proeja: realidade e perspectivas. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 15, n. 2, p. 406–421, 2020. DOI: 10.21723/riaee.v15i2.12907. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/12907. Acesso em: 28 fev. 2021.

Edição

Seção

Artigos