Caminhos da inclusão percorridos pelo Brasil

Autores

  • Célia Regina Rossi
  • Eladio Sebastian Heredero

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v5i1.3489

Resumo

Este texto pretende problematizar e refletir a trajetória da educação inclusiva no Brasil, para tal, é importante trazer como ela vem se constituindo. A noção de inclusão está diretamente relacionada ao direito à igualdade que, desde o século XVIII, marca as construções sociais e um ideário político e social fincado nas relações de democracia e/ou de igualdade em todo o mundo, assim como no Brasil. Mas, o que se apresenta na prática das relações sociais de hoje é uma igualdade como homogeneização e como não reconhecimento de identidades, culturas ou necessidades específicas de cada um. A inclusão e a integração vêm sendo discutidas em todo o país, mais ainda é um fato que merece mais implicação por parte de todos os atores da sociedade. Ela foi erguida primeiramente em forma de leis, decretos, documentos, e hoje vem ganhando espaço nas discussões acadêmicas mostrando as diferenças entre os dois termos, e por fim está atingindo a instituição escolar, embora ainda seja insuficiente a participação desta, no que tange à transformação do profissional preocupado em trabalhar em uma escola para todos, nos moldes de uma sociedade igualitária com respeito à diversidade. Para tal este texto argumenta a importância da formação continuada em todas as áreas do conhecimento, para a implantação de políticas públicas voltadas realmente a todos independente de suas diferenças.

Downloads

Como Citar

ROSSI, C. R.; HEREDERO, E. S. Caminhos da inclusão percorridos pelo Brasil. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 5, n. 1, p. 21–33, 2011. DOI: 10.21723/riaee.v5i1.3489. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/3489. Acesso em: 27 fev. 2021.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>