O momento é de avaliar: o quê, por que, para quem, como?

Ana Maria da C. S. Menin

Resumo


Ao propor o título para esta comunicação, veio-me à mente a discussão histórica sobre a avaliação e os rumos que este processo vem tomando, no espaço ─ Escola ─ onde deveria encontrar ambiente favorável para fundar seus alicerces e firmar-se como uma nova ciência.
Contudo, e contrariamente ao que se esperava, é justamente na escola que o processo avaliativo encontra seus maiores entraves. Tais percepções vêm promovendo no interior do grupo de pesquisa coordenado por mim, reunindo alunos da graduação, da pós-graduação, meus orientados, ex-orientados (mestres) e professores do ensino fundamental e médio uma discussão profícua sobre os instrumentos utilizados para avaliar os alunos e os usos de seus resultados com vistas a garantir uma aprendizagem significativa e um ensino de qualidade. Discute-se e investiga-se ainda, a prática da avaliação em cursos de formação de professores que visam a preparar profissionais para atuarem junto ao ensino fundamental de 1ª a 4ª séries.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21723/riaee.v2i1.456



Direitos autorais 2007 Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação

 

Rev. Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1982-5587

DOI Prefix: 10.21723/riaee

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.