Humanização e sofrimento psicológico no processo educativo

Integração e desintegração da personalidade

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v17iesp.1.16313

Palavras-chave:

Humanização, Educação, Consciência, Sofrimento psicológico

Resumo

Este artigo analisa o sofrimento psicológico como condição da atividade vital dos indivíduos. Objetiva compreender a sua gênese na atividade educativa. Tem como fundamento que o sistema psicológico é uma síntese dos sistemas biológicos de orientação que são incorporados pelo sistema educativo. Este, pode ser representado pelo processo simbólico de significação das relações sociais. Foi empregado o método bibliográfico com base na Psicologia Histórico-Cultural e a análise teórico conceitual com base no materialismo histórico e dialético. Os resultados da análise nos levaram a compreender que a transição do sistema psíquico animal para o sistema psicológico humano social cria as contradições que estão na base do sofrimento psicológico. O sofrimento e o adoecimento são compreendidos como formas de integração e desintegração da atividade consciente. Compreendemos que o sofrimento não está encapsulado no indivíduo, mas existe objetivamente no meio material onde a atividade vital se realiza. Compreendemos ainda que, sendo o sistema psicológico integrado no sistema social, o sofrimento e adoecimento são socialmente referenciados pelas formas de organização social da atividade consciente dos sujeitos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Armando Marino Filho, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Três Lagoas – MS – Brasil

Professor Efetivo do Departamento de Educação e colaborador no Programa de Pós-Graduação em Educação. Doutorado em Educação (UNESP).

Referências

BOZHÓVICH, L. Las etapas de formación de la personalidad en la ontogénesis. In: SHUARE, M. (org.) La psicologia evolutiva y pedagógica em la URSS: antologia. Moscú: Editorial Progresso, 1987.

ILYENKOV, E. V. Psychology. Journal of Russian and East European Psychology, v. 48, n. 4, p. 9-49, 2010

LEONTIEV, A. Actividad, conciencia y personalidad. Buenos Aires: Ediciones del Hombre, 1978a.

LEONTIEV, A. O desenvolvimento do psiquismo. Trad. Manuel Dias Duarte, Lisboa: Livros Horizonte, 1978b.

LUKÁCS, G. Ontología del ser social: el trabajo. Buenos Aires: Herramienta, 2004.

LURIA, A. R. The nature of human conflicts. New York, NY: Liveright, 1976.

MARX, K. Manuscritos econômico-filosóficos. Trad. Jesus Raniere, São Paulo: Boitempo Editorial, 2004.

MÉSZÁROS, I. Educação para além do capital. Trad. Isa Tavares. São Paulo: Boitempo, 2005.

VYGOTSKI, L. S. Obras escogidas I: Problemas teóricos y metodológicos de la psicología. 2. ed. Traducción de José Maria Bravo. Madrid, Visor, 1997.

VYGOTSKI, L. S. Obras escogidas III: Traducción de Lidia Kuper. Madrid: Visor, 2000.

Downloads

Publicado

01/03/2022

Como Citar

FILHO, A. M. Humanização e sofrimento psicológico no processo educativo: Integração e desintegração da personalidade. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 17, n. esp.1, p. 0627–0642, 2022. DOI: 10.21723/riaee.v17iesp.1.16313. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/16313. Acesso em: 25 maio. 2022.