A influência de filmes da Barbie sobre a educação sexual das crianças: na busca da compreensão de professoras sobre o tema

Autores

  • Raquel da Veiga Pacheco Mestre em Educação. UDESC - Universidade do Estado de Santa Catarina. Centro de Ciências Humanas e da Educação - Programa de Pós-Graduação em Educação. Florianópolis – SC – Brasil
  • Sonia Maria Martins de Melo Docente. UDESC - Universidade do Estado de Santa Catarina. Centro de Ciências Humanas e da Educação - Programa de Pós-Graduação em Educação. Florianópolis – SC – Brasil

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v9i3.6437

Resumo

O presente artigo tem como objetivo refletir sobre a importância do desvelamento da compreensão de professoras sobre influências de filmes da boneca Barbie em processos de educação sexual de crianças. Entendemos que todos somos seres sexuados em relações educativas com o outro e com o mundo, relações estas que constroem conhecimento sempre sexuado. Uma vez que somos seres sexuados, portanto, tecemos relações sociais que são relações também de educação sexual, com ou sem intencionalidade. Essas relações educativas hoje são permeadas pelo uso intenso de várias ferramentas tecnológicas que se expressam em várias linguagens midiáticas que nunca são neutras em seus conteúdos. Dentre essas linguagens filmes infantis são frequentemente utilizados como apoio a processos educativos formais e não formais e influenciam o imaginário infantil. Dentre os filmes infantis, os da personagem Barbie são comumente utilizados por escolha das professoras como objetos pedagógicos dentro de muitas salas de aula como parte do cotidiano. O desvelar de como educadoras compreendem os reflexos desses filmes na educação sexual de seus discentes pode apontar novas possibilidades de uso crítico-pedagógico desses filmes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

11/03/2015

Como Citar

PACHECO, R. da V.; MELO, S. M. M. de. A influência de filmes da Barbie sobre a educação sexual das crianças: na busca da compreensão de professoras sobre o tema. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 9, n. 3, p. 656–667, 2015. DOI: 10.21723/riaee.v9i3.6437. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/6437. Acesso em: 21 abr. 2021.

Edição

Seção

Artigos