Os princípios norteadores das políticas educacionais e implicações sobre a educação básica

Lúcia Ap. Valadares Sartório

Resumo


Esta comunicação tem como foco as concepções que norteiam a formação dos indivíduos e suas mediações com as políticas educacionais, que passaram a vigorar a partir da ditadura militar, tendo como objetivo observar a relação entre a formação de professores e suas implicações na qualidade da educação básica. Através da realização de pesquisa qualitativa e levantamento de fontes primárias, organizou-se os dados por descritores e categorias, interpretadas à luz das fontes secundárias e entrevistas, sob o viés lukacsiano. Os resultados transpareceram um processo de reestruturação no ensino público, que teve como marco a ditadura militar e aprofundamento nos anos subseqüentes, cujo foco principal foi o enxugamento da grade curricular e modificação do papel dos professores, bem como a transferência dos processos de aprendizagem para os estudantes. Concluiu-se através deste trabalho, que as reformas educacionais realizadas nos últimos quarenta anos tiveram como objetivo retirar dos indivíduos a formação teórica humanística – aquela que permite a compreensão da histórica, para direciona-los apenas à resolução dos problemas do cotidiano e assim, mante-los no presentismo.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21723/riaee.v6i3.5001



Direitos autorais 2012 Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação

 

Rev. Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, SP, Brasil, e-ISSN: 1982-5587

DOI Prefix: 10.21723/riaee

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.