A resignificação da identidade do docente frente às novas exigências do século XXI

Autores

  • Cynthia Moleta Cominesi UEPG – Universidade Estadual de Ponta Grossa. Ponta Grossa – PR – Brasil. 84030-900

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v6i2.4880

Resumo

Este artigo foi elaborado com principal objetivo de refletir sobre: como a identidade docente se resignifica na prática do desenvolvimento do cotidiano de sala de aula; sobre a construção de novos saberes como elementos de afirmação da representação social do espaço universitário e quais são as perspectivas de desenvolvimento e atuação do docente universitário frente as novas exigências do séc.XXI.Como conclusão verificou-se que Verificamos que os três pontos abordados estão intimamente relacionados, a universidade necessita de uma mudança frente ao novo cenário onde a informação está disponível em vários lugares, Internet, meios de comunicação. Assim para que ela não fique obsoleta precisa repensar seu papel e encontrar novas formas de continuar sendo um local de geração de novos conhecimentos, novos saberes. Uma ferramenta que ela pode utilizar é o tripé pesquisa – extensão – ensino. Este trinômio é uma das formas de reafirmar a representação social do espaço universitário como sendo um espaço aberto a pesquisa, a produção de novos conhecimentos e também um local de sociabilização deste conhecimento. Porém, para que tudo isto possa acontecer é necessário que os professores universitários precisam fazer uma reflexão sobre sua visão de mundo, sobre a maneira com que ele entende e concebe a ciência, deve estar disposto a analisar criticamente seus métodos, seus valores e estar consciente do que quer ensinar e quem ele quer ensinar, lembrando sempre que a educação, de uma certa forma, também é um meio de exclusão social e por isto o professor precisa estar atento e saber que seu papel não é somente capacitar mão-de-obra e sim formar cidadãos conscientes de seus deveres e direitos.

Downloads

Como Citar

COMINESI, C. M. A resignificação da identidade do docente frente às novas exigências do século XXI. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 6, n. 2, p. 170–178, 2012. DOI: 10.21723/riaee.v6i2.4880. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/4880. Acesso em: 25 fev. 2021.

Edição

Seção

Artigos