Aprimoramento profissional: educação continuada na lógica de mercado.

Ariana Siqueira Rossi, Iris Fenner Bertani

Resumo


O Programa de Aprimoramento Profissional, criado em 1979, pelo Governo do Estado de São Paulo (Brasil), com o objetivo de completar a formação profissional. Atualmente são 54 instituições credenciadas, oferecendo meios para o aprimoramento de profissionais da área da saúde dos diversos campos de atuação.
Os alunos deste Programa, de forma geral, encontram dificuldades em relação ao sistema de atuação, pois em pouco tempo (12 meses) o aluno especializa-se numa determinada área, desenvolvendo simultaneamente a prática profissional, que comporta 80% do curso, com os módulos teóricos, que comporta os outros 20%, além da elaboração de uma monografia que deve ser entregue no final do curso.
Diante destes fatores colocamos em debate a qualidade e sistema de educação de pós-graduação dos cursos de aprimoramento, os quais têm valorizado mais a quantidade de alunos formados e sua inserção no mercado de trabalho que a maneira como este aluno chega ao mercado.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21723/riaee.v2i1.457



Direitos autorais 2007 Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação

 

Rev. Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1982-5587

DOI Prefix: 10.21723/riaee

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.