Entendendo os níveis de inteligência emocional dos professores utilizando o instrumento de Herrera (2006)

Autores

  • Cristini Feltrin Canever Licenciada em Biologia. UNESC - Universidade do Extremo Sul Catarinense. Criciúma – SC – Brasil. 88806-000
  • Aline Coêlho dos Santos Licenciada em Biologia. UNESC - Universidade do Extremo Sul Catarinense. Criciúma – SC – Brasil. 88806-000
  • Cynara de Oliveira Geraldo Licenciada em Biologia. UNESC - Universidade do Extremo Sul Catarinense. Criciúma – SC – Brasil. 88806-000.
  • Paulo Rômulo de Oliveira Frota UNESC - Universidade do Extremo Sul Catarinense. Pós-graduação em Educação. Criciúma – SC – Brasil. 88806-000

DOI:

https://doi.org/10.21723/riaee.v8i1.6475

Resumo

A inteligência emocional tem como objeto de estudo as emoções e como elas interferem na vida das pessoas, como ferramenta importante nas tomadas de decisões e possui interferência direta na sua qualidade de vida Dividindo-se em intrapessoal e interpessoal, na primeira versão diz respeito à capacidade de identificar e compreender as próprias emoções e usá-las para resolver situações. A Inteligência Emocional é importante nos ambientes escolares, pois os professores lidam cotidianamente com obstáculos em sua tarefa de educador. Através de um questionário proposto por Herrera, que foi aplicado a 27 docentes de três cidades diversas, na região da Amrec, verificou-se que os níveis de inteligência emocional estão em um nível intermediário segundo aquela escala. No entanto, o processo de ensino–aprendizagem poderia ser melhorado se os professores tivessem um nível mais alto de controle emocional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Como Citar

CANEVER, C. F.; SANTOS, A. C. dos; GERALDO, C. de O.; FROTA, P. R. de O. Entendendo os níveis de inteligência emocional dos professores utilizando o instrumento de Herrera (2006). Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 8, n. 1, p. 65–79, 2013. DOI: 10.21723/riaee.v8i1.6475. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/6475. Acesso em: 13 abr. 2021.

Edição

Seção

Artigos