Políticas públicas para a educação do campo: da necessidade aos limites

Autores

  • Ilma Ferreira Machado UNEMAT - Universidade do Estado de Mato Grosso. Cáceres – MT – Brasil. 78.200-000
  • Célia Regina Vendramini UFSC – Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis – SC – Brasil. 88030-300

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v8i1.6470

Resumo

O objetivo do artigo é analisar a necessidade e, ao mesmo tempo, os limites das políticas públicas para solucionar os históricos e estruturais problemas das populações que vivem, trabalham e estudam no campo. Diversos programas e projetos educacionais têm sido apresentados na última década, como resposta à organização e pressão dos movimentos sociais organizados do campo. Entretanto, estão distantes de uma resposta às demandas que visam a superação da desigual estrutura fundiária brasileira e dos desiguais níveis de escolarização.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Como Citar

MACHADO, I. F.; VENDRAMINI, C. R. Políticas públicas para a educação do campo: da necessidade aos limites. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 8, n. 1, p. 1–16, 2013. DOI: 10.21723/riaee.v8i1.6470. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/6470. Acesso em: 18 abr. 2021.

Edição

Seção

Artigos