Trabalho docente: uma categoria ontológica

Autores

  • José Luís Vieira de Almeida

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v2i2.464

Resumo

O objetivo geral do trabalho que permitiu a elaboração deste texto é compreender as mediações que se estabelecem entre docentes e estudantes como constituintes do trabalho docente. Trata-se de um trabalho de cunho teórico e bibliográfico. Discute-se, em primeiro lugar, o trabalho compreendendo-o como uma mediação. Em seguida, examina-se a mediação com base nas filosofias de Hegel, Marx, Lukács e Mészáros, portanto, numa perspectiva dialética. Inicia-se o exame da categoria em Hegel que a desenvolveu, passando-se, em seguida, a discuti-la em Marx que a compreendeu na perspectiva da Ontologia do Ser Social. Os outros autores a abordaram visando a análise do referencial marxista. Na segunda parte do texto, aborda-se a mediação como categoria ontológica e como referência para compreender o trabalho docente. Conclui-se o texto discutindo-se as possibilidades de desenvolvimento dessa perspectiva teórica como práxis na sala de aula e destacando-se a necessidade de compreender a categoria trabalho docente como uma mediação ontológica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

07/12/2007

Como Citar

ALMEIDA, J. L. V. de. Trabalho docente: uma categoria ontológica. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 2, n. 2, p. 117–126, 2007. DOI: 10.21723/riaee.v2i2.464. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/464. Acesso em: 6 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos