Política educacional: identidade latinoamericana e descentralização

Autores

  • Roseana Costa Leite

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v2i1.462

Resumo

Esta comunicação tem por objetivo apresentar para discussão um projeto de pesquisa, que pretendo desenvolver como parte das atividades de pós-doutorado, na expectativa de encontrar interlocutores. Neste momento, minha atenção volta-se às perguntas assinaladas pelos movimentos sociais, à necessidade de praticar uma abertura nos limites da ciência eurocêntrica e da construção de uma cosmovisão alternativa ao ideário neoliberal. A pergunta central refere-se à democratização da política educacional e, nesta discussão, a participação da sociedade civil e as formas de participação direta. Para tanto pretendo examinar a sociologia latinoamericana para estudar a questão da identidade latinoamericana, a partir do conceito de ressentimento social, e a participação social e popular. Esta parte dos estudos pretende representar uma contribuição à discussão a respeito do multiculturalismo e educação. Outro ponto de meu interesse refere-se à questião da descentralização das políticas públicas, no contexto da reforma do estado no atual proceso de reestruturação capitalista, e de seu par complementar a globalização. O suposto é de que a descentralização é una estratégia para limitar la transnacionalização da ação política.

Downloads

Publicado

06/12/2007

Como Citar

LEITE, R. C. Política educacional: identidade latinoamericana e descentralização. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 2, n. 1, p. 102–110, 2007. DOI: 10.21723/riaee.v2i1.462. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/462. Acesso em: 2 mar. 2021.

Edição

Seção

Artigos